Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

RECORDANDO PHIL WOODS

30 setembro 2018

PHIL WOODS EM 1978
































O saxofonista alto e Mestre De Jazz do NEA, PHIL WOODS morreu há três anos atrás, aos 83 anos, vítima de um enfisema em East Stroudsburg, Pensilvânia, EUA. Philip Wells Woods nasceu em 2 de novembro de 1931, Springfield, Massachusetts. 
Em sua longa carreira musical de seis décadas, Woods desenvolveu um estilo bastante pessoal, apesar de sempre seguir com admiração o legado de Charlie Parker, mantendo a tradição do bebop. 
Wood retirou-se dos estúdios de gravação e de palcos por causa de sua condição médica, logo após ter tocado músicas em uma homenagem a Charlie Parker with Strings no Manchester Craftsmen's Guild, com o seu trio e a orquestra sinfônica Pittsburgh, no dia 4 de setembro de 2015, no dia 29 falecia. Phil Woods começou a tocar sax alto aos 12 anos de idade e começou a ter lições de saxofone com Harvey LaRose e estudou com Lennie Tristano e também em escolas de música em Manhattan e na Juilliard School, onde também estudou clarinete. Como estudante secundário, tocou com a orquestra de Charlie Barnet e mais tarde trabalhou com Kenny Dorham, George Wallington, Dizzy Gillespie, que se interessaram pelo seu estilo bebop. Sua primeira gravação ocorreu em Springfield, MA, final de 1947 com - Bird's Eyes, Last Unissued, Vol. 7 Phil Woods & His Pals: Phil Woods (sa,cl,vcl), Joe Raich (vib), Hal Serra (pi), Sal Salvador (gt), Chuck Andrus (bx) e Joe Morello (bat) Na década de 1960, ele tocou com Buddy Rich e excursionou pela Europa com Quincy Jones e na União Soviética com Benny Goodman. Mais tarde, além de ensinar, organizou seu próprio quarteto e foi membro da big band de Clark Terry. Desiludido com a vida política dos EUA, Woods mudou-se para a França no ano de revoluções estudantis em ambos os lados do Atlântico de 1968, onde formou sua "European Rhythm Machine" grupo de avant-garde jazz., que não foi muito bem sucedido. Quatro anos depois, ele retornou aos EUA, estabelecendo-se em Delaware, onde continuou sua carreira musical até a época de sua morte. 
Woods gravou bastante como líder (mais de 50 álbuns), mas muitas de suas gravações notáveis foram feitas em conjuntos de outros músicos, como Thelonious Monk, Herbie Mann, Bill Evans, Art Blakey, Lou Donaldson, Dizzy Gillespie, Art Farmer, Oliver Nelson, o Quarteto de Jazz Moderno, Jimmy Smith, Ben Webster, Stephane Grappelli, Bill Evans, Gil Evans, Quincy Jones, Ron Carter, entre muitos outros. Dentro de sua atividade como educador e mentor de jovens, nos últimos anos, Woods promoveu a saxofonista Grace Kelly, com quem também gravou um álbum e tocou em vários concertos com ela. Foi admirador e também amigo da saxofonista chilena radicada em Nova York, Melissa Aldana. Sua dedicação ao ensino durou várias décadas. Além do prestigioso prêmio "Jazz Master" da National Endowment of the Arts (NEA) em 2017, Woods ganhou quatro prêmios Grammy e foi indicado para outros sete. 
Prêmios Grammy: 1975 Images: "Melhor Performance de Jazz". 1977 Live from the Show Boat: "Melhor Performance de Jazz Instrumental, Individual ou Grupo". 1982 More Live: "Melhor Performance de Jazz Instrumental, Individual ou Grupo". 1983 At the Vanguard: "Melhor Performance de Jazz Instrumental, Individual ou Grupo". 

