Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Mestre Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Mario Vieira (Manim), Luiz Carlos Antunes (Mestre Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (Mestre MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).


BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

HOJE: "DIA INTERNACIONAL DO JAZZ"

30 abril 2020




Herbie Hancock e um grande número de estrelas do jazz celebram a portas fechadas, devido à pandemia global. 
Desde 2012, o "Dia Internacional do Jazz" (30 de abril) foi oficialmente estabelecido pelas Nações Unidas (UNESCO) - e a pedido de Herbie Hancock, seu Embaixador Cultural - foi celebrado com concertos oficiais em Nova York ( 2012), Istambul (2013), Osaka (2014), Paris (2015), Washington (2016) e Havana, Cuba (2017), Sidney (2018) e São Petersburgo (2019). 
 Mas este ano, devido à pandemia de Coronavírus, as celebrações públicas oficiais foram suspensas. No entanto, em muitas capitais e outras cidades do mundo, os músicos de jazz comemoram a portas fechadas, de uma maneira ou de outra, usando as mídias sociais e outras tecnologias. 
 A Smithsonian Institution em Washington, uma entidade de prestígio que busca preservar e desenvolver o patrimônio cultural e artístico dos Estados Unidos, também organizou celebrações em abril como JAZZ APPRECIATION MONTH (Mês da apreciação do jazz).
 Além disso, durante este mês, não houve apresentações "ao vivo". 
  
No entanto, nos últimos anos, outras instituições americanas e outras partes do mundo aderiram à celebração do mês e do DIA DO JAZZ, tornando essa celebração internacional. 
  
Este seria o décimo nono ano em que o instituto organizaria eventos para esse fim no mês de abril, incentivando instituições educacionais, organizações de músicos e o público em geral a participarem dessa celebração, que se chama JAM (Jazz Approval Month). Nos anos anteriores, o JAM honrou o legado das mulheres no jazz, que - "ajudou a transformar gênero, raça, relações culturais e sociais, a fim de alcançar uma sociedade mais justa e equitativa", segundo o instituto. 
      
Ao contrário do ano passado, não haverá nenhum tipo de concerto ao vivo, com audiência presente, mas, como dissemos, haverá celebrações e shows usando tecnologias de Internet e televisão. 
  
Abaixo, um mapa dos lugares do mundo onde houve comemorações no ano passado: 


(Traduzido e adaptado de Noticias de Jazz de Pablo Aguirre) 


