Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

E MAIS DE OURO PRÊTO

21 setembro 2008

A cidade pulsa musica nos bares, restaurantes, ruas e praças (2 palcos paralelos nas Praças Reinaldo de Brito e na Tiradentes), além de oficinas, exposições, mesa redonda etc...

É musica e igreja pra todo lado e tudo "0800", exceção dos Concêrtos pagos no Salão Diamantina do belo Parque Metalúrgico, com 2 bares, jardim, salão vip e restaurante, onde se apresentam a partir das 19:00 hrs, as principais atrações programadas na sua maioria pelo nosso confrade Ivan Monteiro, curador do evento e coordenador da "mesa redonda" com Zuza Homem de Melo, Luiz Orlando Carneiro, Roberto Muggiati, Tomas Conrad (Jazz Times) e Mark Holston (Jazziz).

Quero daqui parabenizar o amigo Ivan, extensivo a Maria Alice Martins (Diretora Geral), a quem fui apresentado inclusive trocando figuras para o TUDO É JAZZ de 2009, e a tôda comunidade mineira (80% dos presentes) pela hospitalidade e organização, que deveriam servir de exemplo para muitos e muitas.

Passo então às atrações da 2a. noite, quando chegamos a cidade Maunah, Silvia, Pedro e eu para nos juntarmos ao Bragil e formar assim a comitiva cejubiana carioca.

THIRD WORLD LOVE quarteto liderado pelo trumpetista Avishai Cohen, que abriu os trabalhos acompanhado por Omer Avital (baixo), Yonathan Avishai (piano) e Daniel Freedman (bateria). Muito boa surpresa , sonoridade moderna e criativa com destaque para o líder e suas composições, e para o Omer Avital que mesmo se apresentando em 3 set's na noite, manteve a pegada e entusiasmo.
@@@

KURT ROSENWINKEL TRIO mais um guitarrista da velha e tradicional fôrma "Berklee" que se apresentou com Eric Revis (baixo) e Obed Calvaire (bateria), sem qualquer novidade e menor ousadia, foi salvo de um desastre total pela participação nos 2 últimos números do Aaron Goldberg ao piano, que conseguiu injetar algum "swing" ao set.
Me arrependi de não ter acompanhado o Zuza, que optou por assistir na praça ao Spok Frevo, que tocou na mesma hora e que foi, segundo ele, sensacional.
@@

THE COHEN'S SEXTET vou deixar de citar os componentes pois o Bragil já o fez na sua muito boa resenha por sinal, mas não posso deixar de comentar sobre a Anat Cohen, irmã do meio (o caçula toca soprano) dos Cohen´s com um português claro da sua temporada de Rio de Janeiro e principalmente pelos solos de clarinêta, que fez a platéia delirar.
Foi para mim o ponto alto da noite a despeito de uma sonoridade com característica mais européia e israelense até obvia, pouco distante do puro jazz, mas muito bonita.
@@@ 1/2

THE JASON LINDNER BIG BAND
De fato trata se de uma boa "big band" que com certeza em outra programação, de maior diversidade musical, se sairia bem melhor, além do esgotamento de todos pelo adiantado da hora e sua apresentação com mais de 2:30 hrs.
@@@

Dia 13/09 (Sabado):

KARRIN ALLYSON por favor bossa nova e em português NO !!!
@@1/2 pela simpatia


NICHOLAS PAYTON BAND apresentação burocrática sem o menor "swing".
@@

OMAR SOSA QUARTET, não consegui definir o que era e saí com 10 minutos.

CHRISTIAN McBRIDE QUINTET, verdadeira aula jazz na pura essência e pressão.
@@@@@

É só...

Nenhum comentário: