Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Mestre Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) *in memoriam*, Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Luciana Pegorer (PegLu), Mario Vieira (Manim), Luiz Carlos Antunes (Mestre Llulla) *in memoriam*, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (Mestre MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo), Carlos Augusto Tibau (Tibau), Flavio Raffaelli (Flavim), Luiz Fernando Senna (Senna) *in memoriam*, Cris Senna (Cris), Jorge Noronha (JN), Sérgio Tavares de Castro (Blue Serge) e Geraldo Guimarães (Gerry).

TRÊS ANOS SEM ROY HARGROVE

09 novembro 2021

 


Há três anos atrás, o celebrado e premiado trompetista ROY HARGROVE morria aos 49 anos de um ataque cardíaco, provavelmente resultado de um tratamento de diálise.

Hargrove ganhou notoriedade mundial ao ganhar o Grammy Awards em 1996, 1997 e 2002. Ele tocou principalmente no estilo hard-bop e seu repertório incluía principalmente composições convencionais. No entanto, a partir da primeira parte deste século ele também combinou jazz com funk, hip-hop, soul e gospel.

Quando era muito jovem, aos 18 anos, foi Wynton Marsalis quem o descobriu em uma escola de artes cênicas em Dallas, Texas. Ele viajou para o leste e passou um ano estudando na Berklee School of Music, mas passou muito tempo indo para Nova York para participar de jam sessions. Sua primeira gravação naquela cidade foi com o saxofonista Bobby Watson. Posteriormente, gravou com Watson, Mulgrew Miller e Kenny Washington, atraindo a atenção da crítica e do público. Em 1990, ele gravou seu primeiro álbum solo, Diamond In The Rough. Em 1993 estreou a sua obra The Love Suite: In Mahogany, encomendada pela Lincoln Center Jazz Orchestra.

A partir de então, sua carreira disparou. Entre muitas gravações Havana se destaca, com Crisol, grupo formado por músicos americanos e cubanos, gravado em Cuba, álbum que ganhou mais um Grammy, e Directions In Music: Live At Massey Hall, gravado com Herbien Hancock e Michael Brecker , entre outros.

Hargrove participou de inúmeros festivais de jazz e foi associado à vocalista Roberta Gambarini, com quem gravou e se apresentou em muitas ocasiões, com sua própria big band, outro dos frutíferos projetos de Roy Hargrove.

Hargrove explorou outras manifestações musicais, mas sempre mantendo a ligação com o jazz, incluindo neo-soul, afro-beat e rap. Mas o acúmulo de sua produção artística foi eminentemente hard-bop.

Ele gravou 22 álbuns como líder e 60 como membro de outros grupos de jazz.

(Traduzido e adaptado de Noticias de Jazz, blog de Pablo Aguirre)

Nenhum comentário: