Colaboradores : MauNah, Sazz, Bene-X, PegLu, I-Vans, Mario Jorge Jacques, Gustavo Cunha, JoFlavio, Nelson Reis, Beto Kessel, Tenencio, BraGil, Reinaldo, LaClaudia, Marcelon, Marcelo Siqueira, Nelson Reis, Pedro Cardoso o Apóstolo e Carlos Augusto Tibau.

03 março 2015


Série   PIANISTAS  DE  JAZZ
Algumas Poucas Linhas Sobre o Piano e os Pianistas
2ª Parte

ALGUMAS   NOTAS  RÁPIDAS   SOBRE  O  PIANO (A)

O piano é instrumento de teclado de cordas impactadas por martelos cobertos de feltro e inicialmente fabricados a partir de 1698 pelo italiano Bartolomeu Cristofori;  o objetivo do criador era aperfeiçoar e aumentar a sonoridade do clavicórdio (imperador dos teclados até aquela data), em particular quanto às nuances e à expressividade do “piano” e do “forte”, razão pela qual Cristofori denominou-o de “gravicembalo col piano e forte”.    A denominação usual à época era a de “pianoforte”.
Diferentemente da técnica empregada no órgão e no cravo em que o executante controla a intensidade do som por registros, no piano o controle ocorre pela pressão  dos dedos  -  o que permite ao executante obter contrastes sonoros e “coloração” harmônica e “melódica”, consoante a maior pressão ou suavidade com os dedos.
O piano foi seguidamente aperfeiçoado ao longo do tempo;  por exemplo,  em 1726 por Silbermann e com sugestões de J.S.Bach;   posteriormente foi acrescido de notas, também de controle de tensão nas cordas, de caixa de ressonância nas armações de ferro, na disposição das cordas  perpendicularmente ao teclado, no aperfeiçoamento dos pedais, enfim, sucessivas melhorias e  acréscimos conferiram às atuais “88 teclas” sonoridades mais cheias,  com prolongamentos e um leque de matizes que desde os anos de 1800 determinaram a aposentadoria quase que total do cravo, seu ancestral, restrito a partir dai a apresentações específicas e à execução de determinadas obras (por exemplo, em muitas de J.S.Bach, que para esse instrumento as criou).
Existem duas categorias de pianos:  vertical (upright piano) e de cauda (grand piano).  Coloquialmente para os americanos o piano é um “eighty-eighter” (por causa das 88 teclas), um “tickler” (um acariciador) ou um “professor” (expressão herdada desde os bordéis de New Orleans, já que os pianistas de JAZZ eram musicalmente mais cultos que os demais  músicos).   Atuando para a harmonia, o ritmo e a melodia, solando ou acompanhando, o piano é destacadamente o instrumento-síntese.
As características didáticas do piano fizeram com que ao longo do tempo músicos de outros instrumentos, arranjadores e cantores se voltassem para ele em seu trabalho pessoal, transformando-o em apoio indispensável e, além disso, em seu segundo instrumento chegando a gravar nele, de que são exemplos, entre outros, Red Mitchell, Jack DeJohnette, Stéphane Grappelli e Charles Mingus.   Ainda temos inúmeros exemplos de músicos de outros instrumentos que se destacaram no piano ao longo das  diversas fases do JAZZ:  Bix Beiderbecke, Sidney Bechet, Ben Webster, Roy Eldridge, Dizzy Gillespie (que  em seu livro “To Be Or Not To Bop” revela tudo o que aprendeu, desenvolveu e ensinou a outros músicos com base no piano), Tony Scott, Philly Joe Jones, Bob Brookmeyer, Joe Chambers e tantos e tantos outros.  
O berço do piano na história do JAZZ pode ser situado a partir de 1857 por meio de um escravo negro e cego – Thomas Bethume (“Blind Tom”), que se exibia desde os 07 anos pela Georgia com seu professor;  a história (ou estória ? ? ? ! ! ! . . .) relata as proezas do garoto compositor, intérprete de música clássica e popular, extraordinário improvisador,  precursor de Art Tatum. 
