Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Mario Vieira (Manim), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).


BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

UM ANO SEM MICKEY ROKER

29 maio 2018



O famoso baterista de jazz MICKEY ROKER um dos grandes do bebop nos deixou em 22 de maio do ano passado, aos 84 anos, após uma longa, frutífera e influente carreira que o levou a tocar com grandes nomes do jazz como "free-lance" e músico de sessões de gravação, principalmente.

Ele é mais conhecido por sua longa associação com Dizzy Gillespie onde começou no início dos anos 70, mas também desempenhou, junto a muitas outras estrelas como Herbie Hancock, Sonny Rollins, Art Farmer, Ella Fitzgerald, Oscar Peterson, Hank Jones, Bobby Hutcherson e Stanley Turrentine, por meio século.

Como criança, a família de Roker na Flórida era muito pobre e a morte de sua mãe, muito jovem, então sua avó o assumiu e mudou-se para Filadélfia, onde eles se tornaram interessados em jazz graças à influência de um tio, que comprava os discos, e a primeira bateria introduzindo Roker na cena de jazz daquela cidade. Seu primeiro herói foi o notável baterista Philly Joe Jones.

Ele passou um período no exército, que terminou em 1955, e sua carreira como baterista começou a decolar em 1957, quando sua amizade com o baixista Bob Cranshaw os levou a fazer parte de seções rítmicas de Milt Jackson, Junior Mance, Joe Williams, Horace Silver , Kenny Barron, Lee Morgan, McCoy Tyner e outros, além de tocar em muitas sessões de gravação do selo Blue Note nos anos 60 e 70.

Como baterista, ele era muito popular entre os cantores e sua associação com Nancy Wilson foi prodigiosa, também atuava com as grandes orquestras tais como Count Basie, Duke Ellington e Woody Herman,

Após o seu longo período com Dizzy Gillespie, substituiu Connie Kay no célebre conjunto Modern Jazz Quartet, tocando no último álbum MJQ & Friends: A 40th Anniversary Celebration.
Nos últimos anos de sua carreira, ele permaneceu ativo em sua cidade, Filadélfia, tocando em night clubs, gravando e acompanhando músicos como Randy Brecker, Johnathan Blake e Orrin Evans.

(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz) 


Abaixo uma notável apresentação de Mickey Roker com Joe Pass, Dizzy Gillespie e Ray Brown 
BEBOP (Dizzy Gillespie) Los Angeles, 19/setembro/, 1974


Um comentário:

Anônimo disse...

òtimo batera, gosto muito dele. Valeu pela homenagem, Major
Carlos Lima