Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

RELEMBRANDO BIRTH OF THE COOL

22 janeiro 2017

O álbum BIRTH OF THE COOL começou a ser gravado em 1949 e foi concluído em 1950, dando origem a um desenvolvimento significativo do jazz pós-bebop. No entanto, não foi logo publicado, somente sete anos depois em 1957 pela Capitol Records. Foram três sessões duas em 1949 e uma em 1950.
Enquanto isso, os músicos como Miles Davis, Gerry Mulligan, Lee Konitz, Gil Evans, John Lewis e outros que haviam participado das gravações, estavam impressionando o público gradualmente em concertos e outras performances ao vivo com novos conceitos musicais, o tipo de arranjos e o som designados como "cool". A publicação tardia do disco veio para mostrar estes novos horizontes do estilo de jazz, tornando disponível para o público em geral o JAZZ COOL. Essas gravações são agora consideradas como um dos capítulos mais importantes do jazz moderno.
(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz de Pablo Aguirre)

ÁLBUM BIRTH OF THE COOL:

1a. sessão: New York, 21/janeiro/1949

Miles Davis (tp), Kai Winding (tb), Junior Collins (trompa), Bill Barber (tu), Lee Konitz (sa), Gerry Mulligan (sbar), Al Haig (pi), Joe Shulman (bx), Max Roach (bat) e John Lewis (arranjo)

·         Jeru (Gerry Mulligan) -3:10 - (arranjo GM)
·         Move (Denzil Best) – 2:35 -  (arranjo JL)
·         Godchild (George Wallington) - 3:12 - (arranjo GM)
·         Budo (Miles Davis / Bud Powell) – 2:34 - (arranjo JL)

2a. sessão: New York, 22/abril/1949

Miles Davis (tp), J.J. Johnson (tb), Sandy Siegelstein (trompa), Bill Barber (tu), Lee Konitz (sa), Gerry Mulligan (sbar), John Lewis (pi), Nelson Boyd (bx), Kenny Clarke (bat) e  Gil Evans, John Carisi (arranjo)

·         Venus de Milo (Gerry Mulligan) – 3:14 - (arranjo GM)
·         Rouge (John Lewis) – 3:17 - (arranjo JL)              
·         Boplicity (Cleo Henry) – 3:02 - (arranjo GE)
·         Israel (Johnny Carisi) – 2:19 - (arranjo JC)

3ª. sessão:  New York, 9/março/1950

Miles Davis (tp), J.J. Johnson (tb), Gunther Schuller (trompa), Bill Barber (tu), Lee Konitz (sa), Gerry Mulligan (sbar), John Lewis (pi), Al McKibbon (bx) e Max Roach (bat)
 
·         Deception (Miles Davis) – 2:50 - (arranjo MD)      
·         Rocker (Gerry Mulligan) – 3:07 - (arranjo GE)
·         Moon Dreams (Chummy MacGregor/ Johnny Mercer) – 3:21 - (arranjo GE)
·         Darn That Dream (Eddie DeLange / James Van Heusen) – Kenny Hagood (vcl) 3:26 - (arranjo GM)

A seguir você pode ouvir 1 faixa de cada sessão:
MOVE / BOPLICITY / ROCKER




2 comentários:

pedrocardoso@grupolet.com disse...

Estimado MÁRIO JORGE:
Excelente postagem para recordar-se a sonoridade "orquestral" das raizes do "cool".
Como afirmou Mulligan (vide contra-capa), tive sorte de estar no lugar certo e no momento certo para fazer parte do grupo......
A constituição dos grupos confirma o fato de que Miles sempre foi um excepcional arregimentador (ainda que um apenas médio trumpetista).
Abraços,

PEDRO CARDOSO

Anônimo disse...

Um disco fantástico e existe um álbum CD chamado Complete Birth Of the Cool com 25 músicas gravadas naquela época por esses grupos incluindo as do famoso LP. òtima postagem Major
Carlos Lima