Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

CRÉDITOS DO PODCAST 139

30 janeiro 2013



EXECUTANTES
TEMAS
LOCAL / DATA
CANNONBALL ADDERLEY
Cannonball Adderley (sa), Miles Davis (tp), Hank Jones (pi), Sam Jones (bx) e Art Blakey (bat)
LOVE FOR SALE
Hackensack, N.J., 9/março/1958
ROSENBERG TRIO
Johnny Rosenberg – guitarra ritmo / Sani van Mullem - bx / Mozes Rosenberg – guitarra solo
2007
WALLACE RONEY
Wallace Roney (tp), Geri Allen (pi), Christian McBride (bx) e Kenny Washington (bat)
Englewood Cliffs, N.J., 6/junho/1993
NEW ENGLAND JAZZ ENSEMBLE
Michael Jones, Mike Peipman, Steve Fitzko, Phil Person (tp), Tim Atherton, Dave Sporny, Peter McEachern, David Wampler (tb), John Mastroianni, Bob Depalma, Dino Govoni, Larry Dvorin, Lou Carrafiello (saxes), Walter Gwardyak (pi), Dave Daddario (bx) e Jim Royle (bat)
C.S.G.
South Windsor High School, Hartford, Connecticut, 27/set/1994

DEE DEE BRIDGEWATER
Ray Brown Trio com Benny Green (pi), Ray Brown (bx) e Gregory Hutchinson (bat)  + WDR BAND: Jack Walrath (tp,arr) Andreas "Andy" Haderer, John Marshall, Rick Kiefer, Rob Bruynen, Klaus Osterloh (tp), David Horler, Ludwig Nuss, Bernt Laukamp (tb), Roy Deuvall (b-tb), Heiner Wiberny, Harald Rosenstein, Matthias Erlewein, Rolf Romer, Jens Neufang (reeds), Frank Chastenier (keyboards), Bill Bickford (gt), John Goldsby (bx), Dennis Mackrel (bat) e Bill Dobbins (condutor)
BYE BYE BLACKBIRD
WDR Big Band at The Jazzfest Berlin (Alemanha, nov /1997)
JIMMY DORSEY ORCHESTRA
Jimmy Dorsey (cl), Leo McConville, Mannie Klein (tp), Tommy Dorsey (tb), Alfie Evans (sa), Paul Mason (st), Arthur Schutt (pi), Eddie Lang (gt), Joe Tarto (bx) e Stan King (bat)
BEEBE
New York, 13/maio/1929
STEPHAN BECKER
Stephan Becker (pi), Thomas Esch (bat) e Stefan Ray (bx)
PARIS 2002
2010
HOWLING WOLF
Howling Wolf  (gt, ha, vcl), Willie Johnson (gt), Johnny Jones (pi), Andrew Palmer (b-gt), Jody Williams (gt), Junior Blackman (bat)
LOUISE
1996
BLUE HORN JAZZBAND
Aage Carregar (pi e vocal), Bjørn Frantzen (tb), Arnfinn Grebstad (cl, sa e fl), Jan Lade (tp), Halstein Kurseth (bj, gt), Carlos Alberici (perc) e Sveinung Utgård (bx)
I'M CONFESSIN THAT I LOVE YOU
2007
JAY JAY JOHNSON
J.J. Johnson (tb), Hank Mobley (st), Horace Silver (pi), Paul Chambers (bx) e Kenny Clarke (bat)
PENNIES FROM HEAVEN
Hackensack, N.J., 6/junho/ 1955
FRANK FOSTER
Frank Foster (st), Henri Renaud (pi), Jean-Marie Ingrand (bx) e Jean-Louis Viale (bat)
THE THINGS WE DID LAST SUMMER
Paris, 4/abril/1954
JERZY MALEK
Jerzy Malek Quinteto Jerzy Malek (tp, Tomasz Grzegorski (st), Michal Tokaj (pi), Romuald Twarozek (bx) e Sebastian Frankiewicz  (bat)
PARNAS MOOD
Polonia, 13/junho/ 2000

BG
Roy Eldridge (tp), Stan Getz (st), Herb Ellis (gt), Ray Brown (bx) e Stan Levey (bat)
BLUES FOR JUNIOR
Los Angeles, 11/out/1957