As gravações de “piano.JAZZ” foram germinadas a partir da instalação do primeiro estúdio de gravação em 1897 por Emile Berliner (gravações de música sincopada e ragtime por banjoístas), mesmo ano da introdução dos “rolos” gravados, da publicação do livro de exercícios “”Ben Harney’s Rag Time Instructor” e da primeira edição de um ragtime pelo negro Tom Turpin (“Harlem Rag”).  Em 1916 deveríamos ter a primeira gravação de um negro, Luckey Roberts, mas seus dois solos foram descartados pela Columbia, ficando Eubie Blake, compositor de revistas negras para a Broadway, com as honras de ter sido o primeiro pianista negro a gravar (1917).
A partir de 1921 com o florescimento das cantoras de Blues passamos a ter JAZZ gravado, muitas vezes como acompanhante solitário  das cantoras (principalmente James P. Johnson, Clarence Williams e Fletcher Henderson) e, a partir dai,  o JAZZ gravado é mercadoria ao alcance de todos nós.   
Existem muitas e variadas formas e estilos de tocar piano no JAZZ, sendo que o estojo “The History – Piano Jazz – L’histoire” (2003, Le Chant Du Monde) nos presenteia em 10 CD’s com um espectro amplo e significativo dessas formas e estilos: 221 faixas de 1906 até 1952 nos fazem viajar pela arte de grandes mestres do teclado e acompanhar as técnicas mais variadas e inspiradas.   O livreto de 46 páginas que acompanha os 10 CD’s é valioso (André Francis e Jean Schwartz). 
RESENHAS
(01)     ALAN BROADBENT  -  Facetas Múltiplas     (Resenha curta)            
Pianista, compositor e arranjador, Broadbent nasceu na Nova Zelândia (Auckland) em 23/abril/1947 e iniciou o estudo do piano em sua cidade natal, no “The Royal Trinity College Of Music” com 07 anos.  Graduou-se com louvor em 1962 e em 1964 assistiu um concerto com Dave Brubeck, despertando para o JAZZ.
Em 1966 ganhou bolsa da revista “Down Beat” para estudar no “Berklee College Of Music” de  Boston, aperfeiçoando-se em arranjo e composição com Herb Pomeroy;   semanalmente deslocava-se até New York para receber lições e ensinamentos de Lennie Tristano.            
Já graduado no “Berklee”, em 1969 Broadbent passou a integrar a banda de Woody Herman como pianista e arranjador, ai permanecendo até 1972, ano em que mudou-se para Los Angeles (mas permaneceu escrevendo arranjos para Woody Herman).
Como arranjador foi indicado duas vezes (1974 e 1978) para o “Grammy” na categoria de melhor arranjo orquestral para os álbuns  “Children of Lima” e “Aja”.
Também em Los Angeles gravou em 03 albuns da cantora Irene Kral, com mais 02 indicações para o “Grammy”.
Compôs a “Suite For Orchestra” que foi lançada pela “New American Orchestra”.
Seguidamente colaborou em parceria com Bill Mays no “Double Piano Jazz Quartet” de Shelly Manne.
Dirigiu grupos em seu nome e trabalhou para  a televisão de seu país natal.
A primeira gravação em seu nome ocorreu somente em 1981.
Ainda em Los Angeles Broadbent  foi colaborador de Bud Shank, Bill Holman, Buddy Collette, Buddy DeFranco, Bill Perkins e Henry Mancini.
Em 1986 passou a integrar o “Quartet West” de Charlie Haden, para o qual aportou diversas composições próprias.
Escreveu arranjos para Diane Schuur e foi Diretor Musical para a  cantora Natalie Cole.
Reconhecendo e transparecendo as influências, ótimas, de Nat “King” Cole, Bill Evans, Bud Powell, seu professor Lennie Tristano (claro), Sonny Clark, do expressionismo francês de Debussy e de Ravel, ainda assim Broadbent tornou-se pianista e músico de invejável leque de  recursos, com base em alentado conhecimento da história do “piano-jazz” e estribado nas raízes mas sem ligar-se a nenhuma “escola” específica.  É um mestre nos arranjos e excelente compositor.
Pode ser ouvido nas gravações “Everything I Love” e “Serious Swingers” ambas de 1986, esta última sob a titularidade de Bud Shank, “Another Time” de 1987, “Stolen Moments” de 1989 com Lee Ritenour,  de  1991 “At Maybeck, Volume 14”, “Haunted Heart” (de Charlie Haden) e “Shirley Horn With Strings” (de Shirley Horn) e, de 1993, “Charlie Haden Quartet West”.
Seguiremos nos próximos dias