CRÉDITOS DO PODCAST # 515

26 abril 2020

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS e AUTORES
GRAVAÇÃO
 LOCAL e DATA
REX STEWART
Rex Stewart (cnt,vcl), George Stevenson (tb), Haywood Henry (cl, sbar), George Kelly (st), Dick Cary (pi), Leonard Gaskin (bx) e Arthur Trappier (bat)
MY KIND OF GAL
 (Rex Stewart) 
New York, 28/janeiro/1958
BILL WATROUS
Danny Stiles, Bob Millikan, Dean Pratt, George Triffon, John Gatchell (tp,flh), Bill Watrous, Sam Burtis, Charles Small, Bob Hankle (tb), Joe Randazzo (tb,b-tb), Ed Xiques , Paul Eisler (sa), Frank Perowsky, Charlie LaGond (st), Jaroslav Jakubovic (sbar), Derek Smith (el-pi), Darryl Thompson (gt), Mike Richmond (bx), Ronald Julian Davis (bat) e Phil Kelly (arranjo)
SWEET GEORGIA UPSIDE
 DOWN
 (Phil Kelly) 
New York, 1975
COLEMAN HAWKINS 
Henry "Red" Allen (tp), Dicky Wells (tb), Buster Bailey (cl), Willie "The Lion" Smith (pi), Danny Barker (gt) Vinnie Burke (bx) e Sonny Greer (bat)
STOMPIN’ AT SAVOY
 (Benny Goodman / Edgar Sampson / Chick Webb)
Radio & TV Broadcast, WNTA, New York, 6/novembro/1958
IRAKERE
Jose M. Crego, Juan Munguia (tp), Jose Luis Cortes (sbar), German Velazco (sa,) Carlos Averhoff (st), Chucho Valdes (pi,direção), Carlos Emilio Morales (gt), Carlos Del Puerto (b-gt), Enrique Pla (bat), Jorge "El Nino" Alfonso, e Oscar Valdes (perc)
A CHANO POZO 
(Carlos del Puerto) 
Havana, Cuba, c. 1970's
BIX BEIDERBECKE
Wolverine Orchestra: Bix Beiderbecke (cnt,pi), Jimmy Hartwell (cl,sa), George Johnson (st), Dick Voynow (pi), Bob Gillette (bj), Min Leibrook (tu) e Vic Moore (bat)
BIG BOY
(Milton Ager / Jack Yellen)
New York, 8/outubro/1924
WAYNE ESCOFFERY
Wayne Escoffery (st), Jeremy Pelt (tp), Rick Germanson (pi), Gerald Cannon (bx) e Ralph Peterson (bat)     
TIGHTROPE
  (Wayne Escoffery) 
New York, 3/novembro/2003
CHET BAKER
Chet Baker (tp), Art Pepper (sa), Richie Kamuca (st), Pete Jolly (pi), Leroy Vinnegar (bx) e Stan Levey (bat)
LITTLE GIRL (Chet Baker) 
The Forum Theatre, Los Angeles, 26/julho/1956
MOACIR  SANTOS
Moacir Santos (sbar), Jorge Ferreira Da Silva (sa), Júlio Barbosa (tp), Giorgio Bariola, Peter Dautsberg (cello), Chaim Lewak (pi), Geraldo Vaspar (gt), Gabriel Bezerra (bx), Wilson Das Neves (bat) e Elias Ferreira (perc)
COISA Nº 10
 (Mário Telles / Moacir Santos)
Rio de Janeiro, março 1965
LEE MORGAN
Lee Morgan (tp), Joe Henderson (st), Barry Harris (pi), Bob Cranshaw (bx) e Billy Higgins (bat)
BOY WHAT A NIGHT
 (Lee Morgan)
Englewood Cliffs, NJ, 21/dezembro/1963
JOHNNY WINTER
Johnny Winter (slide guitar), Pinetop Perkins  (pi), Bob Margolin (gt), Charles Calmese (b-gt) e Willie "Big Eyes" Smith (bat)
EVERYBODY'S BLUES
 (Johnny Winter)
The Schoolhouse Studio, Westport, Connecticut, 1977
DEXTER GORDON
Dexter Gordon (st), Sonny Clark (pi), Butch Warren (bx) e Billy Higgins (bat)
LOVE FOR SALE (Cole Porter) 
Englewood Cliffs, N.J., 27agosto/1962
RED HOLLOWAY
Red Holloway (st), Paul Serrano (tp), Big John Patton (org), Eric Gale (gt), Leonard Gaskin (bx) e Herbie Lovelle (bat )
CRIB THEME (Ozzie Cadena)
New York, 10/outubro/1963

LEMBRANDO O QUERIDO AMIGO

25 abril 2020

Oi turma.
Neste mes de Abril de 2020 nosso querido e saudoso amigo Lula completaria 88 anos, no dia 3.
Trago aqui uma homenagem para lembrar a data, pedindo licença ao amigo Cesar Vasconcellos, que realizou uma gravação com ele em seu apartamento em Icaraí, Niterói, para ouvirmos com muitas saudades este registro marcante e inesquecível.
Com meus agradecimentos ao Cesar e com muitas saudades, segue aqui esta singela homenagem ao saudoso amigo Lula.
Que descanse na paz do Senhor.










P O D C A S T # 5 1 5

24 abril 2020

BIX BEIDERBECK
MOACYR SANTOS



WAYNE ESCOFFERY 


PARA BAIXAR O ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO:


DOCUMENTÁRIO SOBRE JOHN COLTRANE

21 abril 2020


Lembramos hoje que o diretor de cinema JOHN SCHEINFELD estreou há algum tempo seu aguardado documentário sobre John Coltrane, intitulado "Chasing Trane", que significaria “Em Busca de Trane". Este documentário está agora disponível em formato DVD.
Embora Scheinfeld tenha entrevistado inúmeros amigos e colegas de Coltrane, seu grande problema era encontrar gravações com a voz do grande saxofonista. Aparentemente, ele deixou muito poucas palavras gravadas porque não gostava de ser entrevistado para rádio ou televisão. O saxofonista Benny Golson diz que: — "Coltrane falou muito pouco, porém falava com eloquência musical quando colocava o saxofone na boca".
O documentário cobre toda a vida de Coltrane, desde seu aprendizado com Dizzy Gillespie, até seu período com Miles Davis, aborda também a tóxico dependência e os momentos altos e baixos em sua vida, sua genialidade e influência, até seus últimos anos de espiritualidade.
Felizmente, o diretor deste documentário tinha à sua disposição horas e horas de gravações e filmes audiovisuais nos quais Coltrane aparece tocando junto com muitos dos "gigantes" de seu tempo. Scheinfeld também entrevistou dezenas de mestres do jazz que conheceram ou tocaram com o saxofonista, incluindo Sonny Rollins, Jimmy Heath, Wynton Marsalis, Wayne Shorter, Carlos Santana, Kamasi Washington, Dr. Cornel West e os escritores Ben Ratliff e Ashley Kahn.
O saxofonista John Coltrane (1926-1967) é uma lenda - um músico cujos solos intensos rejuvenesciam o jazz. Em “Chasing Trane”, várias pessoas - incluindo Sonny Rollins, Bill Clinton e o saxofonista contemporâneo Kamasi Washington - falam sobre o que tornou Coltrane tão especial, tanto como músico quanto como figura humana.
O documentário, com contribuições do biógrafo de Coltrane LEWIS PORTER e o historiador, jornalista e produtor musical ASHLEY KAHN, cobrem os principais aspectos de sua carreira, desde novato na grande banda de Dizzy Gillespie (1949-1951) até suas duas passagens pelo trompetista Miles Davis, incluindo a gravação clássica Kind of Blue de 1959, para depois formar seu próprio quarteto em 1961. Palavras sobre Coltrane são ditas por Denzel Washington ator e produtor norte-americano: — "O maior desenvolvimento de Coltrane como saxofonista começou quando ele deixou as drogas. Sua atuação no sax tenor e soprano tornou-se mais livre e ele descobriu suas qualidades como compositor. Ele se passou cada vez mais para o campo espiritual, dedicando - A Love Supreme de 1965 a DEUS, e seu trabalho subseqüente só cresceu em sua ferocidade e misticismo”
Após uma turnê japonesa em 1966, ele morreu de câncer aos 40 anos.

(parte do texto  traduzido de Noticias de Jazz e parte com adaptações)

NOTA: você pode assistir o documentário LEGENDADO no endereço: https://filmesserieshd.net/chasing-trane-the-john-coltrane-documentary-legendado/ - clicar em ASSISTIR e depois no servidor NETU





