Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

10 fevereiro 2010

HIGHLIGHTS ( CONCLUSÃO )

VILLAGE VANGUARD - O templo do jazz, comemorando 75 anos ( sem consessões ) em 2010, cuja celebração será dos dias 23 a 28 desse mês com a temporada de Joe Lovano " Us Five " com James Weidman, Esperanza Spalding, Otis Brown III e Francisco Mela; aqui um parenteses para dizer que esse é o ano de glória do Lovano, pois seu cd "Folk Art" foi considerado o melhor do ano por quase toda mídia norte americana, incluindo Downbeat e Jazz Times. Particularmente tenho minhas restrições, enfim...
Voltando ao tema, fui ao Vanguard de fato o buraco mais famoso desta musica que tanto gostamos, que segue sem servir nem ao menos amendoim é para quem gosta do assunto jazz; é som, cana e ponto final, no caso aqui o magnanimo batera Jeff "Tain" Watts ( 56 ) Quartet, que subiu ao palco pontualmente as 23:00h ( 2º set ), aliás outra coisa em comum com os demais concêrtos ( pontualidade ), apresentou seus parceiros David Kikoski ( p ), de quem esperava mais, James Genus ( b ) e uma grata surpresa para mim Jean Toussaint ( s ), que não conhecia, anunciou o repertório basicamente do último cd e mandou 75 minutos direto, sem bis do mais "hard bop" e ao final deu boa noite e mais não disse nem lhe foi perguntado.
@@@@

Para quebrar um pouco o clima e dar um tempo nas informações jazzísticas, terminei a mini temporada em outro palco sagrado o CARNEGIE HALL, em sessão "sold out" da Chicago Symphony Orchestra, dirigida soberbamente por Pierre Boulez ( 85 ), que perdi a conta de quantas vezes retornou ao palco em retribuição as palmas, uivos etc...
Simplesmente notável @@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

Cabe registrar que estão previstos apenas 3 brasileiros na temporada de 2010 no Carnegie Hall, a saber: Eliane Elias dia 17/02, com Marc Johnson ( b ) e Rafael Barata ( dr ), "The Genious Of João Gilberto" ( é assim o anuncio ) em Junho 22 e finalmente Romero Lubambo dia 13/10/10, com Kevin Breit ( g ), Michael Ward ( acc ), Tim Keiper ( dr ) e Cyro Baptista ( perc ).

Acabou infelizmnte.

5 comentários:

Bene-X disse...

É gente, há mais ou menos uns 7 anos atrás, quando o Barata, garoto garoto, tocava no extinto MF da Lagoa, na parte de baixo, no trio do Milito e com uma mini-bateria de 4 peças, por falta de espaço, eu olhei e disse pra ele: "V. já está no nível do Duduka e será o único capaz de, talvez, suplantá-lo." Ele riu e agradeceu, meio incrédulo. Aí, arrematei: "Só falta uma coisa: tem que ir pra NY".

Pois bem, o que parecia um sonho distante, em poucos anos transformou-se em, nada mais, nada menos, que o nosso Baratinha tocando no mítico ... Carnegie Hall. Sabe quantos brazucas conseguiram essa façanha ? Pouquíssimos.

Quanhto a Eliane Elias, continua espetacular - carreira solidíssima (dá até pra desculpar suas incursões comerciais "cantando" - e, junto com Tyner, Hancock e Corea, IMHO, faz parte do quarteto mor de influências do genial Helinho Alves.

Detalhe, considero Duduka O maior baterista brasileiro de toda a história, porque absorveu tudo de Machado, Banana e Manga, para, juntando uma longa associação com jazzistas americanos do 1o. time, avançar o samba-jazz vários passos à frente de como, originalmente, ele foi concebido e se desenvolveu. Só faço a ressalvo de Airto Moreira, que, se quiser tocar bateria, repito, bateria (não percussão, que é o que lhe deu dinheiro e fama), fica no mesmo nível do Duduka.

Abs.,

APÓSTOLO disse...

Prezado BENE-X:

Assinado em baixo !
Como pretendo estar com o RAFAEL BARATA ainda hoje (apresentação do grupo liderado pelo IDRISS no SESC-Pinheiros / São Paulo), vou cumprimentá-lo (deve apresentar-se hoje e viajar amanhã para atuar junto à ELIANE no Carnegie Hall) e transmitir seu comentário.
O RAFAEL é, sem dúvida, o "top" da bateria em atuação.

APÓSTOLO disse...

Prezado BENE-X:

Expectativa frustrada, já que o RAFAEL não se apresentou com o IDRISS = viajou mais cedo para os "states'.
Em todo o caso, a apresentação do grupo do IDRISS foi MUITO BOA, vcom platéia ligada e um show de temas e solos do mais alto nivel.

Anônimo disse...

parabens pelo blog...
Na musica country VIRGINIA DE MAURO a LULLY de BETO CARRERO vem fazendo o maior sucesso com seu CD MUNDO ENCANTADO em homenagem ao Parque Temático em PENHA/SC. Asssistam no YOUTUBE sessão TRAPINHASTUBE, musicas como: CAVALEIRO DA VITÓRIA, MEU PADRINHO BETO CARRERO, ENTRE OUTRAS...
é o sonho eterno de BETO CARRERO e a mão de DEUS.

APÓSTOLO disse...

???!!!...