Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Mario Vieira (Manim), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).


BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

CRÉDITOS DO PODCAST # 462

21 abril 2019

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
JAMES MOODY
James Moody (sa), Kenny Barron (pi), Roland Prince (gt), Bob Cranshaw (bx) e Eddie Gladden (bat)
MOODY'S MOOD FOR LOVE
 (Eddie Jefferson)
New York, 1976
James Moody (st), Lars Gullin (sbar), Rolf Larsson (pi), Gunnar Almstedt (bx) e Anders Burman (bat)
MOODY’S BOUNCE
 (James Moody) 
Estocolmo, 24/janeiro/1951
James Moody (st), Soren Kristiansen (pi), Ole "Skipper" Mosgaard (bx) e Mikkel Find (bat)
ANTHROPOLOGY
(Dizzy Gillespie / Charlie Parker)
Live at, "Jazzhus Slukefter", Copenhagen, 3/maio/1996
Roger Guerin (tp), James Moody (sa), Raymond Fol (pi), Pierre Michelot (bx) e Pierre Lemarchand (bat)
DEEP PURPLE
(Peter DeRose / Mitchell Parish)
Paris, 27/julho/1951
James Moody (sa), Larry Goldings (pi), Todd Coolman (bx), Billy Drummond (bat) + horn section
COME FLY WITH ME
(Sammy Cahn / James Van Heusen)
New York, 22/fevereiro/1996
James Moody (st), Kenny Barron (pi), Todd Coolman (bx) e Lewis Nash (bat)
WITHOUT A SONG
(Edward Eliscu / Billy Rose / Vincent Youmans)
New York, 22/julho/2008
Johnny Coles (tp), William Shepherd (tb), James Moody (st), Pee Wee Moore (sbar), Jimmy Boyd (pi), John Latham (bx) e Clarence Johnston (bat)
BODY AND SOUL
(Frank Eyton / John Green / Edward Heyman / Robert Sour)
Chicago, fevereiro/1956
Johnny Coles (tp), Tom McIntosh (tb), James Moody (st), Musa Kaleem (sbar), Gene Kee (pi), John Latham (bx) e Clarence Johnston (bat)
DAAHOUD (Clifford Brown)
Chicago, agosto/1959
Dizzy Gillespie (tp), James Moody (st), Milt Jackson (vib), Hank Jones (pi), Ray Brown (bx) e Philly Joe Jones (bat)
GET HAPPY
(Harold Arlen / Ted Koehler)
Concert at "Place des Arts", Montreal, Canada, 24/novembro/1980
Dave Burns (tp), William Shepherd (tb), James Moody (st), Pee Wee Moore (sbar), Jimmy Boyd (pi), John Latham (bx) e Clarence Johnston (bat)
WAIL MOODY, WAIL
(Dave Burns / James Moody)               
Hackensack, N.J., 12/dezembro/1955

P O D C A S T # 4 6 2

19 abril 2019


MÚSICO EM FOCO

JAMES MOODY



PARA BAIXAR O ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO E CLICAR EM BAIXAR


