Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

CRÉDITOS DO PODCAST # 443

09 dezembro 2018

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÃO
LOCAL /DATA
RANDY WESTON
&
CECIL PAYNE
Randy Weston (pi), Ahmed Abdul-Malik (bx), Al Dreares (bat) e como convidado Cecil Payne (sbar)
SOLEMN MEDITATION (Sam Gill)
E
JUST A RIFF (Big Sid Catlett)
Live at  "Cafe Bohemia", New York, 14/outubro/1956
YOU GO TO MY HEAD
(J. Fred Coots / Haven Gillespie)
ONCE IN A WHILE
(Michael Edwards / Bud Green)
HOLD 'EM JOE (Harry Thomas)
IT'S ALL RIGHT WITH ME (Cole Porter)
CHESSMAN'S DELIGHT (Randy Weston)
E
SOLEMN MEDITATION (Sam Gill)

P O D C A S T # 4 4 3

07 dezembro 2018

RANDY WESTON
CECIL PAYNE





PARA DOWNLOAD DO ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO E CLICAR EM  BAIXAR


05 dezembro 2018


Série   PIANISTAS  DE  JAZZ
Algumas Poucas Linhas Sobre o Piano e os Pianistas
59ª Parte
 (51)  DICK TWARDZIK                                Bopper, apenas 24 anos de vida
Richard Henryck Twardzk, artisticamente DICK TWARDZIK, pianista e compositor norte-americano, nasceu em 30 de abril de 1931 na cidade de Danvers, estado de Massachusetts (vizinho de New York e cuja capital é Boston), vindo a falecer com apenas 24 anos em Paris, França, em 21 de outubro de 1955 (mesmo ano do falecimento de Charlie Parker)
Com apenas 07 anos iniciou seus estudos de música clássica e de piano, destacando-se entre seus diversos mestres Margaret Chaloff, mãe do saxofonista.barítono Serge Chaloff.
TWARDZIK estudou na “Longy School of Music” de Cambridge, em seu estado natal, assim como no “New England Conservatory of Music” de Boston, capital do estado (tradicional instituição privada fundada em 1867), sendo que alí aprendeu a tocar a harpa.
Aos 14 anos iniciou suas atividades profissionais com Herb Poomeroy, Serge Chaloff e Charlie Mariano.
TWARDZIK tocou com as orquestras de Tommy Reynolds e de Charlie Barnet, além de realizar temporada nos U.S.A. com a banda de Lionel Hampton.
Infelizmente muito cedo tornou-se dependente de droga.
Com 21 anos e nos dias 11 e 14 de dezembro de 1952, TWARDZIK tocou com Charlie Parker no “Hi-Hat Club” de Boston, em atuações que ficaram gravadas:
-   no dia 11 o sexteto de Charlie Parker com ele ao saxofone.alto, Joe Gordon no trumpete, Bill Wellington no saxofone.tenor, TWARDZIK no piano, Charles Mingus no contrabaixo e Roy Haynes à bateria, apresentaram-se com transmissão pelo rádio e  tendo sido registrada longa execução do clássico “I Remember April” (10’24”) disponível no volume 11 do estojo “BIRD”;
-   no dia 14 e como “Charlie Parker & All Stars”, sendo apresentador Symphony Sid, reuniu-se a mesma formação anterior mas sem o tenor de Wellington, apresentação transmitida pela rádio “WCOP”, ficando registrados os temas “Ornithology” (4’11”),  “Cool Blues” (5’22”), “Groovin’ High” (5’20”), “Don’t Blame Me” (8’51”),   “Scrapple From The Apple” (5’51”), “Cheryl”(5’21”) e “Jumpin’ With Symphony Sid” (2’17”), todos no CD Uptown 27.42.  
Nessa época muitos e muitos músicos de Boston, ademais de Charlie Parker depois de atuar com ele, consideravam TWARDZIK um “gênio”.  
Em 1954 ao lado e com produção de seu admirador Russ Freeman, ele gravou o álbum “Richard Twardzik Trio” pelo selo “Pacific Jazz” (que pode ser apreciado pelo Google), aclamado pela crítica e pelos músicos como “obra prima”, sendo que que o pianista e compositor Marc Puricelli declarou que “se ele tivesse sobrevivido, teria provavelmente mudado todo o curso do piano do JAZZ”.    