CRÉDITOS DO PODCAST # 514

19 abril 2020

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS  e AUTORES
GRAVAÇÃO LOCAL e DATA
MARIAN McPARTLAND
Marian McPartland (pi), Benny Carter (sa), John Clayton (bx) e Harold Jones (bat)
I'M IN THE MOOD FOR SWING
(Benny Carter / Spencer Williams)
Los Angeles, 23/janeiro/1990
Marian McPartland (pi, el-pi), Ben Tucker (bx), Dave Bailey (bat), Ralph Dorsey (cga) e Robert Crowder (perc)
LOVE FOR SALE (Cole Porter)
New York, 1963
Jimmy McPartland (cnt), Manhattan Red (tb), Dick Cary (sa), Andy Fitzgerald (cl), Marian McPartland (pi), Ben Tucker (bx) e Mousie Alexander (bat)
THANKS FOR DROPPING BY
 (Bob Baldwin) 
New York, 14/setembro/1960
MYSTERY MARCH
(Charles Gounod)
Marian McPartland, Chick Corea (pi)
YESTERDAYS
(Otto Harbach / Jerome Kern) 
PBS Radio Broadcast, "Piano Jazz", New York, 10/dezembro/2001
Marian McPartland, Bill Evans (pi)
IN YOUR OWN SWEET WAY
 (Dave Brubeck)
PBS Radio Broadcast, "Piano Jazz", New York, 6/novembro/1978
Marian McPartland (pi), Sal Sparrazza (flh), Hank Berger (tb), Jack Maheu (cl),  Rusty Gilder (bx) e Mike Bergeron (bat) 
WOLVERINE BLUES
(Jelly Roll Morton / Benjamin Franklin Spikes / John Spikes)
Live at "Montcello Room", Rochester, NY, novembro/1972
Marian McPartland (pi), Bill Crow (bx) e Joe Morello (bat)
A FOGGY DAY
(George Gershwin / Ira Gershwin)
Live at "Hickory House", New York, 8/outubro/1953
Marian McPartland (pi), Max Wayne (bx) e Mel Zelnick (bat)
STRIKE UP THE BAND
(George Gershwin / Ira Gershwin)
New York, 21/abril/1952
Jimmy McPartland (cnt), Vic Dickenson (tb), Buddy Tate (st), Marian McPartland (pi), Rusty Gilder (bx) e Gus Johnson (bat)
SENTIMENTAL JOURNEY
(Les Brown / Bud Green / Ben Homer)
Live at "Royal Box, Americana Hotel", New York, 16/junho/1973
Marian McPartland (pi solo)
SMALL TALK
(Marian McPartland)
Londres, c. 1970
Marian McPartland (pi), Rufus Reid (bx) e Joe Morello (bat)
SCRATCHIN' IN THE GRAVEL
 (Mary Lou Williams) 
Live at "Shanghai Jazz", Madison, N.J., 24/abril/2001

JAZZ STANDARDS POR ALFREDO DIAS GOMES

14 abril 2020

O baterista Alfredo Dias Gomes lança novo disco totalmente dedicado ao jazz. Jazz Standards é o seu décimo segundo trabalho, agora mergulhando fundo em uma paixão antiga sobre conhecidos clássicos de Parker, Hubbard, Miles, Coltrane, Dizzy e Shorter.
Ao seu lado, o primeiro time da nossa música - Jessé Sadoc no trompete; Widor Santiago no sax tenor; Jefferson Lescowich, contrbaixo; e Lulu Martin, piano e teclados;

Alfredo Dias Gomes afirma que o estilo livre e solto de se tocar jazz já era uma característica notória desde o início de sua carreira, trazendo lembranças de suas aulas com o percussionista Don Alias, quando reforçou o conhecimento de que a condução do estilo não era no bumbo e na caixa, e sim no prato e no hi-hat, o bumbo e a caixa tocavam sempre antecipados, sempre criando, sem um padrão definido, completamente livre. Foi justamente essa concepção de tocar livre,“free”, que o ajudou a aplicar a linguagem jazzística com ritmos brasileiros. Reforça ainda que a influência do jazz, especialmente os standards, se deve em muito pela sua participação ao lado do saudoso trompetista Márcio Montarroyos, quando, de fato, os tocou pela primeira vez.

No repertório do disco estão Cherokee, Seven Steps to Heaven, Lazy Bird, Red Clay, Solar, Giant Steps, A Night in Tunisia, Caravan e Footprints.
Jazz Standards foi  gravado em seu próprio estúdio, na Lagoa, RJ, e o disco está disponível em CD físico que você encontra na CD Baby e nas plataformas digitais Spotify, Deezer, Reverbnation, Apple Music e Youtube Music.