CONCERTO GLOBAL DO DIA DE JAZZ NA AUSTRÁLIA, 30 DE ABRIL

17 abril 2019


 Estrelas do jazz se reunirão em Melbourne




  
Desde 2012, o "Dia Internacional do Jazz" (30 de abril) foi oficialmente criado pela Organização das Nações Unidas (UNESCO) – tendo  Herbie Hancock como embaixador Cultural -- comemorado com concertos oficiais em Nova Iorque ( 2012), Istambul (2013), Osaka (2014), Paris (2015), Washington (2016), Havana, Cuba (2017) e Nova Orleans (2018).
O MÊS do jazz também é patrocinado pelo Thelonious Monk Jazz Institute.
Entre os artistas confirmados estão: Cieavash Arian (Irã), William Barton (Austrália), Brian Blade (EUA), A Bu (China), Igor Butman (Federação Russa), Theo Croker (EUA), Joey DeFrancesco (EUA), Eli Degibri (Israel), Kurt Elling (EUA), James Genus (EUA), Paul Grabowsky (Austrália), Antonio Hart (EUA), Matthew Jodrell (Austrália), Aditya Kalyanpur (Índia), Ledisi (EUA), Jane Monheit (EUA), James Muller (Austrália), Eijiro Nakagawa (Japão), Mark Nightingale (Reino Unido), Jeff Parker (EUA), Chico Pinheiro (Brasil), Tineke Postma (Holanda), Eric Reed (EUA), Antonio Sanchez (México) , Somi (EUA), Ben Williams (EUA), Lizz Wright (EUA) e Tarek Yamani (Líbano) e outros que ainda não foram anunciados.
"Month of Jazz" culmina todos os anos desde 2012, com esses concertos "oficiais" em qualquer capital do mundo, mas também há celebrações musicais semelhantes em muitas partes do mundo. Em alguns casos, em várias cidades do mesmo país.
Herbie Hancock há dois anos e Chucho Valdes foram os diretores musicais do evento. Este ano será Herbie Hancock e James Morrison (Austrália). Nos dias anteriores, a 24 de abril, haverá oficinas em Melbourne, seminários, concertos e master classes oferecidos pelos visitantes e músicos nacionais.
O mesmo será feito em outras partes do mundo.
O mês e o Dia Internacional de Jazz têm o objetivo de ─ "promover a paz, o diálogo entre as diferentes culturas, diversidade, respeito pela dignidade e os direitos humanos, eliminar a discriminação racial, promover a liberdade de expressão, apoiar a igualdade de gênero e reforçar o papel da juventude na implementação das mudanças sociais ".
Abaixo mapa de lugares no mundo onde haverá também celebrações para o "Dia Internacional de Jazz" deste ano:


(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)


CRÉDITOS DO PODCAST # 461

14 abril 2019

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
KENNY BURRELL
Bobby Timmons (pi), Kenny Burrell (gt), Ben Tucker (bx) e Art Blakey (bat)
LOVER MAN - (Oh, Where Can You Be?)

(Jimmy Davis / Roger Ramirez  / James Sherman)
Live at  "Five Spot", New York, 25/Agosto/1959
CARMEN MCRAE 
Carmen McRae (vcl), Don Abney (pi), Kenny Napper (bx) e Phil Seamen (bat)
Live at "Flamingo Club", Londres, maio/1961
WARNE MARCH
Warne Marsh, Ted Brown (st), Ronnie Ball (pi), Ben Tucker (bx) e Jeff Morton (bat)
Los Angeles, 3/outubro/1956
HUBERT LAWS
Hubert Laws (c-fl), John Beasley (pi), Rob Mullins (synt), Dave Carpenter (bx) e Peter Erskine (bat)
LIFE CYCLES (Hubert Laws) 
Los Angeles, 1994
ADEMIR JUNIOR
Jessé Sadoc (tp), Idriss Boudrioua (sa), Lula Galvão (gt), Vitor Gonçalves (pi), Jefferson Lescowich (bx) e Rafael Barata (bat)
ENTRE AMIGOS
(Ademir Junior)
Lançamento em 21/ janeiro/ 2013
PHIL COLLINS
Daniel Fornero, Harry Kim, Tito Carrillo, Alan Hood, Ron Modell (tp,flh), Art Velasco, Scott Bliege, Mark Bettcher (tb), Antonio Garcia (b-tb), Gerald Albright (sa), Matt James (sa,cl), Larry Panella, Chris Collins, Ian Nevins (st,cl), Kevin Sheehan (sbar), Brad Cole (keyboards), Daryl Stuermer (gt), Doug Richeson (bgt), Phil Collins (bat), Luis Conte (perc)
THAT'S ALL
(Tony Banks / Phil Collins / Mike Rutherford)
Paris, 1998
LEE RITENOUR
Dan Higgins (fl), Dave Grusin (pi), Lee Ritenour (gt) e Paulinho da Costa (perc)
WATER TO DRINK
 (Antônio Carlos Jobim / Vinícius de Moraes)
Los Angeles, setembro/1996
NAT ADDERLEY
Nat Adderley (cnt), Cannonball Adderley (sa), Yusef Lateef, Jimmy Heath, Charlie Rouse (st), Tate Houston (sbar), Wynton Kelly (pi), Jim Hall (gt), Sam Jones (bx) e Jimmy Cobb (bat)
CHORDNATION 
(Jimmy Heath)
New York, 9/agosto/1960
DICK FARNEY
Dick Farney (pi), Nestor Campos (gt), Silvio Viana (vib), Galhardo (bx) e Anestaldo Américo (bat)
SONHANDO COM SHEARING
(Dick Farney)
Rio de Janeiro, 1954
LARS ERSTRAND
Antti Sarpila (cl), Lars Erstrand (vib) Jan Lundgren (pi), Hans Backenroth (bx) e Keith Hall (bat)
WHAT CAN I SAY AFTER I SAY I’M SORRY
(Walter Donaldson / Abe Lyman)
Live at Uttersberg, Suecia, 15/agosto/2007
ROY HARGROVE
Roy Hargrove (tp, vcl), Frank Greene, Greg Gisbert, Darren Barrett, Ambrose Akinmusire (tp), Jason Jackson, Vincent Chandler, Saunders Sermons (tb), Max Seigel (b-tb), Bruce Williams, Justin Robinson (sa, Norbert Stachel, Keith Loftis (st, Jason Marshall (sbar), Gerald Clayton (pi), Saul Rubin (gt), Danton Boller (bx), Montez Coleman (bat), Roland Guerrero (perc)
SEPTEMBER IN THE RAIN
(Al Dubin / Harry Warren) 
Hollywood, CA, 17/junho/2008
MONTGOMERY BROTHERS
Freddie Hubbard (tp), Wayman Atkinson, Alonzo Johnson (st), Buddy Montgomery (vib), Joe Bradley (pi), Wes Montgomery (gt,ldr), Monk Montgomery (bx) e Paul Parker (bat)
BOCK TO BOCK
(Buddy Montgomery)
Indianapolis, Indiana, 30/dezembro1957

