Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

P O D C A S T # 3 3 4

04 novembro 2016







PARA BAIXAR O ARQUIVO DE ÁUDIO CLICAR NO LINK ABAIXO:
http://www37.zippyshare.com/v/kiLhU6oO/file.html

4 comentários:

Nelson disse...

Isto é JAZZ (com todas as letras maiúsculas).
"Mainstream" é sua corrente mais característica. Reparem na sustentação rítmica dada pelo pianista e baterista. Adoro bateristas de "swing". Os "caras" podem ficar "gemendo" lá na frente, porque " a casa não cai" com uma base dessas. Alias, o JAZZ, a nosso ver, disse tudo que tinha a dizer com o "swing", o "bop" e o "cool", entre os anos 40 a 60, do século passado.
O "pod" 334 fez balançar tudo aqui, da tela do computador às canetas em cima da mesa.
Obrigado Mário, pela excelência de hoje, com Buck e Rushing.

Bom final de semana a todos.

"Nels"

pedrocardoso@grupolet.com disse...

Estimado MÁRIO JORGE:

Não sendo correto copiar o comentário de nosso estimado NELSON, só me resta assinar em baixo.....................e nada mais.

PEDRO CARDOSO

Anônimo disse...

É isso memo amigos jazz gostoso de se ouvir, ótimo programa cheio de suingue
Carlos Lima

Anônimo disse...

Outro sábado e aqui estou me deliciando com as postagens de Mario Jorge no seu
Charutojazz. Talvez o Jorge não dimensione o quanto toca na alma daqueles que escutam os seus PODCASTS mas na essência ai está na prática aquele velho ditado: "Fazer o bem sem olhar a quem".Grato por tudo;
Ricardo Teles