(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)

P O D C A S T # 4 3 3

28 setembro 2018

DOUG JOHNSON 
DELLA REESE

JAMES SPAULDING


GIL MELLE




PARA DOWNLOAD DO ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO E CLICAR EM  BAIXAR:

REEDIÇÕES INCLUEM DAVIS, EVANS, MINGUS, TRISTANO E OUTROS

27 setembro 2018



 O rótulo Warner Jazz lançou 50 reedições em CD, álbuns de jazz famosos registrados em décadas passadas. Todos passaram por um processo de aprimoramento acústico com tecnologias digitais. Alguns deles foram impossíveis de alcançar nos últimos anos e outros só foram publicados no formato de vinil há muito tempo.

Entre os álbuns de artistas cujas gravações foram reeditadas encontram-se:

Bill Evans’s New Conversations; Charles Mingus’s Something Like a Bird; Dee Dee Bridgewater; Donald Byrd and 125th Street – N.Y.C; Freddie Hubbard’s Ride Like the Wind; Lennie Tristano’s The New Tristano; Miles Davis’s Live Around the World e dois  álbuns de Chico Hamilton Quintet, Gongs East! e The Three Faces of Chico.

Este projeto foi realizado pela subsidiária japonesa da Warner Jazz e o preço dos álbuns é mais do que razoável, com menos de 8 dólares cada.

(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)

ÚLTIMAS GRAVAÇÕES DE COLTRANE E DAVIS JUNTOS

24 setembro 2018




O selo Acrobat está vendendo uma coleção de 4 CDs com gravações obtidas na longa turnê européia do Miles Davis Quintet em 1960, que marcou o fim da associação fértil com John Coltrane que havia começado cinco anos antes.
No quinteto também desempenha a seção rítmica lendária composta por Wynton Kelly, piano; Paul Chambers, contrabaixo e Jimmy Cobb, bateria.
A coleção inclui gravações feitas de transmissões ao vivo de rádio europeias, apresentações e gravações privadas obtidas de eventos de jazz. Algumas dessas peças históricas foram publicadas antes de forma individual e esporádica. Esta é a primeira vez que uma seleção ordenada é realizada em quatro CDs.
Entre as seis faixas do primeiro álbum uma entrevista com John Coltrane por Carl-Eric Lindgren (*) está incluída.
A seleção inclui seis horas de gravações tecnicamente de qualidade de som melhorada e inclui um livreto de 36 páginas escrito pelo comentarista e saxofonista Simon Spillett, que também inclui várias fotografias históricas.

(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)

(*) Saxofonista tenor e clarinetista nascido em 18 de fevereiro de 1926 em Luleå, Suécia - faleceu em 22 de dezembro de 1977 em Estocolmo, Suécia