P O D C A S T # 4 6 1

12 abril 2019


LARS ERSTRAND 
ADEMIR JR.



LEE RITENOUR
WARNE MARCH



PARA BAIXAR O ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO E CLICAR EM BAIXAR


CRÉDITOS DO PODCAST # 460

07 abril 2019

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÃO
LOCAL /DATA
TERRY GIBBS

BUDDY DEFRANCO
Buddy DeFranco (cl), Terry Gibbs (vib), John Campbell (pi), Todd Coolman (bx)  e Gerry Gibbs (bat)
ROCKIN IN RHYTHM
(Duke Ellington /Harry Carney)
Live at "Jazz Showcase", Chicago,  25/julho/1987
PLEASE SEND ME SOMEONE TO LOVE
(Percy Mayfield)
SISTER SADIE (Horace Silver) 
THIS IS ALWAYS
(Mack Gordon / Harry Warren)
CHEROKEE (Ray Noble)
GIANT STEPS (John Coltrane)
BOPSTACLE COURSE (Terry Gibbs)
JITTERBUG WALTZ (Fats Waller)
STELLA BY STARLIGHT
(Ned Washington / Victor Young)
52ND STREET THEME (Thelonious Monk)

P O D C A S T # 4 6 0

05 abril 2019

BUDDY DEFRANCO


BUD & TERRY



PARA BAIXAR O ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO E CLICAR EM BAIXAR