02 março 2015

CRÉDITOS DO PODCAST # 248

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS
 CANÇÕES DE IRVIN BERLIN
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
SARAH VAUGHAM e BILLY ECKSTINE
Harold "Hal" Mooney Orchestra
ALEXANDER'S RAGTIME BAND
New York, 24/abril/1957
CHEEK TO CHEEK
DUKE ELLINGTON
Rex Stewart, Shelton Hemphill, Taft Jordan, Cat Anderson Ray Nance (tp), Joe Nanton, Claude Jones, Lawrence Brown (tb), Jimmy Hamilton (cl,st), Johnny Hodges, Otto Hardwick (sa), Al Sears (st), Harry Carney (sbar), Duke Ellington (pi), Fred Guy (gt), Junior Raglin (bx), Sonny Greer (bat)
HOW DEEP IS THE OCEAN
NBC broadcast "Club Zanzibar", New York, 24/setembro/1945
JOHN COLTRANE
John Coltrane (st), McCoy Tyner (pi), Jimmy Garrison (bx), Elvin Jones (bat) e Johnny Hartman (vcl) 
THEY SAY IT’S WONDERFUL
Englewood Cliffs, N.J., 7/março/1963
DIANA KRALL
Diana Krall (pi,vcl), Russell Malone (gt), John Clayton (bx), Jeff Hamilton (bat) +naipe de cordas, Johnny Mandell (arranjo)
LET'S FACE THE MUSIC AND DANCE
New York, 1998
BARBARY COAST DIXIELAND BAND
Dick Petersen (gt, ldr), Russ Peterson, Fred Richardson (cl) e Tom Andrews (bat)
IF I HAD YOU
Suncoast Jazz Classic, 21/novembro/2014
BENNY GOODMAN
Harry James, Ziggy Elman, Chris Griffin (tp) Red Ballard, Vernon Brown (tb), Benny Goodman (cl), Hymie Schertzer, George Koenig (sa), Arthur Rollini, Babe Russin (st), Jess Stacy (pi), Allen Reuss (gt), Harry Goodman (bx), Gene Krupa (bat)
BLUE SKIES 
Concert "Carnegie Hall", New York, 16/janeiro/1938
BUD POWELL
Bud Powell (pi), John Ore (bx) e J.C. Moses (bat)
THE BEST THING FOR YOU
New York, 22/outubro/1964
ELLA FITZGERALD
Paul Weston Orchestra : Ella Fitzgerald (vcl), acc  por Harry "Sweets" Edison, Don Fagerquist (tp), Julian Matlock (cl), Ted Nash, Babe Russin (st), Chuck Gentry (sbar), Gene Cipriano (cl), Paul Smith (pi), Barney Kessel (gt), Jack Ryan (bx), Alvin Stoller (bat) e Paul Weston (arr,cond)
TOP HAT WHITE TIE AND TAILS
Los Angeles, 13/março/1958
HERB ELLIS e RAY BROWN
Harry "Sweets" Edison (tp), George Duke (pi), Herb Ellis (gt), Ray Brown (bx) e Jake Hanna (bat)
EASTER PARADE 
San Francisco, 1974
SCOTT HAMILTON
Scott Hamilton (st), Dave McKenna (pi) e Jake Hanna (bat)
A PRETTY GIRL IS LIKE A MELODY
Boston, MA, 6/maio/1986
JOHN PIZZARELLI
Ray Kennedy (pi), John Pizzarelli (gt,vcl) Martin Pizzarelli (bx)
THE LATE, LATE SHOW
New York, c. 1997
STEFANO BOLLANI
italiano Stefano Bollani (pi), Ares Tavolazzi (bx) e Walter Paoli (bat)
PUTTIN ON THE RITZ
Roma, Italia, 4/agosto/2006
B G
SONNY ROLLINS (st), Ray Bryant (pi), George Morrow (bx) e Max Roach (bat)
THERE'S NO BUSINESS LIKE SHOW BUSINESS
Hackensack, N.J., 2/dezembro/ 1955

