Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

UM ANO SEM MICKEY ROKER

29 maio 2018



O famoso baterista de jazz MICKEY ROKER um dos grandes do bebop nos deixou em 22 de maio do ano passado, aos 84 anos, após uma longa, frutífera e influente carreira que o levou a tocar com grandes nomes do jazz como "free-lance" e músico de sessões de gravação, principalmente.

Ele é mais conhecido por sua longa associação com Dizzy Gillespie onde começou no início dos anos 70, mas também desempenhou, junto a muitas outras estrelas como Herbie Hancock, Sonny Rollins, Art Farmer, Ella Fitzgerald, Oscar Peterson, Hank Jones, Bobby Hutcherson e Stanley Turrentine, por meio século.

Como criança, a família de Roker na Flórida era muito pobre e a morte de sua mãe, muito jovem, então sua avó o assumiu e mudou-se para Filadélfia, onde eles se tornaram interessados em jazz graças à influência de um tio, que comprava os discos, e a primeira bateria introduzindo Roker na cena de jazz daquela cidade. Seu primeiro herói foi o notável baterista Philly Joe Jones.

Ele passou um período no exército, que terminou em 1955, e sua carreira como baterista começou a decolar em 1957, quando sua amizade com o baixista Bob Cranshaw os levou a fazer parte de seções rítmicas de Milt Jackson, Junior Mance, Joe Williams, Horace Silver , Kenny Barron, Lee Morgan, McCoy Tyner e outros, além de tocar em muitas sessões de gravação do selo Blue Note nos anos 60 e 70.

Como baterista, ele era muito popular entre os cantores e sua associação com Nancy Wilson foi prodigiosa, também atuava com as grandes orquestras tais como Count Basie, Duke Ellington e Woody Herman,

Após o seu longo período com Dizzy Gillespie, substituiu Connie Kay no célebre conjunto Modern Jazz Quartet, tocando no último álbum MJQ & Friends: A 40th Anniversary Celebration.
Nos últimos anos de sua carreira, ele permaneceu ativo em sua cidade, Filadélfia, tocando em night clubs, gravando e acompanhando músicos como Randy Brecker, Johnathan Blake e Orrin Evans.

(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz) 


Abaixo uma notável apresentação de Mickey Roker com Joe Pass, Dizzy Gillespie e Ray Brown 
BEBOP (Dizzy Gillespie) Los Angeles, 19/setembro/, 1974


Um comentário:

Anônimo disse...

òtimo batera, gosto muito dele. Valeu pela homenagem, Major
Carlos Lima