COLUNA DO LOC

29 janeiro 2013



Cyrus Chestnut, ex-"young lion", celebra 50 anos

JB, 26 de janeiro
por Luiz Orlando Carneiro


Nestes últimos cinco dias, o pianista Cyrus Chestnut vem celebrando 50 anos de vida do modo que mais lhe compraz. Ou seja, tocando dois sets por noite no palco do refinado Dizzy's Coca-Cola Club - debruçado sobre o Central Park de Nova York - à frente de seu trio (Dezron Douglas, baixo; Neal Smith, bateria), e na companhia do saxofonista Stacy Dillard e de outros convidados.
Nascido em Baltimore (Maryland), em 17 de janeiro de 1963, Chestnut é um daqueles young lions que, na década de 80, começaram a reinterpretar a mainstream do jazz, na base do old wine, new bottle, sob a liderança intelectual do grande trompetista-compositor Wynton Marsalis - que comemorou o 50º aniversário em outubro de 2011. Dessa mesma geração fazem parte outros consagrados músicos, tais como os pianistas Marcus Roberts, Benny Green, Gonzalo Rubalcaba e Danilo Perez (os dois últimos oriundos de Cuba e do Panamá); os saxofonistas Branford Marsalis, Kenny Garrett, Vincent Herring e Donald Harrison; os trompetistas Terence Blanchard e Wallace Roney; o trombonista Wycliffe Gordon e o baterista Jeff “Tain” Watts.
Filho de um organista amador de igreja paroquial, Cyrus foi embalado ao som da música gospel, revelou-se logo um pianista nato e, antes de completar 10 anos, já ocupava o banco do piano da Mount Calvary Star Baptist Church de Baltimore. Mais tarde, graduou-se pelo Berklee College of Music de Boston, enquanto aprofundava sua intimidade com a arte e a obra de mestres Bud Powell, Thelonious Monk, Hank Jones e Wynton Kelly. Depois de um “emprego” de dois anos como sideman do trio da vocalista bop Betty Carter – uma especialista em descobrir novos talentos – o pianista juntou-se à turma dos Marsalis & Cia. Em 1993, lançou seu primeiro disco como líder para um selo de renome: Revelations (Atlantic), em trio, contendo nove peças de sua autoria.

No ano passado, a etiqueta WJ3 editou o 14º álbum autoral de Chestnut, gravado em dezembro de 2010, e intitulado, simplesmente, The Cyrus Chestnut Quartet. Os três outros membros do combo são o jovem e vigoroso Stacy Dillard (saxes tenor e soprano), Dezron Douglas (baixo) e Willie Jones III (bateria). Das oito faixas do álbum, apenas duas não são assinadas pelo líder: No problem (7m40), o tema de Duke Jordan gravado pelos Jazz Messengers de Art Blakey para a trilha sonora do filme Les liaisons dangereuses (1960), de Roger Vadin; What's happening (4m35), hard bop em tempo quente do baixista Douglas.
As demais têm aquela coloração bluesy ou soul que o pianista-compositor privilegia, no entanto sem o clima bem contemplativo do álbum Blessed quietness (Atlantic, 1996) - primoroso vôo solo de Chestnut a partir de temas de hinos e spirituals.
O novo CD tem mais a ver com o também ótimo disco Soul food (Atlantic, 2001), que contava com Christian McBride (baixo) e Lewis Nash (bateria), mais convidados do quilate de James Carter (sax tenor), Stefon Harris (vibrafone), Marcus Printup (trompete) e Wycliffe Gordon (trombone). Neste último álbum da WJ3 – no qual a atuação de Stacy Dillard é brilhante – os pontos culminantes são as interpretações dos temas bluesy de Chestnut intitulados Anibelle cousins (7m05) e Indigo blue (8m), em tempo médio, e o dolenteMustard (8m35). Dillard toca sax soprano nas delicadas peças Waltz for Gene and Carol(5m) e Solace (7m05).
The Cyrus Chestnut quartet é um registro que enriquece ainda mais a discografia desse pianista agora cinquentão que, com engenho e arte excepcionais, sabe navegar pela mainstream do jazz “sem jamais parecer old fashioned” - para tomar de empréstimo recente comentário do estimado crítico John McDonough.

OS 25 ANOS DA A.N.D.

