Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

NOVO PIANISTA NA PRAÇA

10 fevereiro 2008

O jazz, no Rio de Janeiro, está ganhando um novo pianista.

Ele iniciou suas apresentações recentemente, provando que leva jeito para o piano, seu segundo instrumento de coração.

Não que esteja em seus planos trocar o solo pela harmonia, mas expressou uma grande admiração pelo instrumento acústico. Ele faz o dever de casa diariamente com o seu Fender Rhodes e ja tem gabarito para chegar tocando jazz num teclado em qualquer lugar.

Para quem não conhece, Idriss Boudrioua, é francês, mas está no Brasil há 25 anos e é conhecido como um dos melhores sax alto do jazz e da bossa (também tocando um irrepreensível flugel).

Todos os sábados, na Modern Sound, Idriss dá uma aula de jazz. É fácil notar seu empenho e dedicação quando toca, sua concentração no instrumento, na música e, no excelente grupo de músicos que o acompanha, é extraordinária. Mesmo com a agitação das pessoas, dos garçons e das conversas, sua música flui como se estivesse num concerto e todos prestando atenção.

O CJUB ja teve a honra de ter em seus palcos a presença desse músico, que nesses anos todos só faz acrescentar.

Assistir ao Idriss tocando é imperdível, é fácil saber onde vou aos sábados, bem como uma turma de conhecedores de jazz que não perde esse jazz de primeira.

Assim como o Idriss, temos vários outros excelentes músicos no palco: Sergio Barrozo (b), Dario Galante (p), nesse último sábado substituído pelo grande Haroldo Mauro Jr., que, diga-se de passagem, está tocando muito, José Boto (b) e sempre com muitas canjas dos músicos presentes na platéia.

Agora, também temos o Idriss, ainda tímido ao piano, mas mostrando que tem talento.

Nenhum comentário: