Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

UM SET DE CD’S DE ARMSTRONG SE AGREGA A UMA COLEÇÃO EM VINIL

08 maio 2018




Lembramos aos nossos leitores que uma coleção da MOSAIC, em uma caixa de luxo, com 9 CDs com gravações feitas por LOUIS ARMSTRONG entre 1947 e 1958 em performances ao vivo, está à venda. Os discos foram originalmente publicados em vinil pela RCA Victor e Columbia.

Mas agora 4 álbuns são adicionados no formato de vinil com as apresentações completas de Louis Armstrong e All Stars nos festivais de Newport de 1956 e 1958.

Anteriormente, muitas coleções de Armstrong haviam sido publicadas, mas de anos e décadas anteriores. O conjunto atual abrange um momento muito interessante, quando o "jazz moderno" já havia decolado e a qualidade das gravações haviam melhorado significativamente.

Ambas as coleções cobrem cerca de 200 faixas e o conjunto de CDs começa com um lendário concerto em 1947 na Câmara Municipal de Nova York (New York City Hall), mas também adiciona a gravação obtida no famoso Carnegie Hall, no mesmo ano e conhecida pela primeira vez (as gravações foram armazenadas em armazéns com etiquetas erradas, por décadas, até serem descobertas recentemente).

Nessas gravações são alguns dos grandes mestres que tocaram com Satchmo durante esses anos, incluindo Jack Teagarden, Barney Bigard, Arvell Shaw, Peanuts Hucko, Dick Cary, George Wetting e outros.

(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)

Um comentário:

pedrocardoso@grupolet.com disse...

Estimado MÁRIO JORGE:
Se é ARMSTRONG é coisa boa, é música de verdade.