28 janeiro 2013


Será em 31 de janeiro que a A.N.D. completará seu 25º Aniversário. Para quem não conhece, a A.N.D. é uma confraria integrada por ex-ouvintes do programa “O Assunto é Jazz” que ainda hoje se reúnem mensalmente para conversar , trocar material fonográfico, mostrar novidades, enfim , manter acesa a chama do assunto Jazz. A história do grupo é a seguinte : Após as audições, os ouvintes presentes iam para uma pizzaria (segundo Leo Gandelman, o programa era o único que acabava em pizza) prosseguir com as conversas desenroladas durante o programa. Mas, o tempo era curto e por sugestão de Gedir Pimentel começaram a se reunir mensalmente para colocar os assuntos em dia. Aos poucos foram chegando novos adeptos, entre eles Mauricio Einhorn , e a coisa fluiu normalmente até os dias de hoje, com a Taberna da Glória nos recebendo mensalmente. A imagem acima é a que está na camisa comemorativa. Em tempo, AND quer dizer “Audiência Nota Dez”.

HAROLD MABERN – HOMENAGEM A SAMMY DAVIS JR.


O pianista Harold Mabern Jr. resolveu prestar homenagem àquele que considera “o maior performer de todos os tempos”, o cantor e ator Sammy Davis Jr. Gravou um álbum em quarteto, completado por Eric Alexander(st)- John Webber (b) e Joe Farnsworth (dm) ao qual deu o nome de “Mr. Lucky”. Vale conferir.

GRAVÍSSIMO BASS ENSEMBLE NO C.C.B.B.

26 janeiro 2013



Será em 30 de janeiro a apresentação do “Gravíssimo Bass Ensemble” no Centro Cultural do Banco do Brasil. O grupo, é integrado pelos contrabaixistas Lipe Portinho, Lise Bastos, Augusto Mattoso  e Tarcísio Silva.O espetáculo terá início as 12.30 e a entrada é franca.

DAVID FELDMAN TRIO

Como nem o Guzz ou Benechis ( sem forfait dessa vez ) se manifestaram, vão aqui minhas impressões sobre a ótima apresentação que assistimos do DAVID FELDMAN TRIO no Studio RJ na última terça feira, relembrando os bons tempos do velho Jazzmania.
Feldman ao piano em excelente forma e cada vez melhor, entre os maiores em atividade no país com grande  criatividade de improvisação e harmonia, além de um swing muito próprio, escoltado pelo monstro da bateria Rafael Barata dando com maestria não só ritmo como também solos geniais e super criativos, hoje sem qualquer duvida ou contestação o nº 1 do instrumento por aqui.
No baixo acústico é claro André Vasconcelos, não no mesmo nível dos parceiros mas sem comprometer a evolução do trio e fazendo alguns solos bastante interessantes.
O programa teve inicio com um tema do primeiro "disco" do Marcos Valle ( esse é o cara ) pouco conhecido "Razão do Amor" , bem sincopado e com uma pegada jazzy total que deu um já boa noite a todos, seguido por "Só Tinha de Ser com Você"  do Carlos Lyra que fez tremer a casa no melhor samba jazz, e logo uma balada para um relax "Ligia" do maestro soberano Tom Jobim em um compasso ainda mais lento que o original, de arrepiar os pêlos do... ( mestre RAF sabe aos que me refiro )
Na sequência 4 temas do próprio D.Feldman, sendo um inédito no Brasil em homenagem ao cachorro do dono ( não gosto disso mas enfim ) da Fazenda em Punta Del Este onde se realiza o Festival de Jazz, local em que se apresentou recentemente.
Finalizando a jornada um "bis" totalmente Monk, mas assinado pelo próprio Feldman, que torceria o nariz dos entendidos em direito autoral.
É isso, após pouco mais de 1 hora como nos bons Jazz Clubs ( pelo menos de N.York ), deixamos o Studio RJ, com um gostinho de saudade de como é bom assistir "in loco" som de alto nível na nossa cidade.