CRÉDITOS DO PODCAST # 432

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
WYNTON MARSALIS
Wynton Marsalis (tp), Dan Nimmer (pi), Walter Blanding (st), Carlos Henriquez (bxs), Ali Jackson (bat) e como convidados: Mark O Connor (violino) e Frank Vignola (gt)
SWEET GEORGIA BROWN
 (Ben Bernie, Maceo Pinkard, Kenneth Casey) 
Live at Jazz Festival Marciac, França 2010
CARYL BAKER
Caryl Baker (pi), Daniel Erismann (tp), , Emanuel Schnyder (bx), Luigi Galati (bat) e os convidados Lucien Dubui (b-cl) e Chico Freeman (st)
DESTINY'S DANCE
 (Chico Freeman)
New York, c. 2013
CLAUDIO RODITI e PAQUITO D'RIVERA
Claudio Roditi (tp,flh), Dave Blaser, Johannes Walter, Lukas Thoni, Thomas Knuchel (tp), Vincent Lachat, Stefan Schlegel, Andreas Tschopp, Reto Zumstein, Lucas Wirz (tb), Paquito D'Rivera (cl,sa), Adrian Pflugshaupt, Reto Suhner, Till Grunewald , Jurg Bucher, Marc Schodler (saxes), Philip Henzi (pi), Nick Perrin (gt), Antonio Schiavano (bx) e Tobias Friedli (bat) Roland Wager (perc)
SAMBA PARA JIMMY
(Claudio Roditi)
Live, at "Jazzfestival Bern", Berna, Suiça, 18/maio/2013
GLENN MILLER
Bob Price, Pee Wee Erwin, Ardell Garrett (tp), Glenn Miller, Jesse Ralph, Bud Smith (tb), Irving Fazola (cl,sa), Hal McIntyre (cl,sa), Tony Viola (sa), Jerry Jerome, Carl Biesecker (st,arr) dinamarquês, Chummy MacGregor (pi), Carmen Mastren (gt), Rollie Bundock (bx),Doc Cenardo (bat) e Kathleen Lane (vcl)
EVERYDAY'S A HOLIDAY
(Sam Coslow / Barry Trivers) 
New York, 13/dezembro
/1937
AHMAD JAMAL
Ahmad Jamal (pi), Ray Crawford (gt), Richard Davis (bx) e Vernell Fournier (bat)
MUSIC, MUSIC, MUSIC
 (Bernie Baum / Stephen Weiss)
Live at "Pershing Lounge", Chicago, 16/janeiro/1958
PAULO ALMEIDA
Dô de Carvalho (st), Fabio Gouvea (gt), Diego Garbin (tp), Fi Maróstica (bx), Pascoal (harmônica) e Paulo Almeida (bat)
FLOREANDO 
 (Paulo Almeida)
São Paulo, dezembro de 2015
CURT SHELLER
Curt Sheller (ukelele), Eric Schreiber (b-gt) e Ed Rick (bat)
I’L REMEMBER APRIL
(Gene DePaul / Patricia Johnston / Don Raye)
East Norriton, Condado de Montgomery, Pensilvânia, 30/agosto/2015.
LOUIS BELLSON
Guido Basso, Johnny Frock,Ralph Clark, Wally Buttogello, Fred Thompson (tp), Juan Tizol, Earl Swope, Nick DiMaio (tb), Joe DiAngelis (fhr), Frank Albright, Herb Geller (sa), Aaron Sachs, George "Big Nick" Nicholas (st), George Perry (sbar), Jack Arnold (vib,perc), Ed Diamond (pi), Lawrence Lucie (gt), Truck Parham (bx) e Louie Bellson (bat)
HAMER'S HANG UP
(Louie Bellson) 
Live at "Flamingo Hotel", Las Vegas, NV, 28/junho/1959
KEVIN MAHOGANY
Kevin Mahogany (vcl), Erwin Schmidt (pi), Martin Spitzer (gt), Joschi Schneeberger (bx) e Mario Gonzi (bat)
OLD MEN SING THE BLUES
 (John Keith)
Vienna, Austria, 19/novembro/2014
PETRA VAN NUIS
Petra van Nuis (vcl) e Andy Brown (gt)
LET’S DO IT (Cole Porter) 
Evanston, IL, 15/maio/2009
HOD O'BRIEN
HOD O'BRIEN (pi), Ray Drummond (bx) e Kenny Washington (bat)
DO NOTHING TILL YOU HEAR FROM ME
(Duke Ellington / Bob Russell)
New York, 2014

WHISPER NOT: AUTOBIOGRAFIA DE BENNY GOLSON

23 setembro 2018



A Temple University Press publicou o livro  WHISPER NOT: The Autobiography Of Benny Golson, co-escrito com Jim Merod, executivo da gravadora Jazz Blueport.
O livro, com mais de 330 páginas, cobre a vida do extraordinário compositor e saxofonista BENNY GOLSON, que começou a tocar jazz há 70 anos. Golson - um "Mestre de Jazz" da NEA - tem agora 87 anos e é um dos maiores astros do jazz mundial, não só como saxofonista tenor, mas também como compositor e arranjador.
Entre suas numerosas composições incluem: "Killer Joe", "Along Came Batty", "Whisper Not", "Stablemates", "I Remember Clifford", etc., muitas das quais se tornaram famosas como padrões do jazz  quando Golson atuou em conjuntos de Art Blakey ─ os Jazz Messengers, e o famoso ─ "The Jazztet", que co-dirigiu com Art Farmer.
Esta autobiografia é um excelente veículo informativo e histórico ao longo dos últimos 70 anos do desenvolvimento do jazz, como Golson, que começou a tocar com Lionel Hampton, Johnny Hodges e Dizzy Gillespie e com uma longa lista de gigantes do jazz, que dá uma idéia da riqueza do livro.
Golson também passou um período entre 1959 e 1962 a compor músicas para filmes e séries de televisão, entre as quais podemos mencionar "Ironside", Mission Impossible ", "Room 222", "MASH", "The Partridge Family", entre outras.
Além de "Mestre de Jazz" da NEA, Golson recebeu vários outros elogios e honrarias importantes em sua vida artística.