WYNTON MARSALIS E A ORQUESTRA "JALC"


A orquestra ─ Jazz At Lincoln Center (JALC) com Wynton Marsalis na direção vai percorrer as Américas e o Caribe em Puerto Rico.  
O passeio leva "a linguagem do jazz expressa nas Américas, com composições de Lalo Schifrin de Argentina, Hermeto Pascoal do Brasil, Oscar Peterson e Gil Evans do Canadá e de Chico O'Farrill de Cuba, dentre outros.
Na Venezuela, a orquestra executará "The Symphony Swing" de Wynton Marsalis  junto com a orquestra sinfônica "Simon Bolivar", dirigida por Gustavo Dudamel. Em todos os países da visita também vai oferecer oficinas e apresentações públicas.
Esta orquestra foi criada por Marsalis, há muitos anos, sob os auspícios do famoso Lincoln Center, em Nova York, tem viajado pelo mundo e tem colaborado com músicos além das fronteiras do jazz, como Willie Nelson, Eric Clapton e BB King (dentre muitos) em fusões que não abandonaram a essência do jazz.

A turnê pela América Latina e o Caribe inclui as seguintes apresentações:

3 de março - San Juan, Puerto Rico - Symphony Chamber of Fine Arts
4 de março - St. Thomas, US Virgin Islands - Reichold Performing Arts Center
7-8 de março Cidade do México - - Palácio de Belas Artes
13 de março - Caracas, Venezuela - Teatro Teresa Carreño
14 de março - Caracas, Venezuela - Jazz at Lincoln Center, com Orquestra de Wynton Marsalis - Teatro Teresa Carreño
15 de março - Caracas, Venezuela - Simon Bolivar Jazz Band e membros da Orquestra de Jazz at Lincoln Center - Simon Bolívar
17 de março - Lima, Peru - Grande Teatro Nacional
20-21 de março - Santiago, Chile - Teatro Municipal
23-24 de março - Montevideo, Uruguay - Teatro Solis
25 de março - Buenos Aires, Argentina - Teatro Colón
27 de março - Rio de Janeiro, Brasil - Vivo Rio
28 de março - São Paulo, Brasil - HSBC Brasil
29 de março - São Paulo, Brasil - 11:00h  e  Auditório Ibirapuera,  Sala São Paulo 21:00h

01 de abril - Recife, Brasil - Teatro Luiz Mendonça

COLUNA DO MESTRE LOC NO JB DE 28/2

Réquiem para Clark Terry

Mestre do trompete e do "flugel" morreu aos 94 anos

por Luiz Orlando Carneiro

Um dos grandes músicos de jazz de todos os tempos, Clark Terry, morreu, aos 94 anos, no último dia 21. Ele já estava afastado dos palcos e dos estúdios, sob o peso da idade, depois de longa luta contra o diabete. Quando chegou aos 85 anos em dezembro de 2005, comemorou a data, tocando o seu inseparável flugelhorn (o irmão mais gordo do trompete), numa grande festa musical na Universidade de New Hampshire, da qual era doutor honorário e professor adjunto desde 1988.