É considerado um precursor de Bill Evans e de Keith Jarrett.
O livro de James Gavin “No Fundo de um Sonho – A Longa Noite de Chet Baker” (Editora Schwarcz Ltda., 493 páginas, excelente tradução de Roberto Muggiat, 2002), é pródigo em citações sobre TWARDZIK, destacando-se o trecho em  que afirma a importância “do aporte do rico conhecimento de harmonia clássica e plenitude orquestral trazidos para o teclado;  TWARDZIK debruçava-se sobre cada frase cruzando referências do blues, do boogie-woogie e as harmonias de vanguarda de Thelonius Monk, com toques de Bach, Brahms e Chopin”.
Em 1955 e por influência de seu baterista Peter Litman, “colega de agulha” de TWARDZIK, Chet Baker contratou o pianista para temporada na Europa que se iniciaria em Paris em setembro, para seguir pela Holanda, Inglaterra, Dinamarca, Alemanha, Itália e Islândia.
Na sexta-feira 21 de outubro de 1955, o grupo do trumpetista Chet Baker aguardava TWARDZIK para gravação nos “Pathé Sudios” (rua Magellan, próxima do “Champs-Elysées”), mas ante a demora do pianista em comparecer, um telefonema para o Hotel Madeleine na Rua Saint Benoit levou o gerente deste a encontrar TWARDZIK morto por overdose, sendo que a porta do apartamento onde estava hospedado teve que ser arrombada, já que ele a havia trancado por dentro.
As seguintes gravações nos permitem apreciar a arte de TWARDZIK:
-   “Richard Twardzik em Trio”, 1954, “Pacific Jazz”, depois “Mosaic Records”;
-   “Chet Baker In Europe”, pela “Pacific Jazz”, 1955;
-   “The Last Set”, “Pacific Jazz”, 1962;
-   “1954 Impovisations”, “New Artists”, 1954;
-   “Chet Baker With Dick Twardzik”, “Lone Hill Jazz”, 2004;
-  “Chet Baker Quartet Featuring Dick Twardzik – The Lost Holland Concert – September 18, 1955”, selo “RLR”, 2006. 
Pode-se apreciar a técnica, o feeling e a perfeição de TWARDZIK em 02 momentos via Internet:   comentários com base no já citado “Richard Twardzik Trio” pelo selo “Pacific Jazz” com o título “The Last Set, Pacific Jazz Records, Partes 1 (8’06”) e 2 (9’39”)”, além de, em companhia do grande Russ Freeman, deliciar-nos com o clássico “I Remember April”.
Como pianistas favoritos TWARDZIK cultuava Art Tatum, Bud Powell, Walter Gieseking, Claudio Arrau e Vladimir Horowitz;   essa miríade de influências pode ser apreciada nas suas magníficas gravações (ainda que poucas).
Tratou-se de um pianista super-dotado que atuava e compunha com soluções harmônicas próprias, muito pessoais, singulares na história do JAZZ e que, com certeza e infelizmente pela droga, nos negou toda uma história de beleza e criação.

Retornaremos com o pianista JOE  SULLIVAN

20 FESTIVAiS PROPORCIONARÃO CALOR EM FRIA EUROPA

03 dezembro 2018


UMBRIA JAZZ

Apesar do tempo frio que paira sobre a Europa em geral, no mês de dezembro (outono-inverno) haverá cerca de 20 festivais de jazz de importância neste continente, mais quatro do que em anos anteriores, no mesmo período.
Três na Itália, dois na Holanda, dois na Polônia, dois na Noruega e um em cada um dos seguintes países: Bélgica, Finlândia, Romênia, Ucrânia, França, Grécia, Holanda e Alemanha. 
Alguns deles são versões de inverno de famosos festivais internacionais de verão, como o Umbria Jazz Winter na Itália.
Dos festivais que foram anunciados, uma cópia da lista com seus respectivos links é incluída abaixo para obter detalhes sobre cada um deles:

Jazz Jamboree +
Location: Warsaw, Poland
JazzBez +
Location: Lublin, Wrocław, Bialystok, Przemyśl, Poland
JazzBez +
Location: Lviv, Kharkiv, Lutsk, Ternopil, Ivano-Frankivsk, Rivne, Kramatorsk, Mostyska, Ukraine
Greek Jazz Panorama +
Location: Athens, Greece
Jazz Juniors +
International Contest of Young Jazz Groups
Location: Kraków, Poland
We Jazz +
Location: Helsinki, Finland
Brasov Jazz & Blues Festival +
Location: Brasov, Romania
Jazzfest München +
Location: Munich, Germany
U Jazz Festival +
Location: Utrecht, The Netherlands
Bergsträßer Jazzfestival +
Location: Bensheim, Germany
Julejazzen +
Location: Horten, Norway
JuleJazz +
Location: Lillehammer, Norway
SMOG +
Location: Porsgrunn, Norway
Julejazz +
Location: Trondheim, Norway
Jolajazz +
Location: Voss, Norway
Julejazz +
Trondheim, Norway
RIBBEjazz +
Location: Lillestrøm, Norway
Smooth Jazz Festival Augsburg +
Location: Augsburg, Germany
Umbria Jazz Winter +
Location: Orvieto, Italy

(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)

CRÉDITOS DO PODCAST # 442

02 dezembro 2018

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
CANNONBALL ADDERLEY
Miles Davis Sextet: Miles Davis (tp), Cannonball Adderley (sa), John Coltrane (st), Red Garland (pi), Paul Chambers (bx) e Philly Joe Jones (bat)
MILESTONES 
(Miles Davis)
New York, 4/fevereiro/1958 – Selo Columbia
LOUIS
ARMSTRONG
Hot Seven: Louis Armstrong (cnt), John Thomas (tb), Johnny Dodds (cl), Lil Armstrong (pi), Johnny St. Cyr (bj), Pete Briggs (tu) e Baby Dodds (bat)
POTATO HEAD BLUES
(Louis Armstrong)
Chicago, 10maio/1927
Selo Okay Records
CHARLIE CHRISTIAN
Joe Guy (tp) unknown tp-1 & st-1 added , Kenny Kersey (pi) Charlie Christian (gt), Nick Fenton (bx) e Kenny Clarke (bat)
SWING TO BOP
(Charlie Christian)
Live at "Minton's Playhoue", New York, 12/maio/1941
Selo Vox
JOHN COLTRANE 
John Coltrane (st), McCoy Tyner (pi), Jimmy Garrison (bx) e Elvin Jones (bat)
CRESCENT 
(John Coltrane) 
Englewood Cliffs, N.J., 27/abril/1964
Selo Impulse
BILL EVANS
Bill Evans (pi), Scott LaFaro (bx) e Paul Motian (bat)
COME RAIN OR COME SHINE
 (Harold Arlen / Johnny Mercer)
New York, 28/dezembro/1959
Selo Riverside
DEXTER GORDON
Dexter Gordon (st), Sonny Clark (pi), Butch Warren (bx) e Billy Higgins (bat)
CHEESE CAKE 
(Dexter Gordon)
Englewood Cliffs, N.J., 27/agosto/1962
Selo Blue Note
FREDDIE HUBBARD
Freddie Hubbard (tp), Bernard McKinney (euphonium), Wayne Shorter (st), McCoy Tyner (pi), Art Davis (bx) e Elvin Jones (bat)
BIRDLIKE 
(Freddie Hubbard) 
Englewood Cliffs, N.J., 21/agosto/1961
Selo Blue Note
HANK MOBLEY
Hank Mobley (st) acc por Wynton Kelly (pi) Paul Chambers (bx) e Art Blakey (bat)
REMEMBER 
(Irvin Berlin)
Englewood Cliffs, N.J., 7/fevereiro/1960
Selo Blue Note
CHARLIE PARKER 
Charlie Parker's Reboppers : Dizzy Gillespie (tp), Charlie Parker (sa), Curly Russell (bx) e Max Roach (bat)
KO KO 
(Charlie Parker)
New York, 26/novembro/ 1945
Selo Savoy
SONNY ROLLINS e SONNY STITT
Dizzy Gillespie (tp), Sonny Stitt, Sonny Rollins (st), Ray Bryant (pi), Tommy Bryant (bx) e Charlie Persip (bat)
THE ETERNAL TRIANGLE
(Sonny Stitt)
New York, 19/dezembro/1957
 Selo Verve
LENNIE TRISTANO
Lennie Tristano (pi), Peter Ind (bx) e Jeff Morton (bat)
LINE UP 
 (Lennie Tristano) 
New York, 1955
Selo Atlantic
MCCOY TYNER
Mccoy Tyner (pi), Joe Henderson (st), Ron Carter (bx) e Elvin Jones (bat)
PASSION DANCE
(McCoy Tyner)
Englewood Cliffs, N.J., 21/abril/1967
Selo Blue Note
ELLA FITZGERALD
Ella Fitzgerald (vcl), Paul Smith (pi), Jim Hall (gt), Wilfred Middlebrooks (bx) e Gus Johnson (bat)
HOW HIGHT THE MOON
 (Morgan Lewis / Nancy Hamilton) 
Live at "Deutschlandhallen", Berlin, Alemanha, 13/fevereiro/1960
Selo EmArcy
PAUL GONÇALVES
Duke Ellington Orchestra: Willie Cook, Ray Nance, Cat Anderson (tp), Clark Terry (tp,flh), Britt Woodman, Quentin Jackson (tb), John Sanders (v-tb), Jimmy Hamilton (cl,st), Russell Procope (cl,sa), Johnny Hodges (sa), Paul Gonsalves (st), Harry Carney (sbar), Duke Ellington (pi), Jimmy Woode (bx) e Sam Woodyard (bat)
DIMINUENDO AND CRESCENDO IN BLUE 
(Duke Ellington)
Newport, RHI, 7/julho/1956
Selo Columbia