(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)

P O D C A S T # 4 3 2

21 setembro 2018

CURT SHELLER 
KEVIN MAHOGANY

PETRA VAN NUIS 
HOD O'BRIEN 



PARA BAXAR O ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO:
https://www.4shared.com/mp3/jkRDGdOJda/PODCAST_432.html


ÁLBUM "NOVO" POR SONNY ROLLINS

19 setembro 2018




O último álbum de SONNY ROLLINS acaba de ser publicado com gravações obtidas no clube de jazz Village Vanguard em 1957, em três apresentações e originalmente publicadas pela gravadora Blue Note.
O álbum contém uma seleção das 18 gravações originais lançadas em 1999 (que vieram em dois "Elepés"), agora tecnicamente aprimoradas para a pureza do som.
A seleção inclui: Old Devil Moon, Softly As In A Morning Sunrise, Striver´s Row, Sonnymoon For Two, A Night In Tunisia e I Can´t Get Started..
Todos os temas são executados por um trio e incluem Elvin Jones ou Pete LaRoca, na bateria; e Wilbur Ware ou Donald Bailey, no contrabaixo.

(Traduzido e adaptado do blog NOTICIAS DE JAZZ)

CRÉDITOS DO PODCAST # 431

17 setembro 2018

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
TOMMY FLANAGAN
Tommy Flanagan (pi), Wilbur Little (bx) e Elvin Jones (bat)
BEAT'S UP
 (Tommy Flanagan) 
Estocolmo, Suécia, 15/agosto/1957
Tommy Flanagan (pi), Jesper Lundgaard (bx) e Lewis Nash (bat)
ELUSIVE (Thad Jones)  
Copenhagen, Dinamarca, 4/abril/1993
Tommy Flanagan (pi), Peter Washington (bx) e Lewis Nash (bat)
LET’S  (Thad Jones)
Live at "The Village Vanguard", New York, 16/março/1997
The Cats : Idrees Sulieman (tp), John Coltrane (st), Tommy Flanagan (pi), Kenny Burrell (gt), Doug Watkins (bx) e Louis Hayes (bat)
TOMMY’S TUNE
(Tommy Flanagan)
Hackensack, N.J., 18/abril/1957
SOLACIUM
 (Tommy Flanagan)
Tommy Flanagan (pi), Red Mitchell (bx) e Elvin Jones (bat)
RACHEL'S RONDO
(Tommy Flanagan)
New York, 4/fevereiro/1980
Tommy Flanagan (pi), George Mraz (bx) e Art Taylor (bat)
THELONICA
 (Tommy Flanagan)
New York, 1/dezembro/1982
Tommy Flanagan (pi), Hein van de Geyn (bx) e Idris Muhammad (bat)
COM MAN (Dizzy Reece) 
Live at "Marciac Jazz Festival", Marciac, França, 12/agosto/1993
Tommy Flanagan (pi) e George Mraz (bx)
WITH MALICE TOWARDS NONE
 (Tom McIntosh)
New York, 15/novembro/1978

P O D C A S T # 4 3 1

14 setembro 2018

MÚSICO EM FOCO







PARA DOWNLOAD DO ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO E CLICAR NA JANELA BAIXAR:


JOIA DE BILL EVANS COM JACK DeJOHNETTE

13 setembro 2018




Lembramos aos leitores deste site que há um ano foi publicado em CD o álbum "Another Time - The Hilversum Concert", gravado em 1968 pelo trio do pianista Bill Evans com Eddie Gomez no baixo e o baterista Jack DeJohnette, que se juntou a esse grupo naqueles dias por um período relativamente curto mas cativante.
A coisa valiosa e interessante sobre essa gravação é que ela é uma daquelas de Bill Evans que foi "descoberta" ou "garimpada" recentemente: e nunca publicada antes.
Além das gravações de Bill Evans no Festival de Jazz de Montreux, que ganhou um Grammy em 1969.
A coisa valiosa e interessante sobre essa gravação é que ela é uma daquelas de Bill Evans que foi "descoberta" ou "garimpada" recentemente nunca publicada antes.
Além das gravações de Bill Evans no Festival de Jazz de Montreux, que ganhou um Grammy em 1969, e ainda Some Other Time and Another Time, (Villingen, Alemanha, 20/junho/1968), o "Concerto de Hilversum" (Holanda, 22/junho/1968), são das poucas gravações no período relativamente curto em que Jack DeJohnette fazia parte do trio de Evans.
Essa gravação foi feita ao vivo em uma sala de concertos na cidade Hilversum com um público ávido por jazz, e registrou facetas do pianista, possivelmente desconhecidas para alguns de seus fãs. O trabalho de Jack DeJohnette é igualmente importante, assim como o do parceiro de décadas de Evans, Eddie Gomez.
Tudo isso se reflete especialmente nas interpretações de temas como – Alfie , Nardis e Embraceable You. Anos depois, Nardis seria atribuído a Miles Davis, mas Evans sempre reivindicou sua autoria.
Depois de Bill Evans, o jovem baterista DeJohnette, que acabara de se separar do set de Charles Lloyd, ia se juntar a Miles Davis para iniciar uma era frutífera e pioneira com Davis.
Este álbum dura 47 minutos (curto para os padrões de hoje), mas é uma jóia musical, histórica e artística, deslumbrante no tempo, ─ "Concerto de Hilversum" gravação de período relativamente curto em que Jack DeJohnette fazia parte do trio de Evans.

(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz de Pablo Aguirre)

FAIXAS:
1       You're Gonna Hear From Me (A. Previn, D. Previn) -4:30
2       Very Early (B. Evans) - 5:14
3       Who Can I Turn To? (A. Newley, L. Bricusse) - 5:36
4       Alfie ( B. Bacharach/H. David) - 5:29
5       Embraceable You ( G. Gershwin/I. Gershwin) - 5:05
6       Emily (J. Mandel, J. Mercer) - 4:22
7       Nardis (M. Davis) - 8:34
8       Turn Out Of The Stars (B. Evans) - 4:53
9       Five (Written-By – B. Evans) -2:26

CRÉDITOS DO PODCAST # 430

10 setembro 2018

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÃO
LOCAL /DATA
CLIFFORD JORDAN
Clifford Jordan (st,vcl), Kevin O'Connell (pi), Ed Howard (bx) e Vernell Fournier (bat)
BLUES IN ADVANCE (Clifford Jordan)
Live at "Ethell's Place", Baltimore, MD., 18/outubro/1987
LUSH LIFE (Billy Strayhorn)
ARAPAHO (Barry Harris / Clifford Jordan)
SUMMER SERENADE (Benny Carter)
LITTLE BOY FOR SO LONG/LITTLE BOY, BUT NOT FOR LONG
(Clifford Jordan)
ROUND MIDNIGHT (Thelonious Monk)
DON'T GET AROUND MUCH ANYMORE
(Duke Ellington / Bob Russell)

P O D C A S T # 4 3 0

07 setembro 2018





PARA DOWNLOAD DO ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO E CLICAR NA JANELA BAIXAR:
https://www.4shared.com/mp3/Bt1zU864ee/podcast_430.html

FILME DOCUMENTAL SOBRE JOHN COLTRANE

06 setembro 2018


















O documentário "Chasing Trane", cuja publicação foi aprovada pela família do grande saxofonista de jazz, foi lançado nos EUA e agora está disponível em formato DVD.
O filme, que abrange a vida e a carreira de JOHN COLTRANE, foi dirigido por John Scheinfeld e já percorreu vários festivais em vários países.
Há entrevistas gravadas com Coltrane e, daquelas que foram impressas, a voz é feita pelo ator Denzel Washington. Há também comentários de Sonny Rollins, Benny Golson, Wynton Marsalis, Carlos Santana e Kamasi Washington, entre outros, bem como imagens nunca antes vistas de filmes "caseiros" que foram realizados pela família. Além disso, o documentário mostra gravações de vídeo que estavam em arquivos audiovisuais de vários canais de televisão, nos quais aparecem diferentes conjuntos de Coltrane.
O filme inclui grande parte da música que o saxofonista gravou para rótulos como Prestige, Blue Note, Atlantic, Paul e Impulse!, Por isso também é rico em ilustrações musicais reais.
Este documentário acrescenta a um número de outros (alguns dramatizados) que surgiram recentemente sobre grandes músicos de jazz como Miles Davis, Chet Baker, Clark Terry, Dave Brubeck, Charles Mingus e Ornette Coleman.

 (traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)

CRÉDITOS DO PODCAST # 429

03 setembro 2018

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
CHRIS ANDERSON
Chris Anderson (pi), Bill Lee (bx) e Walter Perkins (bat)
DANCING IN THE DARK

(Arthur Schwartz /  Howard Dietz)
New York, 8/novembro/1961
SUPERSAX & L A VOICES
Supersax: Conte Candoli (tp), Lanny Morgan, Med Flory (sa), Ray Reed, Jay Migliori (st), Jack Nimitz (sbar), Lou Levy (pi), Monty Budwig (bx) e John Dentz (bat) & L.A. Voices Sue Raney, Melissa Mackay, John Bahler, Gene Merlino
Hollywood, CA, fevereiro/1983
ZOOT SIMMS
Zoot Simms (st), Zoot Sims (st), John Lewis (pi), Curly Russell (bx) e Don Lamond (bat)
New York, 16/setembro/1950
TAL FARLOW
Eddie Costa (pi), Tal Farlow (gt) e Vinnie Burke (bx)
THEY CAN'T TAKE THAT AWAY FROM ME
(George Gershwin / Ira Gershwin)
New York, 31/maio/1956
KIKO CONTINENTINO
Kiko Continentino (pi), Luiz Alves (bx) e Clauton Sales (bat)
BANANADAS
(Nelson Martins Dos Santos)
Rio de Janeiro, 2011
ZIGGY ELMAN
Ziggy Elman (tp,arranjo), Lou McGarity (tb), Heinie Beau (cl,sa), Don Raffell, Babe Russin (st), Bob Lawson (sbar), Walter Weschler (pi), Barney Kessel (gt), Larry Breen (bx) e Alvin Stoller (bat))
BOPPIN' WITH ZIG
(Ziggy Elman)
Hollywood, 22/março/1949
ABBEY LINCOLN
Abbey Lincoln (vcl), Brandon McCune (pi), John Ormond (bx) e Jaz Sawyer (bat)
LUCKY TO BE ME
(Leonard Bernstein / Betty Comden / Adolph Green)
New York, 23/abril/2000
FRANCK AVITABILE
Franck Avitabile (pi), Riccardo Del Fra (bx) e Luigi Bonafede (bat)
GETTIN' THERE
 (Mose Allison)
Paris, 21/janeiro/1998
RANDY BRECKER
Randy Brecker (tp), Lynne Arriale (pi), George Mraz (bx) e Anthony Pinciotti (bat)
CRAWFISH & GUMBO
(Lynne Arriale)
Englewood, N.J., 4/agosto/2008
JOHN LEWIS
Barney Wilen (st), John Lewis (pi), Sacha Distel (gt), Pierre Michelot (bx) e Connie Kay (bat)
AFTERNOON IN PARIS
(John Lewis)
Paris, 7/dezembro/ 1956
GERALD WIGGINS
Gerald Wiggins (pi), Eugene Wright (bx) e Bill Douglass (bat)
AROUND THE WORLD
(Harold Adamson / Victor Young)
Hollywood, CA, 12/junho/1957
CLARK TERRY
Clark Terry, Dizzy Gillespie, Freddie Hubbard (tp, flh), Oscar Peterson (pi), Joe Pass (gt), Ray Brown (bx) e Bobby Durham (bat)
WRAP YOUR TROUBLES IN DREAMS
(Harry Barris / Ted Koehler / Billy Moll)
New York, outubro/ 1992