CRÉDITOS DO PODCAST # 459

31 março 2019

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÃO  LOCAL / DATA
SCOTT HAMILTON
Scott Hamilton & Friends : Scott Hamilton (st), Doug James (sbar), Gene Ludwig (org), Duke Robillard (gt) e Chuck Riggs (bat)
PARKER'S PALS
(Leo Parker)
Englewood Cliffs, N.J., 19/junho/2007
MEMORIES OF YOU
(Eubie Blake / Andy Razaf)
CLAUDE WILLIAMSON
Claude Williamson (pi), Red Mitchell (bx) e Mel Lewis (bat)
SOMEBODY LOVES ME
(Buddy DeSylva / George Gershwin / Ballard MacDonald)
Hollywood, CA, 5/dezembro/1956 
POLKA DOTS AND MOONBEAMS
(Johnny Burke / James Van Heusen)
WARREN WOLF
Warren Wolf (vib), Mulgrew Miller (pi), Rodney Whitaker (bx) e Jeff "Tain" Watts (bat)
SPEED BALL  (Lee Morgan) 
New York, 12/dezembro/2008
FROM DAY TO DAY 
(Mulgrew Miller)
THOMAS QUASTHOFF
Thomas Quasthoff (vcl), Frank Chastenier (keyboards), Bruno Muller (gt), Dieter Ilg (bx) e Wolfgang Haffner (bat)
LOST MIND (Percy Mayfield)
Berlin/maio/ 2010
I CAN'T STAND THE RAIN
(Don Bryant / Bernard Miller / Ann Peebles)
WILBUR DE PARIS
Wilbur DeParis (tb), Sidney DeParis (tp), Omer Simeon (cl), Don Kirkpatrick (pi), Danny Barker (gt) e Freddie Moore (bat)
ARE YOU FROM DIXIE?
(George  Cobb / Jack Yellen)
WMGM broadcast, programa Dr. Jazz,  de Jimmy Ryan, New York, 19/dezembro/1951
TOO MUCH MUSTARD
 (Cecil Masklin)
CLAUDE TISSENDIER
Gilles Berthenet (tp,cnt), Claude Tissendier (cl,arranjo), Francois Penot (st), Jacques Schneck (pi), Jean-Pierre Rebillard (bx) e Sylvain Glevarec (bat)
HAVE YOU MET MISS JONES
 (Lorenz Hart / Richard Rodgers)
Paris, 11/abril/2007
ON THE TRAIL (Ferde Grofé)
GUY LAFITTE
Guy Lafitte (st), Sir Roland Hanna (pi), Jimmy Woode (bx) e Eddie Locke (bat)
MAKE SOMEONE HAPPY
(Betty Comden / Adolph Green / Jule Styne) 
Concert À, Chateauneuf du Pape, França, 16/março/1980

ALFREDO DIAS GOMES TRAZ UMA PROPOSTA DIFERENTE EM SEU NOVO DISCO "SOLAR"

30 março 2019

O baterista Alfredo Dias Gomes lança seu décimo primeiro disco solo, Solar,  totalmente autoral e inédito. Uma proposta um tanto diferente dos últimos trabalhos que tinham uma roupagem bem mais jazz-rock.
Aqui, resolveu mostrar, na raiz, como cria suas composições e fez toda a base deste trabalho usando teclados virtuais do ProTools. Basicamente, usou sons de fender rhodes. piano acústico, clavinete e mini moog, além das linhas de baixo usando o fingersbass, fretless e baixo dobrado uma oitava abaixo.
Um convidado muito especial participou ao seu lado neste trabalho como solista, o saxofonista Widor Santiago. Um convite bastante inusitado, pois, quando feito, Alfredo simplesmente disse -"Vai ser só nós dois". Curiosamente, ao final da sessão de gravação, ainda perguntou se não era melhor chamar um baixista, para uma resposta bem sincera e humorada de Widor -
"Cara, nem reparei que não tinha baixista".

Widor, aliás, participou de quase todos os discos de Alfredo Dias Gomes.

No repertório, um tema composto em 1980 a pedido de sua mãe, Janete Clair, para um personagem da novela Coração Alado que recebeu o nome de "Viajante", um baião que também foi gravado por Dominguinhos e que conta sobre um nordestino que veio ganhar a vida no Rio de Janeiro. Nessa época Alfredo tocava na banda do Hermeto Pascoal e estava respirando música brasileira.
O tema título, "Solar", foi composto em 7/4, com pegada pesada de bateria e melodia abrasileirada; "Trilhando" traz o andamento rápido do jazz com um característico walking bass; "Corais" apresenta um lado mais doce e suave, uma balada de melodia bem brasileira; "Smoky" é um jazz com atmosfera bem particular e coloca a bateria participando da melodia, dobrando juntamente com o sax. “El Toreador” foi composta em 1993 para uma trilha sonora de uma peça teatral de mesmo nome, também escrita por sua mãe, e traz tinturas hibéricas, fortemente espanholada; "Alta Tensão" entra no mundo fusion, com clima tenso e com destaque, ao final, para a bateria bem solta e improvisada. Fechando o disco, com nome bem sugestivo, a faixa “Finale”, também na atmosfera fusion, terminando com belo duo de bateria e sax em ritmo de samba.