P O D C A S T # 4 4 2

30 novembro 2018



GRANDES SOLOS DA HISTÓRIA DO JAZZ





PARA DOWNLOAD DO ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO E CLICAR EM  BAIXAR


27 novembro 2018



Série    PIANISTAS   DE   JAZZ
Algumas  Poucas  Linhas  Sobre  o  Piano  e  os  Pianistas
58ª  Parte   II    
(50)(b) BARRY HARRIS      Pianista, Professor, PhD em Bud Powell..........

O COMPOSITOR
O volume e a qualidade das composições de BARRY podem ser avaliados na seguinte relação parcial: "Morning Coffee", "Luminescence", "Like This!", “Nicaragua", “You Sweet And Fancy Lady", "Rouge", "Looking Glass", "For the Moment", "That Secret Place", "Nobody's", "The Bird Of Red And Gold", "Anachronism", "Sphere", "Around The Corner", "Stay Right With It", "Clockwise", "Off Monk", "Oh So Basal", "Now And Then", "Sweet Sewanee Blues", "Renaissance", "And So I Love You" e "With A Grain Of Salt".

GRAVAÇÕES
A discografia de BARRY como lider é extensa e inclui alguns discos indispensáveis em qualquer discoteca, a saber e apenas como alguns exemplos: "Breakin' It Up" (Argo, 1958), "Chasin' The Bird" (Riverside, 1962), "Luminescence!" (Prestige, 1967), "Barry Harris At The Jazz Workshop" (Riverside, 1960), "Listen To Barry Harris" (Riverside, 1961), "Never Than New" (Riverside, 1961), "Barry Harris In Spain" (Nuba, 1991), "The Last Time I Saw Paris" (Vênus, 2000), "Vicissitudes" (MPS, 1972), "Live In Tokyo" (Xanadu, 1976), "The Bird Of Red And Gold" (Xanadu, 1989), "Live At Maybeck Recital Hall, Volume Twelve” (Concord, 1990), "Live In New York" (Reservoir, 2002) e "Live In Rennes" (Plus Lion, 2009).    
Como parceiro ou “sideman” BARRY gravou pelo menos 06 dúzias de albuns, muitos deles antológicos e entre os quais podemos citar “Byrd Jazz” com Donald Byrd (selo “Transition”, 1955, mais tarde absorvido com o título “First Flight” pela “Delmark”), com Dexter Gordon “Clubhouse” (Blue Note), “The Tower Of Power” e “More Power” (ambos pela Prestige e em 1969), com Cannonball Adderley “Them Dirty Blues” (1960, selo Riverside), com Benny Golson “The Other Side Of Benny Golson” (Riverside, 1958), com Coleman Hawkins “Wrapped Tight” (Impulse, 1965), com Jimmy Heath “Picture Of Heath” (Xanadu, 1975), com Harold Land “West Coast Blues !” (Jazzland, 1960), com Sonny Stitt 06 álbuns todos muito bons, a saber, “Burnin!” (Argo, 1958), “Tune-Up!” e “Constellation” (ambos pelo selo Cobblestone e em 1972), “12!” (Muse, 1972), “Blues For Duke” (também pela Muse, 1975) e muito, muito mais, com Yusef Lateef, Charles McPherson, Hank Mobley, Billy Mitchell, Lee Morgan e outros.
