Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Mestre Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Mario Vieira (Manim), Luiz Carlos Antunes (Mestre Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (Mestre MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).


BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

RECORDANDO MUGGSY SPANIER

10 novembro 2020

FRANCIS JOSEPH "MUGGSY" SPANIER 

( 9/novembro/ 1901 –  2/fevereiro1967)

Foi um dos grandes cornetistas do jazz tradicional. Ele era conhecido como o melhor executante de cornetim da cena de Chicago até a chegada de Bix Beiderbecke.

Ele foi membro do The Bucktown Five, pioneiros do Estilo Chicago que englobava o jazz tradicional Dixieland e a música swing.

Spanier nasceu em Chicago. Aos 13 anos ele começou a tocar cornetim e tocou com Elmer Schoebel em 1921. Ele pegou emprestado o apelido de Muggsy de John "Muggsy" McGraw, o gerente do famoso time de beisebol do New York Giants, do qual era torcedor.

Em 1929, ele se tornou membro de uma banda liderada por Ted Lewis, depois passou dois anos com Ben Pollack. Depois de uma doença, ele montou o grupo de oito músicos Muggsy Spanier e Sua Banda Ragtime. Em 1939, a banda gravou várias sessões de padrões Dixieland para a Bluebird Records que mais tarde foram chamadas de The Great Sixteen que influenciaram um renascimento de DIXIELAND.

Seus outros empreendimentos mais importantes foram o quarteto que  co-liderou com Sidney Bechet (os 'Quatro Grandes') em 1940.

De 1940 a 1941, ele tocou com Bob Crosby. Na década de 1950, mudou-se para a Costa Oeste e juntou-se à banda de Earl Hines de 1957 a 1959. Depois de fazer uma turnê pela Europa, ele se aposentou em 1964. 

A seguir o áudio ilustra sua qualidade interpretativa onde executa a clássica composição "Big Butter And Egg Man" (Percy Venable / Armstrong) com sua Ragtime Band.

Muggsy Spanier And His Ragtime Band : Muggsy Spanier (cnt), George Brunies (tb), Rod Cless (cl), Ray McKinstry (st), George Zack (pi), Bob Casey (gt), Pat Pattison (bx) e Marty Greenberg (bat) – Gravação: Chicago, 7/julho/1939


NOTAS:

DIXIELAND - literalmente significa "terra de Dixie" e desse modo se chamava o conjunto de estados sulinos dos EUA  no século XIX. Parece que a palavra dixie seria uma corruptela de "dix", dez em francês, e assim uma referência à moeda deste valor que circulava no sul. O estilo de Jazz DIXIELAND foi criado pelos músicos brancos na tentativa de imitar o estilo de música feito pelos negros de New Orleans já em Chicago. A música hot dos brancos e negros de New Orleans era muito parecida e nos primórdios do Jazz não havia designação distinta para elas. As bandas mais destacadas foram, além da ODJB, Louisiana Five, Arcadian Serenaders, Jazzola Six, New Orleans Rhyhtm Kings, dentre outras. A partir da metade dos anos 1940 o DIXIELAND passou a caracterizar toda e qualquer tentativa de se recriar ou reviver os estilos tradicionais das escolas de New Orleans e Chicago. Na verdade as diferenças entre o Jazz praticado por músicos brancos ou negros são bastante sutis, dado que, excetuam-se algumas bandas brancas um tanto ou muito comerciais, os melhores grupos dixieland se aproximavam bastante do espírito negróide que caracteriza as execuções do verdadeiro Jazz Tradicional.

CORNET  - nome em inglês dado ao cornetim instrumento muito empregado no início do Jazz até por volta de 1925 em lugar do trompete. Sua sonoridade é menos potente e menos brilhante, mas sua mecânica idêntica e seu ataque é mais rápido. Foi o primeiro instrumento de metal a ser equipado com válvulas a pistão e capaz de reproduzir todos os graus da escala cromática. O CORNET moderno tem origem alemã por volta de 1830 como uma versão valvulada do horn pequeno e circular instrumento que foi aperfeiçoado na França em 1840. 

Sua utilização nos EUA remonta à cultura francesa estabelecida em New Orleans e um dos pioneiros solistas em Jazz foi Manuel Perez (⁕1871 †1946) tocando na orquestra de John Robichaux em 1895 e o mais famoso o lendário — Buddy Bolden (⁕1877 †1931). Vários músicos iniciaram no CORNET como Louis Armstrong, Bix Beiderbecke, Jimmy McPartland, Muggsy Spanier, Wild Bill Davidson e muitos o mantiveram como instrumento usual além do trompete como Rex Stewart, Ruby Braff, Bobby Hackett, Nat Adderley, Thad Jones, dentre outros...  Em inglês chama-se de  cornet e em francês cornet à pistons e em português emprega-se também corneta de chaves e cornetim.

BIG BUTTER AND EGG MAN  - título de uma canção gravada por Louis Armstrong em 1926 com os Hot Five, e que aludia ao apelido jocoso dos fazendeiros dos estados do meio-oeste dos EUA que vinham para Chicago e outras grandes cidades para vender suas produções agro-pecuárias e com muito dinheiro nos bolsos  partiam para grandes farras em night clubs, bordéis e bares gastando dinheiro a rodo. 

 

Um comentário:

Anônimo disse...

Muggsy excelente cornetista do tradicional, ótima postagem ainda com direito a aula sobre dixieland, cornet e tema Big Butter and Egg Man. Grande Major!
Carlos Lima