Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

P O D C A S T # 4 2 0

29 junho 2018






PARA DOWNLOAD DO ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO E CLICAR NA JANELA BAIXAR:

DOWNBEAT CRITICS POLL 2018

28 junho 2018


O destaque da edição 66 da premiação Downbeat Critics Poll fica para os artistas em ascensão, mostrando a linguagem do jazz sempre se renovando.

Assim destaco a pianista Kris Davis e a saxofonista Ingrid Laubrock, expoentes do movimento da improvisação livre, do "free jazz"; a cellista Tomeka Reid; a cantora Jazzmeia Horn; e os nem tão em ascensão, para mim já bem maduros, os guitarristas Julian Lage e Jakob Bro, e o contrabaixista Thomas Morgan.
Da votação tradicional, a importância da inclusão do saxofonista Benny Golson e da pianista Marian McPartland no Hall of Fame, pela longa carreira e pela imensa contribuição ao universo do jazz, por décadas; ambos estão na histórica foto de Art Kane "A Great Day In Harlem".

Ainda em destaque, um histórico registro em disco de Miles Davis, mais uma edição da série 'Bootleg', a sexta, agora com Coltrane intitulada "The Final Tour", em 4 discos gravados da última turnê de Coltrane como sideman em Paris em 1960.
O pianista Vijay Iyer ganhou novamente o título como músico de jazz, já havia levado o prêmio nos anos de 2016, 2015 e 2014; a voz de Cécile McLorin Salvant, agora com o disco "Dreams And Daggers"; o trompetista Ambrose Akinmusire, merecido pelo seu último disco ao vivo no Village Vanguard "A Rift in Decorum"; e, em memória, o piano de Geri Allen, que faleceu em junho do ano passado.

A lista completa estará publicada na edição de agosto da revista.

Confira os premiados -

Hall of Fame: Benny Golson and Marian McPartland
Jazz Artist: Vijay Iyer
Jazz Group: Vijay Iyer Sextet
Jazz Album: Cécile McLorin Salvant, Dreams And Daggers (Mack Avenue)
Historical Album: Miles Davis & John Coltrane, The Final Tour: The Bootleg Series, Vol. 6 (Columbia/Legacy)
Big Band: Maria Schneider Orchestra
Trumpet: Ambrose Akinmusire
Trombone: Wycliffe Gordon
Soprano Saxophone: Jane Ira Bloom
Alto Saxophone: Rudresh Mahanthappa
Tenor Saxophone: Charles Lloyd
Baritone Saxophone: Gary Smulyan
Clarinet: Anat Cohen
Flute: Nicole Mitchell
Piano: Geri Allen (1957–2017)
Keyboard: Robert Glasper
Organ: Dr. Lonnie Smith
Guitar: Mary Halvorson
Bass: Christian McBride
Electric Bass: Steve Swallow
Violin: Regina Carter
Drums: Jack DeJohnette
Percussion: Hamid Drake
Vibraphone: Stefon Harris
Miscellaneous Instrument: Akua Dixon (cello)
Female Vocalist: Cécile McLorin Salvant
Male Vocalist: Kurt Elling
Composer: Muhal Richard Abrams (1930–2017)
Arranger: Maria Schneider
Record Label: ECM
Producer: Manfred Eicher
Blues Artist or Group: Bettye LaVette
Blues Album: Taj Mahal & Keb’ Mo’, TajMo (Concord)
Beyond Artist or Group: Kendrick Lamar
Beyond Album: Kendrick Lamar, Damn. (Interscope/Top Dawg Entertainment)

Artistas em ascensão -

Jazz Artist: Kris Davis and Julian Lage
Jazz Group: Nicole Mitchell’s Black Earth Ensemble
Big Band: John Beasley’s MONK’estra
Trumpet: Amir ElSaffar
Trombone: Jacob Garchik
Soprano Saxophone: Jimmy Greene
Alto Saxophone: Caroline Davis
Tenor Saxophone: Ingrid Laubrock
Baritone Saxophone: Alex Harding
Clarinet: Matana Roberts
Flute: Rhonda Larson
Piano: Orrin Evans
Keyboard: Elio Villafranca
Organ: Roberta Piket
Guitar: Jakob Bro
Bass: Thomas Morgan
Electric Bass: Mimi Jones
Violin: Scott Tixier
Drums: Johnathan Blake
Percussion: Satoshi Takeishi
Vibraphone: Behn Gillece
Miscellaneous Instrument: Tomeka Reid (cello)
Female Vocalist: Jazzmeia Horn
Male Vocalist: Jamison Ross
Composer: Tyshawn Sorey
Arranger: Amir ElSaffar
Producer: Flying Lotus

www.downbeat.com

SIMPLICIDADE: DUO RODRIGO CHENTA E IVAN BARASNEVICIUS

25 junho 2018

O duo de guitarras formado por Rodrigo Chenta e Ivan Barasnevicius apresenta o quarto trabalho - Simplicidade, em que traz um repertório autoral com 6 composições, destacando três suítes - "Suíte das Orquídeas" com 4 movimentos, "Suíte 4" e "Suite da Bailarina" com três movimentos cada. Com muitas experimentações, o duo faz uso de afinações alternativas, o que torna o trabalho do guitarrista bastante desafiador pois desconstrói as formas de acordes e digitação dos improvisos como se está acostumado usando a afinação padrão.
O título do disco foi uma forma de representar o conceito deste trabalho. Apesar da complexidade harmônica que se apresenta em alguns temas, o duo quis trazer simplicidade na execução comparado aos últimos trabalhos, além do processo de gravação no estúdio. Isso também se reflete na arte da capa do disco, um fundo branco com algumas linhas vermelhas.

É como se diz por aí - a simplicidade é a máxima sofisticação, e aqui não foi diferente.

O disco abre com "India", resultado de uma imersão que Ivan fez sobre a música deste país e a sua diferente riqueza de timbres e instrumentos, um mergulho em um universo cheio de modalismos. Interessante perceber a instrumentação do tema com afinação DADG#AD, cuja sonoridade fica bem explicita na introdução dando uma atmosfera bem folk, depois ganhando dinâmicas variadas com riffs, harmônicos e aqui Chenta conduzindo o improviso. "Latin do Cachorro" faz um trocadilho com o latin jazz explorando a rítmica percussiva nas guitarras, cadenciam um forrózinho e desenvolvem nossa linguagem instrumental com aquela alternância de baixos fazendo base para os improvisos, aqui destaca-se o solo de Ivan.
"Suite das Orquídeas" descreve o gosto de Ivan pelas flores, pelas plantas, e foi uma forma de transpor esse sentimento em uma pluralidade de formas musicais. Novamente a afinação fora do padrão, DGDGBD, e a melodia tem um tratamento diferenciado em cada movimento. O primeiro e terceiro movimentos se desenvolvem com um intenso riff , com Chenta e Ivan dialogando vozes em acorde e melodia; o segundo e quarto movimentos repousam em uma atmosfera mais densa, um ar um tanto progressivo, desenvolvidos com serenidade e delicadeza pela guitarra de Ivan. "Alegria" é o sentimento de Chenta em um momento de aquisição de um novo violão quando fez o registro da melodia que lhe veio à mente; traz uma roupagem mais funkeada, aqui Ivan faz o primeiro improviso e Chenta o segundo. "Suite 4" também é uma composição de Chenta, cujo título refere-se a sua quarta suite criada. Aqui percebe-se forte influência mineira com uma roupagem bem contemporânea, muito evidente no primeiro e segundo movimentos, destacando os improvisos de Ivan e Chenta respectivamente. "Suite da Bailarina" fecha o disco em três movimentos - Dança do Amanhecer, Dança das Águas e Dança do Entardecer, inspiração de Ivan para sua filha Pietra composta na Serra do Cafezal, lugar que, inclusive, inspirou tema homônimo gravado no disco "Novos Caminhos". Novamente o uso de afinação alternativa, DGDGBD, dando uma atmosfera bastante peculiar em todos os movimentos. Chenta improvisa nos primeiro e terceiro movimento, Ivan no segundo.

"Simplicidade" foi gravado ao vivo no Estúdio Baeta por Thiago Lima Diatroptoff em janeiro de 2018, com mixagem e masterização de Pedro Pimentel. Rodrigo Chenta está no canal esquerdo e Ivan Barasnevicius no canal direito.

www.rodrigochenta.com/duo

Você pode ouvir o disco nas plataformas digitais Spotify e Deezer.

CRÉDITOS DO PODCAST # 419

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
AL COHN
Al Cohn, Zoot Sims (st), Hank Jones (pi), Milt Hinton (bx) e Osie Johnson (bat)
EAST OF THE SUN AND WEST OF THE MOON

(Brooks Bowman)
Webster Hall, New York, 24/janeiro/1956
CARMEN MCRAE
Carmen Mcrae (vcl) acc por Ray Bryant (pi), Ike Isaacs (bx) e Specs Wright (bat)
New York, 6/março/1957
PAUL DESMOND
Paul Desmond (sa), Jim Hall (gt), Percy Heath (bx) e Connie Kay (bat)
New York, 7/setembro/1959
JUNIOR MANCE
Junior Mance (pi), Ray Brown (bx) e Lex Humphries (bat)
A SMOOTH ONE
(Benny Goodman) 
New York, 9/abril/1959
CLARK TERRY
Clark Terry Quintet : Clark Terry (tp), Johnny Griffin (st), Wynton Kelly (pi), Paul Chambers (bx) e Philly Joe Jones (bat)
DONNA LEE (Miles Davis)
New York, 17/abril/1957
CHRISTIAN MCBRIDE
Steve Wilson (sa), Warren Wolf, Jr. (vib), Eric Reed (pi), Christian McBride (bx) e Carl Allen (bat)
USED 'TA COULD
(Christian McBride)
New York, 2009
QUARTETO NOVO
Theo de Barros (contrabaixo e violão); Heraldo do Monte (guitarra); Hermeto Pascoal (flauta) e Airto Moreira (bateria e percussão).
VIM DE SANT'ANA
(Théo de Barros)
Rio de Janeiro, 1967- selo Odeon
EUROPEAN JAZZ ORCHESTRA COM NIELS KLEIN
Christoph Moschberger, Eivind Lonning, Konstantins Jemeljanovs, Kalevi Louhivuori (tp), Fidel Fourneyron, Andreas Tschopp, Antonis Andreou (tb), Bernhard Neumaier (b-tb), Tara Davidson, Petr Kalfus (sa), Kristian Brink, Jure Pukl (st), Kasper Wagner (sbar), Alexandru Racovitza (pi), Quentin Liegois (gt), Robert Landfermann (bx), Matt Jacobson (bat) e Niels Klein (st, condutor)
Kvaprabra (Niels Klein)
Live at Klaus-von-Bismarck-Saal, Cologne, Alemanha, 4/maio/2008
JOHN JENKINS
John Jenkins (sa), Sonny Clark (pi), Kenny Burrell (gt), Paul Chambers (bx) e Dannie Richmond (bat)
FROM THIS MOMENT ON
(Cole Porter) 
Hackensack, N.J., 11/agosto/1957
BEN PATERSON
Ben Paterson (pi), Josh Ramos (bx) e Jon Deitemyer (bat)
LUCKY SOUTHERN
(Keith Jarrett) 
New York, c. 2013
CONTE CANDOLI
Conte Candoli (tp), Carl Fontana (tb), Bill Anderson (pi), Warren Jones (bx) e Rob Wainwright (bat)
STELLA BY STARLIGHT
 (Ned Washington / Victor Young)
Live, Phoenix, AZ, 4/maio/1993

P O D C A S T # 4 1 9

22 junho 2018








PARA DOWNLOAD DO ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO E CLICAR NA JANELA BAIXAR:

JAZZ CLUB BLUE NOTE EM OITO LOCAIS

20 junho 2018




O famoso clube de jazz "BLUE NOTE" originalmente criado em Nova York, um dos mais famosos clube de jazz, localizado no coração de Manhattan no Greenwich Village em 131 west 3rd street próximo da Sixth Avenue. Aberto em 1981 tornou-se um local destacado para o Jazz mainstream e o bebop.
Abriu suas portas há alguns meses no Rio de Janeiro, estendendo-se para a América do Sul.
Isso aumentou o número de locais de jazz deste club no mundo para 8. Atualmente, ele tem dois nos EUA, em Nova York e em Napa (Califórnia).
No exterior tem os de Waikiki, no Havaí; Milão na Itália; Tóquio e Nagoya no Japão e Pequim na China.
O Rio está localizado no bairro de Lagoa,  tem capacidade para 350 pessoas e oferece dois espetáculos noturnos com um menu variado para os clientes.
A operação é realizada em parceria com a empresa brasileira L21 Participações.

(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)


CRÉDITOS DO PODCAST # 418

18 junho 2018

MESTRE NELSON REIS TEM RAZÃO NA MÚSICA DE CLIFFORD BROWN, JÁ CORRIGIDO NA TABELA, SORRY!

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
GRAHAM DECHTER
Tamir Hendelman (pi), Graham Dechter (gt, ldr), John Clayton (bx) e Jeff Hamilton (bat)
COME RAIN OR COME SHINE
(Harold Arlen / Johnny Mercer)  
Hollywood, CA, c. 2012
CHRIS BARBER
Chris Barber and Sweet Papa Lowdown: Alan Matheson (cnt), Chris Barber (tb), Dan Marcus (tuba), Lloyd Arntzen (cl) Jeff Shucard (gt, vcl), Dan Smith (slide gt)
MAKE ME A PALLET ON THE FLOOR
(W.C. Handy)
Live at CBC Jazz Cafe, Vancouver, Canadá/ verão/2002
CLIFFORD BROWN 
Clifford Brown (tp), Richie Powell (pi), Barry Galbraith (gt), George Morrow (bx), Max Roach (bat) naipe de cordas arranjado e conduzido por Neal Hefti
WHAT'S NEW
(Johnny Burke / Bob Hagart)
New York, 18/janeiro/, 1955
ROBERTA GAMBARINI
Roberta Gambarini (vcl) acc por:  Eric Gunnison (pi), Neil Swainson (bx), Montez Coleman (bat)
THAT OLD BLACK MAGIC
(Harold Arlen / Johnny Mercer) 
Los Angeles, 18/outubro/2008
KING OLIVER
King Oliver's Creole Jazz Band: King Oliver, Louis Armstrong (cnt), Honore Dutrey (tb), Johnny Dodds (cl), Lil Hardin (pi), Bud Scott (bj) e Baby Dodds (bat)
CANAL STREET BLUES
 (King Oliver) 
Richmond, Indiana,  5/abril/1923
ROBERTO MARQUES
Ademir Sax (sa), Juarez Araújo, Macaé (st), Belchior, Bidinho, Jessé Sadoc (tp), Elias Silva (tb), Sergio Alcântara (violão), Ricardo Imperatore (perc
CHORINHO DA GAFIEIRA
(Astor Silva) 
Rio de Janeiro, 3/abril/2001
HERBIE HANCOCK
Freddie Hubbard (tp), Dexter Gordon (st), Herbie Hancock (pi), Butch Warren (bx) e Billy Higgins (bat)
EMPTY POCKET
(Herbie Hancock) 
Englewood Cliffs, N.J., 28/maio/1962
JIMMIE VAUGHAN
Jimmie Vaughan (gt, vcl), demais músicos são desconhecidos
DENGUE WOMAN BLUES
(Jimmie Vaughan)  
18/agosto/1998
NATHAN DAVIS
Nathan Davis (st), Mal Waldron (pi), Jimmie Wood (bx) e Art Taylor (bat)
FROGG' IN (Nathan Davis)
Jazz Concert In A Benedictine Monastery, França, 11/julho/1969
HARRY EDISON
Harry "Sweets" Edison (tp), Ben Webster (st), Barney Kessel (gt), Jimmy Rowles (pi), Joe Mondragon (bx) e Alvin Stoller (bat)
USED TO BE BASIE
(Harry Edison)
Los Angeles, CA, 4/setembro/1956
SONNY CRISS
Sonny Criss (sa), Dolo Coker (pi), Ray Crawford (gt), Larry Gales (bx) e Jimmie Smith (bat)
THE ISLE OF CELIA
(Horace Tapscott)
Hollywood, CA, 24/fevereiro/1975

ÁLBUM "PERDIDO" DE JOHN COLTRANE

17 junho 2018



Depois de cinco décadas, no dia 29 deste mês, a Impulse Records lançará ao mercado um álbum nunca antes publicado com gravações feitas em março de 1963 pelo quarteto de John Coltrane, em uma das mais prolíficas etapas de sua carreira.
As gravações foram obtidas enquanto Coltrane registrava seu clássico álbum de baladas com o cantor Johnny Hartman, amplamente conhecido.
Na ocasião, o grupo que fazia parte de Coltrane, o famoso McCoy Tyner, Jimmy Garrison e Elvin Jones.
Coltrane tinha ido ao estúdio com dezenas de outras composições, algumas ainda sem título, que refletiam o espírito do quarteto instrumental daqueles dias. Eles também foram gravados nessas sessões, mas nunca foram dadas a conhecer e não havia mais nenhuma cópia nesse estúdio. Foram sete composições que nunca foram posteriormente interpretadas pelo quarteto ou mesmo gravadas.
Agora, felizmente, a cópia dessas gravações do próprio Coltrane foi encontrada pela família de sua primeira esposa Juanita Naima Coltrane. O selo Impulse conseguiu obtê-las e anunciou sua publicação para o dia 29 deste mês, sob o título Both Directions At Once: The Lost Album. O álbum incluirá tomadas alternativas dessas composições, bem como uma versão não publicada antes de "Impressions".
O álbum será vendido em versões de luxo de vinil e CD.
O saxofonista, filho de John, Ravi Coltrane, que ajudou na produção deste projeto, disse recentemente ao New Yotk Times: "Em 1963, todos esses músicos alcançaram o auge de seus poderes musicais e Coltrane tinha um pé no passado e outro que estava indo para o futuro ".

 (traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)

P O D C A S T # 4 1 8

15 junho 2018


CHRIS POTTER





PARA DOWNLOAD DO ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO E CLICAR NA JANELA BAIXAR:


COLTRANE – OS ANOS ATLANTIC

11 junho 2018




Lembramos aos fãs de Coltrane que a gravadora "Rhino" lançou "JOHN COLTRANE: THE ATLANTIC YEARS - IN MONO", uma coleção de seis novos LPs, ou CDs, com gravações feitas por John Coltrane no período que registrou para o selo "Atlântico". Pode ser adquirido em formato vinil ou em CDs e foi tecnicamente remodelado para melhorar a qualidade do som. Todas as gravações são monofônicas.
A coleção inclui: Giant Steps (1960), Bags & Trane (1961) com Milt Jackson, Olé Coltrane (1962), Coltrane Plays the Blues (1962) e The Avant-Garde (1966) com Don Cherry,, mantendo as capas com  as imagens artísticas dos discos originais.
Também inclui um livro de 32 páginas com fotografias, artigos, comentários e informações históricas sobre as gravações.

(traduzido e adaptado de Noticias de Jazz)

CRÉDITOS DO PODCAST # 417

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÃO  LOCAL / DATA
JOHN STUBBLEFIELD
John Stubblefield (st), George Cables (pi), Clint Houston (bx) e Victor Lewis (bat)
HERE AND THERE
(John Stubblefield)
Brooklyn, NY, maio/1993
BLUES FOR THE MOMENT
 (John Stubblefield)
RAY CRAWFORD
Ronnell Bright (pi), Ray Crawford (gt), Henry Franklin (b-gt) e Donald Dean (bat)
ONE FOR THE MONEY
(Horace Brown) 
Los Angeles, 1978
ONE STEP AT A TIME
 (Teddy Randazzo)
MONTY ALEXANDER
Monty Alexander (pi), John Clayton (bx) e Jeff Hamilton (bat)
GOT MY MOJO WORKING
 (Preston Foster)
Live at "Club Manufaktur", Stuttgart, Alemanha 27/maio/1983
TWO BASS HIT
(Dizzy Gillespie / John Lewis)
HAROLD LAND
Oscar Brashear (tp,flh), Harold Land (st), Bill Henderson (pi,el-pi), Buster Williams (bx) e Leon Ndugu Chancler (bat)
CHOCOLATE MESS
(Harold Land)
Los Angeles, 1972
STEP RIGHT UP TO THE BOTTOM
(Harold Land)  
YANK LAWSON
The World's Greatest Jazz Band of Yank Lawson & Bob Haggart : Yank Lawson (tp), Billy Butterfield (tp,flh), Lou McGarity, Vic Dickenson (tb), Bob Wilber (cl, ssop), Bud Freeman (st), Ralph Sutton (pi), Bob Haggart (bx) e Gus Johnson (bat)
COME BACK SWEET PAPA
 (Paul Barbarin / Luis Russell)
Live at "Roosevelt Grill", New York, 18/abril/1970
THAT D MINOR THING
(Bud Freeman)
DICK FARNEY
Dick Farney Plays George Gershwin : Case (sa), Dick Farney (pi), Shoo Viana (bx) e Rubens Alberto Barsotti (bat)
A FOGGY DAY
(George Gershwin / Ira Gershwin)
Ao vivo no  "Teatro da Cultura Artistica", São Paulo, 11/julho/1956
BUT NOT FOR ME
(George Gershwin / Ira Gershwin) 
MARTIN SPEAKE
Martin Speake (sa), Barry Green (pi), Dave Green (bx) e Jeff Williams (bat)
I'VE NEVER BEEN IN LOVE BEFORE
(Frank Loesser)
Live at "Riverhouse", Walton-on-Thames, Inglaterra/maio/ 2009

O QUE A REVISTA JAZZWISE TEM COM A GIGANTE APPLE?

09 junho 2018




 
















A publicação britânica  JAZZWISE  uma das internacionais de maior prestígio, juntamente com o seu homólogo americano  Down Beat , foi nomeada oficialmente curadora do serviço de streaming de música (ver nota) da Apple no campo do jazz, tornando-se a primeira revista especializada em jazz que recebe essa honraria em todo o mundo.
A Apple Music tem mais de 13 milhões de assinantes em todo o mundo e a Jazzwise agora se junta à NME, Rolling Stone, Pitchfork e Blue Note como curadora das listas de reprodução de jazz da Apple.
Jazzwise sempre esteve na vanguarda quando se trata de descobrir novos talentos de jazz internacionalmente e quando se trata de notícias do gênero. O nível e a qualidade de seus conteúdos contribuíram para que ela fosse escolhida como outra a cuidar dos interesses  da Apple.
Da mesma forma que  a Down Beat , a Jazzwise organiza pesquisas todos os anos para leitores e críticos escolherem os melhores ou mais populares músicos de jazz, que cresceram em prestígio mundial.
 (traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)

NOTA: A indústria da música percebeu que jamais conseguiria vencer o formato digital e o compartilhamento ilegal de música, então foi formatando uma nova maneira de oferecer esse conteúdo e eis que chegamos ao streaming online de música.
Aqui no Brasil já existem vários serviços com diferentes características para que você possa ouvir seus artistas favoritos e também para conhecer novas músicas. Logicamente que o streaming não enterrou o download, legal ou não, mas ele é, atualmente, uma das principais maneiras de se consumir música no computador, no tablet ou no smartphone. Alguns dos principais serviços de streaming de música, como Spotify, Deezer, Apple Music, Google Play Music, Napster, Groove ...