Todavia e sem descartar nenhuma dessas gravações, é importante focar o álbum duplo da “Columbia”(1979), sob o título “I Remember Bebop”, com certeza um dos melhores lançamentos da etiqueta, dedicado a Bud Powell. Foram 08 pianistas que nos dias 02 a 05 de novembro de 1977 e sempre no mesmo piano Steinway, desfilaram preciosidades ligadas ao “bebop”: Al Haig gravou 04 temas ligados a Gillespie, Duke Jordan lembrou Tadd Dameron em 02 temas, John Lewis executou ele mesmo em 04 temas, Sadik Hakim e Walter Bishop Jr reportaram-se a Charlie Parker em 06 temas, Tommy Flanagan executou 04 temas de Bud Powell, Jimmie Rowles desfilou 03 peças de Miles Davis e finalmente BARRY HARRIS executou à perfeição e com o mesmo “sotaque” de Monk 04 temas deste (“Epistrophy”, “In Walked Bud”, 52nd Street Theme” e “Ruby, My Dear”).

DOCUMENTÁRIOS
O documentário “Passing It On - A Musical Portrait Of Barry Harris - Pianist And Teacher” dirigido por David Chan e Ken Freundlich (Rhapsody Films, 23 minutos, cores, 1986) é importante por nos mostrar BARRY lecionando para músicos e cantores, lecionando no “Jazz Cultural Center” e ensinando técnicas de digitação ao piano para alunos. No final do documentário BARRY prepara-se para apresentação ao lado de Red Rodney, Pepper Adams e Clifford Jordan (que nas notas da capa é, erroneamente, indicado como Clifford Brown).
Esse documentário foi lançado originalmente em VHS e não temos notícias de versão em DVD, exatamente como no documentário citado a seguir.
“Thelonius Monk – Straight No Chaser” produzido por Clint Eastwood (Warner, 90 minutos, P&B, 1988), é documentário que nos presenteia com um magnífico dueto de BARRY com Tommy Flanagan no clássico de Monk “Well, You Needn’t”, assim como ensaiando o tema, também de Monk, “Misterioso”. Interessante apreciar-se a perfeição técnica de Flanagan, enquanto BARRY emula o toque de Monk, revelando como ouviu Monk à exaustão.

HOMENAGENS
As homenagens e prêmios concedidos a BARRY são muitas e bem expressivas, podendo citar-se:
- em 1989 e pela “NEA” o título de Jazz Master;
- em 1995 foram 03 prêmios, a saber, Doctor Of Arts pela “Northwestern University”, Honorary Jazz Award pela “House Of Representatives” e Prêmio Presidencial Especial em reconhecimento da dedicação no desempenho e na educação no Jazz;
- em 1997 o reconhecimento pela “Excelência na Música e na Educação no Jazz” e também o “Dizzy Gillespie Achievement Award”;
- em 1998 recebeu carta de congratulação da “Casa Branca” pelo seu trabalho como musico e educador no Jazz, assim como foi agraciado pela “National Association Of Negro Musician” com o Lifetime Achievements Award for Contributions to the Music World;
- em 2000 BARRY foi incluído no “American Jazz Hall Of Fame” por sua contribuição para o mundo do JAZZ.

