Colaboradores : MauNah, Sazz, Bene-X, PegLu, I-Vans, Mario Jorge Jacques, Gustavo Cunha, JoFlavio, Nelson Reis, Beto Kessel, Tenencio, BraGil, Reinaldo, LaClaudia, Marcelon, Marcelo Siqueira, Nelson Reis, Pedro Cardoso o Apóstolo e Carlos Augusto Tibau.

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

03 julho 2015

P O D C A S T # 2 6 4













PAT MARTINO 







PARA DOWNLOAD DO ARQUIVO DE ÁUDIO CLICAR NA SETA PRETA VOLTADA PARA BAIXO

01 julho 2015

FESTIVAIS DE JAZZ - ESPANHA

Agora em julho vão começar 22 festivais de jazz na Espanha, o que é um reflexo do que acontecerá no resto da Europa, onde tais eventos são multiplicados durante o verão do hemisfério norte.
Mas em Espanha, em particular, tem sido uma recuperação da atividade jazz nas últimas duas décadas. Alguns dos festivais que começam em julho no país são: 
Mostra de Jazz de Tortosa, Getxo Festival Internacional de Jazz, Jazz Palau de Valencia, San Javier Jazz Festival, Festival de Jazz no Lago (Atarfe), Portão Jazz (Málaga), Vijazz Penedes, Menorca Festival Internacional de Jazz, Fijazz-Alicante, Canary Jazz, Funk Imaginem Festival, Festival de Jazz de Bay, Ezcaray Jazz Festival, Vitoria-Gasteiz Jazz Festival, Pontevedra Jazz & Blues Festival, Universijazz (Valladolid), Festival de San Jazzaldia, Sebastian Jazz Festival D'Arenys de Mar, Atacdejazz (Tárraga) SummerJazz (El Campello) e cada vez mais festivais em Barcelona. Um grande número de festivais semelhantes começam em agosto (em junho houve muitos também). Literalmente, milhares de músicos estão a participar destes eventos, tanto europeus quanto muitos são de outros países das Américas, Caribe e até Autralianos.

(adaptado de Noticias de Jazz)

