Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

CHARLES FAMBROUGH (b) - * 1950 - + 01-01-11

04 janeiro 2011


Faleceu no primeiro dia do ano o contrabaixista Charles Fambrough, vitimado por hipertensão arterial, congestão pulmonar e complicações. Iniciou-se na música aprendendo piano mas, aos 13 anos, encantou-se pelo contrabaixo, instrumento ao qual se dedicou por toda a carreira. Foi contrabaixista dos “Jazz Messengers” de Art Blakey, atuando depois com a família Marsalis, com a organista Shirley Scott, com Roy Hargroove, Groover Washington, McCoy Tyner e Roland Kirk. Contava 60 anos de idade. Mestre Raffa informou.
RIP

5 comentários:

APÓSTOLO disse...

Mestre:

Cedo demais, pois ainda poderia dar-nos muito mais música de qualidade.
Infelizmente não há como escolher a hora para os bons e para os "marqueteados".

Bene-X disse...

Um dos mais impressionantes baixistas que ouvi, em várias gravações (espetacacular com Blakey) - inclusive em ótimo registro como líder - e a quem tive o prazer de ver, aqui, ladeando Danilo Perez, salvo engano na última edição do extinto Free Jazz, já no MAM.

Bene-X disse...

Caro Apóstolo, os marqueteados (sensacional o termo), vez por outra também vão cedo, como aconteceu - e é de lamentar, pelo lado humano, claro - com Esbjorn Svensson. Mas Mehldau (o "rei" dos marqueteados) dá pinta de ser longevo. Geralmente, como se diz, "vaso ruim não quebra".

Anônimo disse...

Prezados Apóstolo e Bene X,
Por falar em "marqueteados", lí em "O Globo", na coluna do Ancelmo Góes que a Ithamara gravou um disco na Coréia e além de nossa língua também canta em coreano. Claro que é plantaçao do "Jazz Educator". Se em português já é um sacrifíciok ouvir, imagina em coreano. É isso aí . . . . .
llulla

Bene-X disse...

Mas, Mestre Llula, desculpe, sempre pensei que se tratasse de produto chinês, coreano ou paraguaio, não ?