 Prosseguiremos com o pianista DICK TWARDZIK

25 novembro 2018


LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
CLARK TERRY
Clark Terry Quintet : Clark Terry (tp), Johnny Griffin (st), Wynton Kelly (pi), Paul Chambers (bx) e Philly Joe Jones (bat)
BOARDWALK 
 (Clark Terry)
New York, 17/abril/1957
Clark Terry (tp), Jimmy Cleveland (tb), Cecil Payne (sbar), Horace Silver (pi), Wendell Marshall (bx), Oscar Pettiford (bx), Art Blakey (bat) e Quincy Jones (arranjo)
CO-OP (J.J. Johnson)
New York, 3/janeiro/1955
Clark Terry (tp) Ray Bryant (pi), Gene Bertoncini (gt), Major Holley (bx) e Dave Bailey (bat)
MISTY (Erroll Garner)
New York, setembro/1963
Clark Terry (flh), Oscar Peterson (pi), Ray Brown (bx) e Ed Thigpen (bat)
ROUNDALAY 
 (Oscar Peterson)
Toronto, Canadá, 26/fevereiro/1964
Clark Terry (flh), Junior Mance (pi), Joe Benjamin (bx) e Charlie Persip (bat)
THE SIMPLE WALTZ
(Bob Brookmeyer / Clark Terry) 
New York, 21/julho/1961
Clark Terry (flh) Bob Brookmeyer (v-tb), Roger Kellaway (pi), Bill Crow (bx) e Dave Bailey (bat)
STEP RIGHT UP 
(Oliver Nelson) 
New York, 24/novembro/1964 
ODE TO A FLUGELHORN
(Clark Terry)
New York, março/1965
Clark Terry (flh), Lester Robertson (tb), Budd Johnson (st), George Barrow (sbar), Eddie Costa (pi),Art Davis (bx), Ed Shaughnessy (bat) e Oliver Nelson (arranjo)
NIGHT LIFE
(Walt Breeland / Paul Buskirk / Willie Nelson) 
Englewood Cliffs, N.J., 11/maio/1962
Clark Terry (tp), Willie Jones (pi), Jimmy Woode (bx) e Sam Woodyard (bat)
TAKING A CHANCE ON LOVE
(Vernon Duke / Ted Fetter / John Latouche)
Chicago, 26/julho/1957
Clark Terry (flh), Greg Bobulinski, Dale Carley, Paul Cohen, Richard Williams (tp), Sonny Costanzo, Eddie Bert, Jimmy Wilkins (tb), Jack Jeffers (b-tb), Frank Wess, Chris Woods (sa), Ernie Wilkins, Ron Odrich (st), Charles Davis (sbar), Ronnie Mathews (pi), Victor Sproles (bx) e Ed Soph (bat)
COME SUNDAY 

(Duke Ellington) 
Live at "Buddy's Place", New York, 1976
Clark Terry (flh), Bob Wilber (cl,st), Dick Wellstood (pi), George Duvivier (bx) e Panama Francis (bat)
THE MARYLAND FARMER
(Bob Wilber) 
New York, 9/agosto/1960
Clark Terry (flh), George Robert (sa), Dado Moroni (pi), Isla Eckinger (bx) e Peter Schmidlin (bat)
MY SECRET LOVE
(Mitchell Parish / Bobby Sherwood) 
Live at "Jazzclub Container", Uster, Suiça, 9/dezembro/1993
Clark Terry (flh), Jimmy Knepper (tb), Julius Watkins (fhr), Yusef Lateef, Seldon Powell (st), Tommy Flanagan (pi), Joe Benjamin (bx) e Ed Shaughnessy (bat)
NO PROBLEM 
(Duke Jordan) 
New York, November 19/novembro/1960
Clark Terry (flh) e Benny Green (pi)
HONEYSUKLE ROSE
(Andy Razaf / Fats Waller)  
New York, 16/dezembro/1999