ZÓZIMO BULBUL

25 janeiro 2013


Por certo todos leram o obituário do cineasta Zózimo Bulbul, importante personagem , atuando e dirigindo filmes. Foi também o primeiro ator negro a participar de uma novela. O que é preciso dizer é que antes de ser o Zózimo Bulbul, o personagem era apenas Jorge, assíduo freqüentador das Lojas Murray e amigo de todo a turma. Recentemente o encontramos na Taberna da Glória e todos da A.N.D. foram cumprimentá-lo. Alegre, lembrou-se de todos e falou da saudade dos velhos tempos. RIP

FESTIVAL DJANGO REINHARDT

Foi nos dias 25 e 26 de janeiro a realização de mais um “Djangofestival”, evento que procura preservar o chamado “jazz cigano” que teve em Django seu mestre maior. Noruega e Finlandia serão os países que receberam os adeptos do estilo. Na Noruega os shows foram realizados no “Hot Club de Norvege” e no “Jazzbandit. Já na Finlandia o “Giest Olli Soikkeli” e o “Giest Corentin Ginaux “ foram os locais escolhidos.

“NEW ORLEANS JAZZ HERITAGE FESTIVAL “, QUEM VAI.


Foram anunciados os primeiros nomes dos músicos que participarão da 23ª edição do popular “New Orleans Jazz Heritage Festival”. O evento que ocupará o espaço entre 26 de abril e 5 de maio contará com a presença, entre outros, de Dianne Reeves , George Benson, Roy Ayers, Stanley Clarke e Joshua Redman.

MAIS HOMENAGENS


A “National Endowment for the Arts” acaba de conceder o título de “Jazz Masters” aos pianistas Eddie Palmieri e Mose Allison e ao saxofonista Lou Donaldson . Também foi agraciada Lorraine Gordon, proprietária do famoso “Village Vanguard”. Com isso, a lista de “Jazz Masters da N.E.A. alcançou o número de 128.As cerimônia de entrega dos prêmios ocorreu dia 14 de janeiro, no “Dizzy’s Club Coca Cola” no “Jazz at Lincoln Center,” precedendo a um show de Jazz apresentado por Wynton Marsalis.

P O D C A S T # 1 3 9


Stephan Becker
Howling Wolf







PARA BAIXAR: http://www.divshare.com/download/22839283-86f

CRÉDITOS DO PODCAST 138

23 janeiro 2013



EXECUTANTES
TEMAS
LOCAL / DATA
HORACE SILVER
Ryan Kisor (tp), Jimmy Greene (st, ss), Horace Silver (pi), John Webber (bx) e Willie Jones, III (bat)
SATISFACTION GUARANTEED
New York, 17/dez/1998
GLORIA
HERB GELLER
Tom Ranier (pi), John Leitham (bx), Louie Bellson (bat) e HerbGeller (sa)
THIS IS NEW
Hollywood – 6/agosto/1993
BANKIN' ON BANK
BEKA GOCHIASHVILI
Beka Gochiashvili (pi), Daryl Johns(bx) e Evan Sherman (bat)
EXIT TO THE WEST
14/nov/2012
Beka Gochiashvili (pi), Thomaz Kurashvili (bx) e Zaza Cercvadze (bat)
ALL THE THINGS YOU ARE
Tbilisi - State Conservatory março de 2009
AL GREY
Harry "Sweets" Edison (tp), Jerome Richardson (sa), Junior Mance (pi), Ben Brown (bx) e Bobby Durham (bat)
DIZ RELATED
Live "Blue Note", New York, 23/março/1995
S W B BLUES
CECILE MCLORIN SALVANT
Jean-Francois Bonnel (cl, st), Andy Woon (cnt), Martin Litton (pi), Paul Munnery (tb), Roly Veitch (gt), John C. Hallam (bx) e Josh Duffee (bat) e Cecile Mclorin (vcl)
BROWN MISS TO YOU
Whitley Bay Fesatival at Village Hotel, North Tyneside, 23/julho/2010
THE MOOD THAT I'M IN
BENNY GREEN
Benny Green (pi), Peter Washington (bx) e Kenny Washington (bat)
WAY CROSS TOWN
Orange, NJ, November 10 & 11, 2010
LITTLE  T
RALPH LALAMA
Ralph Lalama (st), Richard Wyands (pi), Peter Washington (bx) e Kenny Washington (bat)
BLUE GARDENIA
Brooklyn, NY, 18/dez/1998
METRO NORTH
BG
TONY WILLIAMS QUINTET com Wallace Roney (tp), Billy Pierce (st), Mulgrew Miller (pi), Robert Hurst (bx) e Tony Williams (bat)
JUICY FRUIT
New York, 11/set/1989