Solar tem produção de Alfredo Dias Gomes, foi gravado e mixado por Thiago Kropf no ADG Studio e masterizado por Alex Gordon no Abbey Road Studios. A programação visual da capa é da Rec Design.
O disco está disponível em CD físico e nas plataformas digitais Spotify, iTunes e CD Baby.

Divulgação e assessoria de imprensa por Cezanne Comunicação.

O GROOVE DO BAIXISTA JORGE PESCARA

O baixista Jorge Pescara apresenta seu terceiro disco solo - Grooves In The Eden, lançado pela gravadora Jazz Station Records em parceria com Fabio Golfetti da Music Magick e distribuição no Brasil pela Tratore.
Este novo trabalho é inspirado na combinação de elementos de jazz, rock, pop, funk, R&B e música brasileira, transcendendo rótulos e estilos, se afirmando como uma fusão única e inovadora. O repertório inclui recriações de clássicos de Freddie Hubbard "Povo", Brecker Brothers "Song For Barry", Beatles "Come Together", Earth Wind & Fire "Brazilian Rhyme" e Deep Purple "Smoke On The Water", além de temas autorais em parcerias com Laudir de Oliveira "MacumBass" e Gaudencio Thiago de Mello "Plato’s Dialogues: Timaeus & Critias". Faz ainda uma homenagem a Bob James na faixa título, assinada pelo saudoso pianista Glauton Campello; e ao trio Azymuth na faixa "Azymuth Men", em especial ao seu fundador José Roberto Bertrami com quem Pescara tocou por mais de 10 anos.

Jorge Pescara toca baixo acústico e elétrico de 5 cordas, upright e piccolo fretless em diversas formações com os guitarristas André Sachs, Claudio Kote, Bernardo Bosisio e Norma Zamboni; os pianistas Glauton Campelo e João Paulo Mendonça; os bateristas Roberto Sallaberry, Claudio Infante, Cesar Machado, Luis Bertoni, David Jeronime e Paulinho Black; o celista italiano Davide Zaccaria; os percussionistas Nilson Dourado, Paulo Kayma, Ricardo Brasil, Gaudêncio Thiago de Melo e Laudir de Oliveira; e as vozes de Benita Michaheles e Carol Lopes.

Você pode adquirir o disco "Grooves in the Eden" pela plataforma Tratore e pode ouvir na plataforma Spotify.
Divulgação e assessoria de imprensa por Cezanne Comunicação.

www.jorgepescara.com.br

P O D C A S T # 4 5 9

29 março 2019

THOMAS QUASTHOFF 


WILBUR DE PARIS





PARA BAIXAR O ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO E CLICAR EM BAIXAR

O JAZZ E A INFLUÊNCIA ITALIANA

28 março 2019


Bebop, Swing, and Bella Musica é  o título do livro escrito por Bill Dal Cerro e David Anthony Whitter, no qual a imensa influência dos imigrantes ou dos de origem italiana em músicos de jazz ao longo dos anos e é explorado, desde os tempos de  Nova Orleans, até o presente.
Louie Bellson Louis Prima, Frank Sinatra, Joe Lovano, Roberta Gambarini, Lennie Tristano, Tony Bennett, Buddy DeFranco, Flip Phillips e dezenas de outros grandes nomes do jazz aparecem em suas páginas.
Além de jazz, o livro documenta os anos difíceis, quando imigrantes italianos custaram a se integrar na sociedade norte-americana, de linchamentos em Nova Orleans, discriminação e rejeição, anos de depressão e pobreza para as experiências marcantes de quem chegou à fama e aclamação mundial.
O livro inclui entrevistas com grandes personalidades do jazz italiano tais como a origem Joe Lovano, Al Di Meola, Pat Martino, John Pizzarelli e Frank Catalano, entre outros.
O saxofonista Joe Lovano disse comentando sobre este trabalho:
 ─ "Jazz tem uma raiz específica - a experiência afro-americana - mas a árvore também tem muitos ramos em ouras culturas que se encontram no jazz, dando inspiração mútua, que é o que faz deste gênero ser tão bonito."

(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)