No livro Guia de jazz em CD (Jorge Zahar, 2ª ed., 2002), que escrevi em parceria com J.D. Raffaelli, anotei:

"Mestre do trompete e do flugelhorn - instrumento que introduziu no jazz - Terry tem um dos sons mais característicos e untuosos já produzidos nestes metais. Verdadeiro 'escultor' da massa sonora, não pode ser rotulado simplesmente como 'tradicional' ou bopper. Impõe sua arte melódica, cheia de swing, em qualquer situação. Tocou como sideman de Count Basie (1950-51) e de Duke Ellington (1951-59). Dos anos 60 em diante liderou diversos grupos, sempre brilhando nos clubes e festivais do mundo todo".

Ouvi Clark Terry, ao vivo, pela última vez, em maio de 2005, no Village Vanguard (a subterrânea "catedral" do jazz de Nova York), na liderança de um quinteto (Mulgrew Miller, piano; Red Holloway, sax tenor; Sylvia Cuenca, bateria; Marcus McLaurie, baixo). E o sempre bem-humorado velhinho, mesmo refestelado numa cadeira, improvisava ainda com técnica e inventividade notáveis, embora sem o mesmo pique da época em que deu maior brilho à orquestra de Duke Ellington; em que gravou com Thelonious Monk o antológico disco In orbit (Riverside, 1958); ou quando participou de jam sessions registradas por Norman Granz em LPs da Pablo, na década de 70, ao lado de gigantes da estatura de Oscar Peterson.

Quem assistiu à sua apresentação no Rio, no Free Jazz Festival de 1996, deve recordar que o então septuagenário músico entrou pela madrugada soprando e dedilhando o trompete ou o "flug", com empolgação idêntica à dos muito mais jovens David Glasser (sax alto), Sylvia Cuenca e Willie Pickens (piano).

Dos álbuns gravados por Clark Terry nos últimos 15 anos, destaco dois: One on one(Chesky, 1999) e a reinterpretação dos arranjos escritos por Gil Evans especialmente para Miles Davis, no fim da década de 50, de árias da ópera Porgy and Bess, de Gershwin.

No primeiro álbum, o pistonista improvisa sobre 14 temas bem conhecidos (entre os quaisMisty, Blue Monk, Intimacy of the blues), em duo com outros tantos pianistas de renome, veteranos, maduros e jovens, entre eles Barry Harris, Sir Roland Hanna, Marian McPartland, Tommy Flanagan, Billy Taylor.A recriação de Porgy and Bess, de Evans-Miles Davis, pela Chicago Jazz Orchestra, sob a regência de Jeff Lindberg, com Terry refazendo a seu jeito (e no flugel, não no trompete) o papel do ex-discípulo e protegido, foi lançado, em 2004, pelo selo A440 Music Group. John McDonough concedeu cinco estrelas ao CD, em resenha para a Down Beat (fevereiro 2005). E comentou: "Não se trata de uma imitação do original; é uma alternativa de um dos poucos músicos da geração de Davis que igualava sua reputação, e que ainda atua no nível mais alto (de criatividade)".

Nem simplesmente um tradicionalista, nem apenas um músico representativo da transição entre o swing e o bebop, Clark Terry era timeless. E sua obra é contemporânea, porque resiste ao teste do tempo.

01 março 2015

BRIA SKONBERG LANÇA ÁLBUM - TROMPETISTA CANADENSE



A trompetista multi-talentosa, compositora e cantora BRIA SKONBERG, nascida no oeste do Canadá, lançou seu álbum de estréia nos EUA.

Skonberg já é amplamente conhecida nos dois países, mas este é o primeiro álbum lançado nos EUA, intitulado "So Is The Day".
O Canadá tem uma tradição de músicos de jazz como: Oscar Peterson, Maynard Ferguson, Gil Evans, Diana Krall, Nikki Yanofsky e, mais recentemente, as irmãs Christine e Ingrid Jensen (trompete e sax).

Agora Bria Skonberg já foi lançada em Nova York, onde tocou em grandes clubes e salas de concerto. No ano passado, ela fez sua primeira apresentação como solista no solene Symphony Space - um centro de artes no Upper West Side de Manhattan oferecendo programas em teatro, cinema, literatura, música e dança.

(Adaptado do Noticiero de Jazz)

28 fevereiro 2015

A MAGIA DA VOZ - FRANK SINATRA

Ao criar este programa eu pretendo homenagear as grandes vozes que marcaram uma geração e se tornaram ícones e que jamais serão esquecidos.

https://www.youtube.com/watch?v=CEugd9iqkwY


26 fevereiro 2015


Série   PIANISTAS  DE  JAZZ
Algumas Poucas Linhas Sobre o Piano e os Pianistas
1ª Parte

 
A  SÉRIE
Pretendo passear sobre alguns fatos importantes na execução do piano, na carreira e nos aspectos pessoais de muitos pianistas de JAZZ.   
Ao lado do título (nome de “guerra” do músico) de cada “resenha” indico se é  “resenha curta” ou “resenha longa”, consoante a maior ou menor quantidade de informações que possuo.
Claro que tal como na série sobre “GUITARRISTAS” nossos prezados “cjubianos” sempre poderão enriquecer cada “resenha”, corrigindo, ampliando e detalhando esse ou aquele fato resenhado:   desde já sou muito mais que GRATO !
SOBRE  AS  PREFERÊNCIAS  INDIVIDUAIS
As “preferências” quanto aos pianistas de JAZZ variam infinita, pessoal e  justificadamente, já que as centenas de músicos de JAZZ dedicados às “88 teclas mágicas” costumam ser, via-de-regra, exímios técnicos e inspirados em seus instrumentos em função da sua extensa experiência nos estúdios de gravação e/ou “ao vivo”, tenham eles sólida formação acadêmica ou aprendizado empírico adquirido em  longos anos de “estrada”.
Sabemos todos que alguns pianistas chegaram a tal aperfeiçoamento e excelência técnica no instrumento que, ao final, distanciaram-se do JAZZ para situar-se na escala da simples exibição, da multiplicação de notas sem o “feeling” mais autêntico, da exibição gratuita muito aquém da música:  procurarei evitá-los nas “resenhas”.   Menos mal para todos nós que a maior parte dos que se dedicaram em definitivo ao JAZZ mantem a coerência e o espírito da arte, sem pirotecnia mas com o necessário discurso adornado quando este faz parte da execução inspirada, da lógica musical.
Como exemplo de escolha e dentre essas centenas de pianistas de JAZZ também nutro minhas predileções pessoais, claro que sempre sujeitas às restrições / cortes / acréscimos de cada um:  (01) Thomas “Fats” Waller, (02) Art Tatum, (03) Earl “Fatha” Hines, (04) Teddy Wilson, (05) Erroll Garner, (06) Oscar Peterson, (07) Bud Powell, (08) Bill Evans, (09) Thelonius Monk, (10) Phineas Newborn Jr., (11) McCoy Tyner, (12) Tete Montoliu e (13) Lennie Tristano, são meus pianistas de JAZZ preferidos (com mais meia centena deles na fila, claro).
Para que as “preferências” dos “cjubianos” possam ser refletidas nessa série e muito além de minhas preferências pessoais será importante que indiquem as suas e, para tanto, segue a relação daqueles que pretendo resenhar, a ser ampliada com as escolhas pessoais de cada um.  Essa lista que pode ser “cansativa” para a leitura, foi a forma que imaginei para  coletar as demais indicações e acréscimos.
Aguardo, pois,  os  “Comentários”.
 LISTA  INICIAL  DOS  PIANISTAS  DE  JAZZ
A seguir  a relação inicial de 286 pianistas de JAZZ a serem resenhados (claro que de forma sintética, em “algumas poucas linhas”, com uma ou outra exceção devida à soma de informações que pudemos cadastrar ao longo dos anos), aguardando que nos “Comentários” e como já indicado anteriormente nossos estimados parceiros “cjubianos” somem outros de sua preferência a serem incorporados à série.
Em ordem alfabética (não a das futuras postagens) a relação é a seguinte:
Adam Makowicz                             Ahmad Jamal
Al Haig                                            Alan Broadbent                     
Albert Ammons                               Albert Bover                         
Albert Dailey                                   Alex Schlippenbach
Allan Gumbs                                   Amina Claudine Myers
André Persiani                                 André Previn
Andrew Hill                                     Andy LaVerne
Anthony Davis                                Argonne Thornton
Arnold Ross                                    Art Hodes
Art Tatum                                        Barry Harris
Ben Sidran                                       Bennie Moten
Benny Green                                    Bernard Peiffer
Bill Doggett                                     Bill Evans
Bill Finegan                                     Bill Potts
Billy Arnold                                     Billy Kyle
Billy Moore                                     Billy Taylor
Blossom Dearie                               Bob Dorough
Bob Florence                                   Bobby Few
Bobby Timmons                              Bud Powell
Buddy Johnson                                “Buddy” Montgomery
Burton “Narada” Greene                 Carl Perkins
Carmen McRae                                Cecil Taylor
Cedar Walton                                  Chano Dominguez
Charlie Beal                                     Charlie Johnson
Chick Corea                                     Chris McGregor
Clare Fisher                                     Clarence “Pine Top” Smith
Clarence Williams                           Claude  Hopkins
Claude Bolling                                 Claude Williamson
Clyde Hart                                       Count Basie
Cow Cow Davenport                       Danilo Përez
Dave Alexander                               Dave Brubeck
Dave Burrell                                    Dave Frisberg
Dave Gruzin                                    Dave McKenna
Dave Valentine                                David Kikoski
Denny Zettlin                                   Diana Kral
Dick Cary                                        Dick Farney
Dick Hyman                                    Dick Twardzik
Dick Wellstood                                Dinah Washington
Django Bates                                   “Dodo” Marmarosa
Dollar  Brand                                   Don Abney
Don Ewell                                        Don Friedman
Don Pullen                                       Donald Brown
Duke Ellington                                 Duke Jordan
“Duke” Pearson                               Dwike Mitchell
Earl Hines                                        Ed Heywood
Eliane Elias                                      Elis Marsalis
Elliot Lawrence                                Ellis Larkins
Elmer Schoebel                                Elmo Hope 
Enrico Pieranunzi                            Eric Watson
Erroll Garner                                   Eubie Blake
Fats Domino                                    Fletcher Henderson
Franco D’Andrea                             Francy Boland
Frank Signorelli                               Fred Elizalde
Fred Van Hove                                Freddy Johnson
Friedrich Gulda                                Gene Harris
Gene Richards                                 Geoff Keezer
George Cables                                  George Duke
George Shearing                              George Wallington
George Wein                                    Geri Allen
Gerry Wiggins                                 Gil Evans
Gildo Mahones                                Giorgio Gaslini
Gunter Hampel                                Hal Galper
Hall Overton                                    Hampton Hawes
Hank Jones                                      Harold Danko
Harold Mabern Jr.                            Helen Humes
Henri Renauld                                  Henry Butler
Herbie Hancock                               Herbie Nichols
Herman Chittison                             Hilton Ruiz
Hod O’Brien                                    Horace Henderson
Horace Parlan                                  Horace Silver
Horace Tapscott                              Hubert Laws
Hugh Lawson                                  Irène Schwiser
Jaki Byard                                       James P. Johnson
James Reese Europe                        Jason Rebello
Jasper Van’t Hof                             Jay McShann
Jean Goldkette                                 Jef Gilson
“Jelly Roll” Morton                         Jess Stacy
Jessica Williams                               Jimmy Jones
Jimmy Rowles                                 Jimmy Smith
Jimmy Yancey                                 Joanne Brackeen
Joe Albany                                       Joe Bushkin
Joe Castro                                        Joe Sample
Joe Sullivan                                     Joe Turner
Joe Zawinul                                     John “Peck” Kelley
John Hicks                                       John Lewis
John Strazzeri                                  John Williams
Johnny Guarnieri                             Julia Lee
Junior Mance                                   Keith Jarrett
Kenny Barron                                  Kenny Drew
Kenny Kirkland                               Kirk Lightsey
Kurt Kühn                                       Lalo Schifrin
Larry Williams                                 Lennie Hayton
Lennie Tristano                                Les McCann
Lil Armstrong                                  Lionel Hampton
Lloyd Glenn                                     Lou Levy
Lovie Austin                                    Luis Russell
Makoto Ozone                                 Mal Waldron
Marcus Roberts                               Marian McPartland
Marlowe Morris                               Martial Solal
Marty Napoleon                              Marty Paich
Mary Lou Williams                          Maurice Vander
McCoy Tyner                                  Mead “Lux” Lewis
Mel Powell                                       Meredith D’Ambrosio
Michel Legrand                                Michel Petrucciani
Michele Rosewoman                        Mike Wofford
Milcho Leviev                                  Milo Fine
Milt Buckner                                    Milt Jackson
Misha (Misja) Mengelberg               Mitchell Forman
Monty Alexander                             Mose Allison
Mulgrew Miller                                Nat “King” Cole
Nat Jaffe                                          Nat Pierce
Nico Bunink                                    Nina Simone
Norman Simmons                            Oscar Peterson
Patti Bown                                       Paul Bley
Paul Gruntz                                      Paul Smith
Perry Bradford                                Pete Johnson
Pete Jolly                                         Pete Robinson
Pete Rugolo                                     Phineas Newborn Jr.
Ralph Burns                                    Ralph Sharon
Ralph Sutton                                   Ram Ramírez
Ramsey Lewis                                 Ran Blake
Randy Weston                                 Ray Bryant
Ray Charles                                     Ray Ventura
Raymond Fol                                   Red Garland
Richard “Muhal” Abrams                Richard “Richie” Beirach
Richard Wyands                              Richie Powell
Roger Kellaway                               Roland Hanna
Ronnell Bright                                 Ronnie Ball
Ronnie Mathews                              Russ Freeman
Sal Mosca                                        Sam Wooding
Sammy Price                                    Scott Joplin
Siegfried Kessler                              Sir Charles Thompson
Sir Roland Hanna                            Slim Gaillard
Sonny Clark                                     Stan Kenton
Stan Tracey                                     Stanley Cowell
Stephen Scott                                  Steve Kuhn
Sun Ra                                             Tadd Dameron
Teddy Charles                                 Teddy Wilson
Tete Montoliu                                  Thelonius Monk
Thomas “Fats” Waller                     Tommy Flanagan
Tony Aless                                      Toshiko Akiyoshi
Una Mae Carlisle                             Ursula Dudziak
Victor Feldman                                Vince Guaraldi
Vyacheslav Ganelin                         Wade Legge
Wally Cirillo                                    Walter  Norris
Walter Bishop Jr.                             Walter Davis Jr.
Will Bill Davis                                 Willie “The Lion” Smith
Wynton Kelly                                  Yosuke Yamashita

Prosseguirei com a "2ª Parte" desta série em poucos dias.