Assessoria de Imprensa por Cezanne Comunicação Cultura e Arte

CRÉDITOS DO PODCAST # 513

12 abril 2020

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS e/ AUTORES
GRAVAÇÃO LOCAL e DATA
CLIFFORD BROWN
Clifford Brown (tp), Stu Williamson (v-tb), Zoot Sims (st), Bob Gordon (sbar), Russ Freeman (pi), Carson Smith (bx), Shelly Manne (bat) e Jack Montrose (arranjo)
GONE WITH THE WIND

 (Allie Wrubel / Herb Magidson)
Los Angeles, 8/setembro/1954
HELEN WARD
Helen Ward And The New Big Band Of "Peanuts" Hucko : Helen Ward (vcl), Louis Mucci, John Frosk, Billy Butterfield (tp) , Bob Brookmeyer, John Rains, Bob Alexander (tb), Peanuts Hucko (cl, st), Al Cohn, Arthur Rollini (st), George Berg, Romeo Penque (sa), Lou Stein (pi), Al Casamenti (gt), Milt Hinton (bx) e Morey Feld (bat) –
New York, c. 1950
WES MONTGOMERY
Tommy Flanagan (pi), Wes Montgomery (gt), Keter Betts (bx) e Albert "Tootie" Heath (bat)
New York, 26/janeiro/1960
DON REDMAN
Charlie Shavers, Joe Wilder, Al Mattaliano (tp), James Cleveland, Sonny Russo, Bobby Byrne (tb), George Dorsey, Milt Yaner (sa), Coleman Hawkins, Al Cohn, Seldon Powell (st), Danny Bank (sbar), Hank Jones (pi), George Barnes (gt), Al Hall (bx), Osie Johnson (bat) e Don Redman (arranjo e condução)
COFFEE LIGHT
 (Don Redman)
New York, 26/julho/1957
BENNY CARTER
Benny Carter (sa), Art Tatum (pi) e Louie Bellson (bat)
BLUES IN B FLAT
(Ben Webster)
Los Angeles, CA, 25/junho/1954
ANTÔNIO ADOLFO
Antonio Adolfo (pi, arranjo), Jesse Sadoc (flh), Gesiel Nascimento (tp), Aldivas Ayres, Wanderson Cunha (tb), Danilo Sinna (sa), Marcelo Martins (st), Levi Chaves (sbar), Nelson Faria, Claudio Jorge (gt), Jorge Heider (bx), Rafael Barata (bat) e Dada Costa (perc)
AFRICA BAHIA BRASIL
 (Antonio Adolfo)
Rio de Janeiro, 2017
THAD JONES
Thad Jones (tp, ldr), Frank Wess (st), Teddy Charles (vib), Mal Waldron (pi), Doug Watkins (bx) e Elvin Jones (bat)
BLUES WITHOUT WOE
(Teddy Charles)
Hackensack, N.J., 16/fevereiro/1957
RAMSEY LEWIS
Ramsey Lewis (pi), Cleveland Eaton (bx) e Maurice White (bat)
CLOSE YOUR EYES AND REMEMBER
 (Charles Stepney) 
Chicago, 18/novembro
/1969
WOODY HERMAN
Larry Pyatt, Gil Rathel, Walt Blanton, Bill Byrne (tp), Bill Stapleton (flh), Jim Pugh, Geoff Sharp (tb), Harold Garrett (b-tb), Woody Herman (cl), Gregory Herbert, Frank Tiberi, Steve Lederer (st), Harry Kleintank (sbar) ,Andy Laverne (el-pi), Joe Beck (gt), Wayne Darling (el-bx),Ed Soph (bat) e Alan Broadbent (arranjo)
BE-BOP AND ROSES
(Alan Broadbent)
New York, 12/abril/1973
VINCE GUARALDI e BOLA SETE 
Vince Guaraldi (pi), Bola Sete (violão), Monty Budwig (bx) e Nick Martinez (bat)
GINZA (Vince Guaraldi)
San Francisco, CA, 1965
URBIE GREEN
Ruby Braff (tp), Urbie Green (tb), Med Flory (sa), Frank Wess (st), Sir Charles Thompson (pi), Freddie Green (gt), Aaron Bell (bx) e Bobby Donaldson (bat)
OLD TIME MODERN
(Urbie Green)
New York, 17/agosto/1954
PAUL QUINICHETTE
Curtis Fuller (tb), Sonny Red, John Jenkins (sa,) Paul Quinichette (st), Mal Waldron (pi), Doug Watkins (bx) e Ed Thigpen (bat)
CIRCLES (Mal Waldron)
Hackensack, N.J., 10/maio/1957