30 junho 2015

CRÉDITOS DO PODCAST # 263

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
RUTH PRICE 
Ruth Price (vcl) acc by Joe Newman (tp), Frank Wess (st), Lou Stein (pi,arr), Tony Mottola (gt), Milt Hinton (bx) e Ellis Tollin (bat)
GIVE ME THE SIMPLE LIFE
(Harry Ruby / Rube Bloom) 
New York, 1951
VIJAY IYER
Vijay Iyer (pi), Stephan Crump (bx) e Marcus Gilmore (bat)
SOMEWHERE
(Leonard Bernstein / Stephen Sondheim)
Brooklyn,NY, 3/novembro/2008
JAKI BYARD
Joe Farrell (st), Jaki Byard (pi), George Tucker (bx) Alan Dawson (bat)
BROADWAY
(Ray Henderson / Teddy McRae / Henri Woode)
Live "Lennie's-on-the-Turnpike", West Peabody, Mass., 15/abril, 1965
LEE KONITZ & WARNER MARSH
Lee Konitz (sa), Warne Marsh (st), Sal Mosca (pi), Billy Bauer (gt), Oscar Pettiford (bx) e Kenny Clarke (bat)
TWO NOT ONE
(Lennie Tristano)
New York, 14/junho/ 1955
FLETCHER HENDERSON & TOMMY LADNIER
Russell Smith, Joe Smith, Tommy Ladnier (tp), Benny Morton (tb), Buster Bailey (cl), Don Redman (sa,arr), Coleman Hawkins (st), Fats Waller (pi), Charlie Dixon (bj), June Cole (tu), Kaiser Marshall (bat) e Fletcher Henderson (cond)
HOT MUSTARD
 (Fletcher Henderson)
New York, 3/novembro/1926
CHRISTIAN MCBRIDE
Billy Taylor (pi),  Russell Malone (gt), Christian McBride (bx, ldr)
SPIRITUAL
(Billy Taylor)
New York, 2010
DUKE ELLINGTON ORCHESTRA
Rex Stewart (cnt), Ray Nance e Wallace Jones (tp), Joe Nanton, Juan Tizol, Lawrence Brown (tb), Barney Bigard (cl), Johnny Hodges e Otto Hardwick (sa), Ben Webster (st), Harry Carney (sbar), Duke Ellington (pi, ldr), Fred Guy (gt), Jimmy Blanton (bx) e Sonny Greer (bat)
JOHN HARDY'S WIFE
(Mercer Ellington)
Hollywood, CA, 15/fevereiro/1941
ROOSEVELT SYKES
John Porter (gt), Fred Below (bat), Ernest "Big" Crawford (bx) e Roosevelt Sykes (pi, vcl)
SECURITY BLUES
(Roosevelt Sykes) 
Chicago, 12/julho/1951
AL COHN
Joe Newman (tp), Billy Byers (tb), Gene Quill (sa), Al Cohn (st, ldr), Sol Schlinger (st), Sanford Gold (pi), Buddy Jones (bx), Osie Johnson (bat) e  Manny Albam (arranjo)
COHN MY WAY  (Manny Albam)
New York, dezembro/ 1954
GONZALO RUBALCABA
Chris Potter (st, ss) Gonzalo Rubalcaba (pi), Eric Harland (bat) e Dave Holland (bx)
OTRA MIRADA
(Gonzalo Rubalcaba) 
Live "Monterey Jazz Festival", Monterey, CA, 22/setembro/ 2007
RUDY SMITH
Ole Matthiessen (pi), Niels Praestholm (bx), Gilbert Matthews (bat) e Rudy Smith (steel-drum)
BLUES L'ARMOISE
(Rudy Smith)  
Estocolmo, Suécia, 28/ março/1984
ANTOINE HERVE 
Antoine Herve (pi), Francois Moutin (bx) e Louis Moutin (bat)
SELECTED PEOPLE
(Antoine Hervé)  
Amiens, França, janeiro/1995
LIONEL HAMPTON
Jack Walrath, Woody Shaw (tp), Peter Matt (fhr), Ricky Ford (st), Paul Jeffrey (st,arr), Gerry Mulligan (sbar), Lionel Hampton (vib, ldr), Bob Neloms (pi) Charles Mingus (bx) e Dannie Richmond (bat)
FAREWELL, FARWELL
(Charles Mingus)
New York, 6/novembro/ 1977
B G
RONNIE CUBER (sbar), Dr. Lonnie Smith (org), Bobby Broom (gt, ldr) e Idris Muhammad (bat)
OLD DEVIL MOON
(Burton Lane / E.Y. "Yip" Harburg)
Chicago, IL, 28/junho/ 2000 

26 junho 2015

P O D C A S T # 2 6 3

RUTH  PRICE
GONZALO RUBALCABA

ROOSEVELT SYKES 

VIJAY  IYER 














PARA DOWNLOAD DO ARQUIVO DE ÁUDIO CLICAR NA SETINHA PRETA VOLTADA PARA BAIXO

23 junho 2015

CRÉDITOS DO PODCAST # 262

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
TEDDY WILSON
Teddy Wilson (pi), Milt Hinton (bx) e Oliver Jackson (bat)
YOU GO TO MY HEAD
(Haven Gillespie / J. Fred Coots)
Arenes de Cimiez, Nice, França, 14/julho/1976
DON’T BE THAT WAY
(Benny Goodman e Edgar Sampson)
Teddy Wilson (pi), Bill Nelson (bx) e Bill Reichenbach (bat
SHINY STOCKINGS
(Frank Foster)
Live, "King Of France Tavern", Annapolis, USA, setembro/1978
ONE O’CLOCK JUMP
(Count Basie / Eddie Durham)
Teddy Wilson And His Orchestra: Emmett Berry (tp) Benny Morton (tb) Edmond Hall (cl) Teddy Wilson (pi), Slam Stewart (bx) e Sidney Catlett (bat)
INDIANA
(Ballard MacDonald / James F. Hanley)
New York, 15/junho/1944
Teddy Wilson Sextet: Buck Clayton (tp), Ben Webster (st), Teddy Wilson (pi), Al Casey (gt), Al Hall (bx) e J.C. Heard (bat)
BLUE TOO
(John Pizzarelli / Aaron Weinstein)
Barbizon Plaza Hotel by wire to Empire Studios, New York, 14/agosto, 1945
Lester Young (st), Teddy Wilson (pi), Gene Ramey (bx) e Jo Jones (bat)
TAKING A CHANCE ON LOVE
(John Latouche / Ted Fetter / Vernon Duke)
New York, 13/janeiro/1956
ALL OF ME
Gerald Marks / Seymour Simons)
Teddy Wilson em piano solo
BETWEEN THE DEVIL AND THE DEEP BLUE SEA
(Harold Arlen / Ted Koehler)
New York, 1940
Emmett Berry (tp), Benny Morton (tb), Jimmy Hamilton (cl), Teddy Wilson (pi), Johnny Williams (bx), J.C. Heard (bat) e Lena Horne (vcl)
OUT OF NOWHERE
(Edward Heyman / Johnny Green)
New York, 16/setembro/1941
Roy Eldridge (tp), Ernie Powell (st), Benny Carter (sa), Teddy Wilson (p) Danny Barker (g) Milt Hinton (b) Cozy Cole (d) Billie Holiday (vcl)
SUGAR
(Edna Alexander / Sidney Mitchell / Maceo Pinkard)   
New York, 30/ janeiro/ 1939
Teddy Wilson (pi), Niels-Henning Orsted Pedersen (bx) e Bjarne Rostvold (bat)
AUTUN IN NEW YORK (Vernon Duke)
New York, 12/dezembro/ 1968
FOOLS RUSH IN
(Johnny Mercer / Rube Bloom)
Teddy Wilson (pi), Benny Goodman (cl) e Gene Krupa (bat)
STOMPIN’ AT SAVOY (Andy Razaf / Benny Goodman / Chick Webb / Edgar Sampson)
New York, 2/dezembro/1936
MORE THAN YOU KNOW
(Billy Rose / Edward Eliscu eliseu / Vincent Youmans)
BG: Teddy Wilson em piano solo
IT AIN'T NECESSARILY SO / BESS, YOU IS MY WOMAN NOW (G. Gershwin) / LIZA (George Gershwin / Gus Kahn / Ira Gershwin)
Buenos Aires, novembro/1974

Série   PIANISTAS  DE  JAZZ"
Algumas Poucas Linhas Sobre o Piano e os Pianistas
14ª Parte
(19)     RANDY  WESTON      -      Vizinhos Como Privilégio       (Resenha longa)

Randolph E. Weston, RANDY WESTON, pianista e compositor norte-americano nasceu no Brooklin, New York, em 06 de abril de 1926, tendo como vizinhos Cecil Payne, Max Roach, Wynton Kelly e Duke Jordan.
Filho de pai nascido panamenho mas de origem jamaicana, teve nele o mentor certo que o fez estudar piano desde cedo com diversos professores, assim como ouvir as gravações de JAZZ (RANDY também praticou aulas de dança) .   Seus primeiros professores de piano dotaram o jovem de sólida base clássica, ao passo que o “Professor Atwell” deu-lhe a capacidade de transitar por diversos estilos.
RANDY diplomou-se na “High School” para jovens no bairro de Bedford-Stuyvesant (popularmente conhecido como “Bed Stuy” e que durante muitas décadas destacou-se como centro cultural).
Escutou discos de “rhythm and blues”, tocou em bandas dessa vertente e trabalhou em restaurante do pai.
RANDY serviu o exército durante a IIª Guerra Mundial, após o que passou a frequentar outro restaurante onde “batiam ponto” diversos músicos importantes, muitos dos quais já na linha do “bebop”.     
Já com mais de 20 anos tocou em diversos grupos:  George Hall, Art Blakey, Frank Culley, de 1949 até 1951 no de Bull Moose Jackson, em 1952 no de Eddie “Cleanhead” Vinson, em 1953 no de Kenny Dorham e no final desse ano com Cecil Payne, até gravar em 1954 seu primeiro álbum (formato de 10”) em duo,  pelo selo “Riverside” e com o contrabaixista Sam Gill, álbum este inteiramente dedicado a Cole Porter (“Cole Porter In A Modern Mood”).
Em 1955 a revista especializada “Down Beat” o indicou como “o novo talento do piano” (“the new star pianista”).
A grande Marian McPartland o descrevia como “um grande pianista e compositor visionário”.      Já a essa altura seu estilo pianístico deixava bem claras as influências  de Duke Ellington e Thelonius Monk, aos quais dedicou gravações – “songbooks” -  em 1989 (ambos pelo selo “VERVE”).   Ainda assim seu estilo, ancorado nessas influências, é bastante pessoal na condução percussiva, rítmica e nas variações modais. 
Na década de 1960, gravando com regularidade e apresentando-se em importantes redutos do JAZZ (“Five Spot” e “Café Bohemia”), RANDY veio a conhecer Melba Liston (Doretta Liston, trombonista e arranjadora nascida no Kansas) com quem ele estudou a tradição  musical africana, o que lhe permitiu compor e gravar em 1960 pelo selo “Roulette” a suíte “Uhuru Africa”;   esta suíte foi arranjada por Melba Liston sobre texto de Langston Hughes;  também dessa mesma época, com as mesmas raízes africanas e ainda com arranjo de Melba RANDY gravou a suíte “Highlife”, gravação que viria a repetir em diversas ocasiões.
No período de 1955 até 1966 RANDY gravou bastante pela gravadora de seu primeiro álbum (Riverside)  mas também por diversas outras:  “Biograph” em 1956, “Jubilee” em 1957, “MetroJazz” em 1958, “United Artists” em 1959, “Roulette” em 1960, “Colpix” em 1963, “Bakton” em 1964 (mais tarde, em 1972, gravação relançada pelo selo “Atlantic”), “Freedom” em 1977, “Trip” no biênio 1964/1965 e em 1966 pela “Verve”.
Em 1967 RANDY, com delegação cultural americana, realizou extensa temporada por toda a África, encerrada à beira do Mediterrâneo em Tanger / Marrocos, local onde ele fixou residência de 1967 até 1972;  ai ele fundou o centro cultural “African Rhythm  Club”, chegando a organizar um festival.     Também em 1972 ele gravou em teclado elétrico seu hino “Azul Moises” para  o selo “CTI”, que tornou-se à época um campeão de vendagem.
Pode-se estabelecer como marco definitivo da maneira de RANDY WESTON tocar o início da década de 1970:  ademais da condução percussiva, rítmica e nas variações modais, perfeito domínio da dinâmica, controle da sonoridade, firmeza nas linhas dos baixos e emprego do piano a serviço do conceito musical voltado progressivamente para as raízes africanas.
Em 1972 RANDY retornou aos U.S.A. mas  a partir de 1974 passou a residir na Europa, basicamente na França.
Em 1981 ele criou em Boston a suíte “Three Africans Queens”, apresentada com a  direção de  John Williams.
Em 1991 gravou 02 CD’s para o selo VERVE de Norman Granz (“The Spirits Of Our Ancestors”), com arranjos de Melba Liston e lançados em 1992, com a participação de Dizzy Gillespie, Pharoah Sanders e músicos africanos, contendo novas versões das suas composições mais conhecidas.  
RANDY seguiu gravando em diversas formações (com os músicos marroquinos  “Gnawa”, em combos, em trios etc).
Entre os temas de sua autoria RANDY desfila clássicos do porte de “Hy-Fly” (gravado no álbum “Gotham City” por Dexter Gordon em formação estelar – Woody Shaw, Cedar Walton, George Benson, Percy Heath e Art Blakey), “Little Niles” (em homenagem a seu filho Niles, conhecido como “Azzedine”), “Berkshire Blues” e “Blue Moses”.
RANDY realizou temporadas na Europa, na Ásia, nas Américas e  no Caribe.   Apresentou-se em 2002 com o baixista James Lewis na inauguração em Alexandria / Egito da “Bibliotheca Alexandrina” e no mesmo ano, a convite do Arcebispo de Canterbury, apresentou-se com músicos  de Gana na “Canterbury Cathedral”.  Foi  o músico líder em apresentação com o baterista ganês Kofi Ghanaba na “Jazz Galery” de New York.
Em 2005 foi a vez do Japão recebe-lo no “Kamigamo Shrime”.
Ao longo de suas atividades RANDY WESTON tem recebido inúmeras homenagens, podendo destacar-se, entre outras, a “Order Of Arts And Letters” na França em 1997, o “Swing Journal  Award” no Japão em 1999, em 2000 o prêmio “Black Star” da “Arts Critics And Reviewers Association” de Gana,  em 2001 e como “Jazz Master” o maior prêmio americano no JAZZ, o “National  Endowment For The Arts” e em 2006 recebeu o título honorário de “Doutor em Música” do “Brooklin College” (da “City University” de New York).
Em outubro de 2009 a obra  de RANDY foi homenageada em concerto “Giants Of Jazz” do qual participaram diversos pianistas:  Barry Harris, Mulgrew Miller, Monty Alexander, Cyrus Chestnut e a grande Geri Allen.
Em 2010 a “Duke University Press” publicou a obra “African Rhythms:  The Autobiography Of Randy Weston”, escrita por RANDY com a colaboração de Willard Jenkins
No ano de 2011 RANDY foi homenageado pelo Rei Mohamed VI do Marrocos, por ter despertado a atenção do Ocidente para a música marroquina.
Em 2012 novamente ele tornou-se “Doutor em Música”, desta feita pelo “Colby College.
Em 2014 RANDY apresentou-se no espaço “Queen Elizabeth Hall” em duo com o saxofonista Billy Harper, dentro do “Festival de Jazz de Londres”.
Somando-se às indicações discográficas citadas anteriormente, RANDY WESTON gravou:
-        Cole Porter In A Modern Mood, selo Riverside, 1954
-        The Randy Weston Trio, idem, 1955
-        Get Happy With The Randy Weston Trio, idem, 1955
-        With These Hands….., idem, 1956
-        Jazz À La Bohemia, idem, 1956,
-        Piano À La Mode, selo Jubilee, 1057
-        New Faces At Newport, selo MetroJazz, 1958
-        Little Niles, selo United Artists, 1959
-        Live At The Five Spot, idem
-        Uhuru Afrika, selo Roulette, 1960
-        Monterey ’66, selo Verve, 1966
-        African Cookbook, selo Polydor, 1969
-        Blue Moses, selo CTI, 1972
-        Blues Of Africa, selo Freedom, 1974
-        African Rhythms, selo Chant du Monde, 1975
-        Portraits Of Duke Ellington, selo Verve, 1989
-        Portraits Of Thelonius Monk, idem, idem
-        The Spirits Of Our Ancestors, idem, 1991
-        Volcano Blues, selo Verve/Gitanes, 1993
-        Earth Birth (com a “Montreal String  Orchestra”), selo Verve, 1997
-        Ancient Future, selo Mutable, 2002
-        Nuit Afreica, selo Enja Records, 2004
-        The Root Of The Blues, selo Sunnyside, 2013.
Prosseguiremos  nos  próximos  dias

19 junho 2015

17 junho 2015

A MAGIA DA VOZ COM ELIS REGINA

Eu nunca fui assim um grande ouvinte da Elis Regina mas, na época em que ela lançava seus cds, pude ouvir alguns na casa de amigos. Passeando pela net encontrei alguns temas que nunca tinha ouvido antes na sua voz e então resolvi fazer esta homenagem. Espero que vocês gostem. Obrigado.






16 junho 2015

CRÉDITOS DO PODCAST # 261

LIDER
EXECUTANTES
Todos os TEMAS  DE GEORGE GERSHWIN
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
MEL TORME
Buddy Rich Big Band – “The Killer Force”: Mel Torme (vcl) a banda com Chuck Schmidt, Dean Pratt, John Marshall, Dave Kennedy (tp), John Mosca, Dale Kirkland (tb), David Boyle (b-tb), Alan Gauvin, Chuck Wilson (sa), Steve Marcus, Gary Pribek (st), Greg Smith (sbar), Barry Kiener (pi), Tom Warrington (el-b), Buddy Rich (bat) e Marty Paich (arr)
OH! LADY BE GOOD
New York, 25/janeiro/ 1978
KEITH JARRETT
Keith Jarrett – piano solo
SOMEONE TO WATCH OVER ME
New Jersey, 1998
LENY ANDRADE
Leny Andrade (vcl) acc by Angelo Verploegen  (flh), Joao Carlos Coutinho (pi,keyboards), Lucio Nascimento (bx) e Adriano de Oliveira (bat)
THE MAN I LOVE 
Muhren, Volendam Holanda, 16/julho/1991
JEFF HAMILTON
Tamir Hendelman (pi), Christoph Luty (bx) e Jeff Hamilton (bat, ldr)
FASCINATING RHYTHM
Hollywood, CA, 2/fevereiro/2009
ELLA FITZGERALD
Orquestra Nelson Riddle com arranjo e condução
THEY ALL LAUGHED
Los Angeles, 26/março/1959
SIDNEY BECHET
Sidney Bechet (ssop), Meade Lux Lewis (pi), Teddy Bunn (gt) Johnny Williams (bx) e Sidney Catlett (bat)
SUMMERTIME
New York, 8/junho/1939
DOC SEVERINSEN
Ernie Royal, Bernie Glow, Marky Markowitz, Jimmy Maxwell, Mel Davis (tp), Urbie Green, Bobby Byrne, Frank Rehak, Bob Alexander, Dick Hixson (tb), Hank Freeman, Al Klink, Bill Slapin, Walt Levinsky, Phil Bodner e Stan Webb (saxes e flautas), Tony Mottola (gt), Bob Haggart (bx) e Don Lamond (bat) - arranjo é de Enoch Light  
THEY CAN'T TAKE THAT AWAY FROM ME
New York, 1964
CHRIS CONNOR
Joe Newman (tp), Al Cohn (st), Eddie Costa (vib), Ralph Sharon (pi,arr), Milt Hinton (bx) e Osie Johnson (bat)
LITTLE JAZZBIRD 
New York, 1/fevereiro/1957
LOUIS ARMSTRONG / ELLA FITZGERALD
Louis Armstrong (tp,vcl), Ella Fitzgerald (vcl), Oscar Peterson (pi), Herb Ellis (gt), Ray Brown (bx) Louie Bellson (bat)
LOVE IS HERE TO STAY
Los Angeles, 23/julho/1957
CHET BAKER
Chet Baker (tp,vcl), Russ Freeman (pi), Carson Smith (bx) e Bob Neel (bat)
BUT NOT FOR ME 
Los Angeles, 15/fevereiro/1954
WYNTON MARSALIS
Wynton Marsalis (tp), Marcus Roberts (pi), Robert Hurst (bx) e Jeff "Tain" Watts (bat)
FOGGY DAY
New York, 30/maio/1986
B  G
George Gershwin ao piano em registros feitos em rolo de pianola
SWEET AND LOWDOWN / SWANEE / SO I AM / SCANDAL WALK
New York, 1918