Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

07 agosto 2010

PODCAST # 10







PARA BAIXAR: http://www.divshare.com/download/12096428-f44
Uma correção: o artista mencionado como Bennie Baylei (1925-2005) é um trompetista e não a trompetista .

3 comentários:

APÓSTOLO disse...

Estimado MÁRIO JORGE:

A era maravilhosa das "Big Bands", agora no rádio e, isso é o melhor, já no século XXI, devidamente imortalizadas como merecem.
Som da melhor qualidade, em mais de 01 hora.
Verifique no blog da "Taditional Jazz Band" (Revista Mensal do Jazz nº 59, agosto/2010) que neste mês de agosto, iniciei uma série exatamente sobre as "Big Bands".
Ninguém resiste ao som de uma ! ! !

Anônimo disse...

uma fantástica aula sobre as big bands, muito bom, adorei
Regina D'Castro

olmiro muller disse...

Caro Major

O mais importante é que as big-bands venceram a tendência que tinham em desaparecer, no período posterior à 2ª grande guerra.
A fase das orquestras para dança tinha passado, realmente. Contudo, os band-leaders adaptaram-se à nova linguagem (be bop) e seguiram em frente, cercando-se sempre de ótimos solistas e mantendo firme o prestígio que as big bands desfrutam entre os jazzófilos.