Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Mestre Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Mario Vieira (Manim), Luiz Carlos Antunes (Mestre Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (Mestre MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).


BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

RECORDANDO SATHIMA BEA BENJAMIN

20 outubro 2020

 

SATHIMA BEA BENJAMIN foi uma cantora de jazz sul-africana que, embora residisse em Nova Iorque, hoje é uma lenda no seu país. Ela foi uma pioneira lá como cantora de jazz e durante o regime do apartheid não foi autorizada a publicar suas gravações. Quando jovem, construiu seu repertório ouvindo Nat King Cole, Billie Holiday e Ella Fitzgerald. 

Aos 21 anos, juntou-se a um grupo negro em turnê pelo país e mais tarde ingressou na cena jazzística de Joanesburgo, onde conheceu o pianista Dollar Brand, hoje conhecido como Abdullah Ibrahim, com quem se casou. Após o massacre de Sharpeville em 1960, os dois deixaram a África do Sul e se estabeleceram na Suíça com dois outros músicos sul-africanos que formavam o trio Ibrahim.

Lá eles conheceram Duke Ellington, que os trouxe para a América, onde tocaram com Ellington no Newport Jazz Festival. Foi assim que se abriu a porta para Sathima no cenário americano, onde já gravou com alguns dos grandes nomes do jazz, incluindo o próprio Ellington, com quem estabeleceu uma sólida amizade.

Ela formou sua própria gravadora em 1979 e alguns de seus álbuns foram indicados para prêmios Grammy. Em 2004, o presidente sul-africano Thabo Mbeki concedeu-lhe a "Ordem de Ikhamanga" em reconhecimento por sua "notável contribuição como artista de jazz".

Sathima Bea Benjamin morreu em 20 de agosto de 2013.

Na faixa a seguir, nós a ouvimos em uma das brilhantes composições de Duke Ellington, SOLITUDE. Acompanhada pelo próprio Ellington no piano, Sven Asmussen no violino tocado no pizzicatto, Johnny Getze no contrabaixo e Makaya Ntshoko na bateria.

(Traduzido e adaptado de Noticias de Jazz de Pablo Aguirre)


PS.: Sathima Bea esteve no podcast 289 - dez/2015 – está na hora de reprogramá-la uma notável cantora.


O "CONCERTO DO SÉCULO" (HOMAGEM DE GILLESPIE A PARKER)

19 outubro 2020

 




A JUSTIN TIME ESSENTIALS COLLECTION está lançando uma versão expandida e tecnicamente aprimorada do lendário concerto de Montreal de 1980 pelo sexteto de Dizzy Gillespie. O álbum é intitulado "Concerto do Século - Uma Tributo a Charlie Parker".

Além de Gillespie, o sexteto foi composto naquela ocasião memorável pelo saxofonista e flautista James Moody, o vibrafonista Milt Jackson, o pianista Hank Jones, o contrabaixista Ray Brown e o baterista Philly Joe Jones. Gigantes do jazz puro.

Pouco depois da apresentação do concerto em 1980, uma edição limitada "LP" foi lançada que muitos colecionadores acharam impossível de adquirir. Agora, as gravações originais foram aprimoradas digitalmente e várias faixas foram adicionadas as que não vinham no "LP" original. E está disponível nos formatos CD e vinil "LP", bem como na versão digital em alta definição.

 Na opinião dos críticos, aquele concerto em Montreal, Canadá, captou o calor dos amigos músicos, a espontaneidade, a inventividade e a estreita inter-relação entre eles em momentos de constante entusiasmo e vigor criativo, certamente porque tinham em mente que era uma homenagem ao artista mór  Charlie Parker.

Curiosamente, mais de três décadas antes, outro celebrado concerto no Massey Hall de Toronto, foi gravado pelo Parker and Gillespie Quintet com Bud Powell, Charles Mingus e Max Roach, em 1953, também realizado em solo canadense.

 


(Traduzido e adaptado de Noticias de Jazz de Pablo Aguirre)

CRÉDITOS DO PODCAST # 540

17 outubro 2020

 

LIDER

EXECUTANTES

TEMAS e AUTORES

GRAVAÇÃO LOCAL e DATA

WES MONTGOMERY

Wynton Kelly (pi), Wes Montgomery (gt), Paul Chambers (bx) e Jimmy Cobb (bat)

UNIT 7 (Sam Jones)

Englewood Cliffs, N.J., 22/setembro/1965

Wes Montgomery (gt), Arthur Harper (bx) e Jimmy Lovelace (bat)

YESTERDAY (John Lennon / Paul McCartney

Telecast "Jazz 625", BBC-TV, Londres, 25/março/1965

Roger Kellaway (pi), Wes Montgomery (gt), Bob Cranshaw (bx), Grady Tate (bat) e Don Sebesky (arranjo,direção) Margaret Ross (harp), Arnold Eidus, Lewis Eley, Paul Gershman, Louis Haber, Julius Held, Harry Lookofsky, Joseph Malignaggi, Gene Orloff, Sol Shapiro (vln) Harold Coletta, David Schwartz (viola) George Ricci, Charles McCracken (cello)

THE SHADOW OF YOUR SMILE 

(Johnny Mandel / Paul Francis Webster)

Englewood Cliffs, N.J., 18/maio/1965

CON ALMA

(Dizzy Gillespie)

Wes Montgomery (gt), Bernie Glow (tp), Wayne Andre, Paul Faulise (tb), Jimmy Buffington (trompa), George Marge (fl), Stan Webb (cl,oboé), Shelley Gruskin, Eric Leber, Morris Newman (flautas doce) Sivert Johnson (harpa), Ray Barretto, Jack Jennings (perc), Marvin Morgenstern, Tosha Samaroff (vln), Charles McCracken, Alan Shulman (cello)

ROAD SONG

 

(Wes Montgomery)

New York, 8/maio/1968

Wes Montgomery (gt), Wynton Kelly (pi), Ron Carter (bx) e Jimmy Cobb (bat)

IMPRESSIONS

 

 (John Coltrane)

Live at Broadcast, Portraits In Jazz, "Half Note", New York, 5/novembro/1965

 

Wynton Kelly (pi) Wes Montgomery (gt), Paul Chambers (bx) e Jimmy Cobb (bat)

BORN TO BE BLUE

  (Mel Tormé / Robert Wells)

Live at "Tsubo Club", Berkeley, CA, 25/junho/1962

The Montgomery Brothers: Buddy Montgomery (pi,vib), Monk Montgomery (bx), Wes Montgomery (g) Larance Marable (bat)

D-NATURAL BLUES [MONTEREY BLUES]

(Wes Montgomery)

San Francisco, CA, 1960

Wes Montgomery (gt), Bernard Eichen, Arnold Eidus, Paul Gershman, Emanuel "Manny" Green, Julius Held, Harry Lookofsky, Joe Malin, Gene Orloff (vln) Abe Kessler, Charles McCracken, George Ricci, Harvey Shapiro (cello) Ron Carter (bx), Grady Tate (bat), Ray Barretto (cga) e Claus Ogerman (arranjo, direção)

BUMPIN' ON SUNSET

 

 (Wes Montgomery)

Englewood Cliffs, N.J., 17/março/1966

The Montgomery Brothers And Five Others: Freddie Hubbard (tp), Wayman Atkinson, Alonzo Johnson (st), Buddy Montgomery (vib), Joe Bradley (pi), Wes Montgomery (gt), Monk Montgomery (bx) e Paul Parker (bat)

BILLIE'S BOUNCE

 

 (Charlie Parker)

Indianapolis, Indiana, 30/dezembro/1957

Tommy Flanagan (pi), Wes Montgomery (gt), Percy Heath (bx) e Albert "Tootie" Heath (bat)

FOUR ON SIX

 (Wes Montgomery)

New York, 26/janeiro/1960

AIREGIN 

(Sonny Rollins)  

Bags Meets Wes! : Milt Jackson & Wes Montgomery: Milt Jackson (vib), Wynton Kelly (pi), Wes Montgomery (gt), Sam Jones (bx) e  Philly Joe Jones (bat)

STABLEMATES 

(Benny Golson)

New York, 18/dezembro/1961

Johnny Griffin (st), Wynton Kelly (pi), Wes Montgomery (gt), Paul Chambers (bx) e Jimmy Cobb (bat)

FULL HOUSE

 (Wes Montgomery)

Live at "Tsubo Club", Berkeley, CA, 25/junho/1962

P O D C A S T # 5 4 0

16 outubro 2020


MÚSICO EM FOCO  COM WES MONTGOMERY

 


PARA BAIXAR O ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO:

https://www.4shared.com/mp3/gvKLOQmmiq/PODCAST_540.html


MEUS TEMAS FAVORITOS - 5

14 outubro 2020

Oi turma.
Esses meus temas favoritos que eu venho postando não estão em ordem de preferência, ou seja, eu vou me lembrando deles e vou colocando aqui.
Desta vez eu lembrei de um tema que chegou e ficou. Nunca ouvi uma interpretação que não fosse linda e bem executada.
O tema que selecionei foi composto por Vermon Duke em 1934.
Escolhi um interprete que tratou o tema com muito carinho e, na minha opinião, colocou todo seu coração nele. Um dos meus ícones preferido: Charlie Parker.
Descrição:
Tema: Autumn In New York
Interprete: Charlie Parker
Lp: Charlie Parker With Strings
Selo: Clef Records
Data da Gravação: 30 de Novembro de 1949










 

CRÉDITOS DO PODCAST # 539

10 outubro 2020

 

LIDER

EXECUTANTES

TEMAS e AUTORES

GRAVAÇÃO LOCAL e DATA

ARTURO SANDOVAL

Arturo Sandoval (tp,flh), David Sanchez (st), Kenny Kirkland (pi), Charnett Moffett (bx), Kenny Washington (bat)

PARISIAN THOROUGHFARE

 

(Bud Powell)

New York, 1992

RENE URTREGER

Rene Urtreger (pi), Benoit Quersin (bx) e Jean-Louis Viale (bat)

Paris, 24/fevereiro/1955

QUINCY JONES

Benny Bailey, Clark Terry, Lennie Johnson, Floyd Standifer (tp), Melba Liston, Jimmy Cleveland, Quentin Jackson, Ake Persson (tb), Julius Watkins (fhr), Phil Woods, Porter Kilbert (sa), Budd Johnson, Jerome Richardson (st), Sahib Shihab (sbar), Patti Bown (pi), Les Spann (gt,fl), Buddy Catlett (bx), Joe Harris (bat), Quincy Jones (direção,arranjo)

Paris, 9/março/1960

STEVE GADD

Ronnie Cuber (sbar), Joey DeFrancesco (org), Paul Bollenback (gt) e Steve Gadd (bat)

WATCHING THE RIVER FLOW

 (Bob Dylan) 

Live at "Voce Restaurant", Scottsdale, Arizona, 17/novembro/2009

AHMAD JAMAL

Ahmad Jamal (pi), Ray Crawford (gt), Israel Crosby (bx)

DARN THAT DREAM

(Eddie DeLange / James Van Heusen)

Chicago, 23/maio/1955

QUARTETO NOVO

Theo de Barros (contrabaixo e violão); Heraldo do Monte (viola e guitarra); Hermeto Pacoal (fl) e Airto Moreira (bateria e percussão).

MISTURADA

 (Airto Moreira / Geraldo Vandré)

Rio de Janeiro /1967  selo Odeon

MAYNARD FERGUSON

Maynard Ferguson And His Big Bop Nouveau Band: Maynard Ferguson (tp,flh,ldr), Roger Ingram, Jon Owens, Brian Thompson (tp), Dante Luciani (tb), John Kricker (b-tb) Chip McNeill (ssop,st), Mike Scaglione (sa), Matt Wallace (as, st), Glenn Kostur (sbar), Doug Bickel (pi,keyboards), Dennis Marks (bx,b-g),  Jim White (bat) e Chip McNeill (arranjo)

BRAZIL (Ary Barroso)

Live at "Hanita Jazz Club", Heist-op-den-Berg, Belgica, 1992

JATP / Norman Granz

JATP All Stars : Dizzy Gillespie, Roy Eldridge (tp) Bill Harris (tb) Buddy DeFranco (cl), Flip Phillips (st), Oscar Peterson (pi), Herb Ellis (gt), Ray Brown (bx) e Louie Bellson (bat)

JAM SESSION (Criação coletiva)

Live at "Sportpalast", Berlin, 10/fevereiro/1955

BOB BERG

Bob Berg (st), Blue Mitchell (tp), Slide Hampton (tb), Cedar Walton (pi), Sam Jones (bx) e Billy Higgins (bat)

BOLIVIA (Cedar Walton)

New York, 13/setembro/1977

P O D C A S T # 5 3 9

09 outubro 2020


STEVE GADD

    
              RENE URTREGER 

PARA BAIXAR O ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO:

https://www.4shared.com/mp3/q_dQ0KzVea/PODCAST_539.html


 


GEORGE WEIN E OS FESTIVAIS DE JAZZ

06 outubro 2020

 


Mais do que pianista, promotor e produtor GEORGE WEIN é famoso por ser "o pai" de todos os festivais de jazz. Foi ele quem criou e organizou o primeiro de tudo, o de Newport, em 1954. Esse foi o "modelo" para os festivais subsequentes que aconteceram nos Estados Unidos e, hoje, em todo o mundo. Até mesmo festivais de "rock", como o lendário Woodstock, foram inspirados pela ideia original de Wein. Foi ele também quem organizou os primeiros festivais de jazz em Los Angeles (Playboy) e New Orleans. Os elogios e homenagens que recebeu somam uma longa lista e incluem o NEA Jazz Master. Até recentemente George Wein, "o empresário de jazz mais famoso do mundo", continuou a organizar os festivais de Newport e New York. No vídeo abaixo, nós o ouvimos tocando piano com seu Newport All Stars 1987:

 Rosetta Newport All Stars 1987

Essa é uma dessas músicas que todos os músicos adoram. Uma boa melodia, ótimo padrão de acordes e geralmente tocada em um bom andamento. George Wein no Festival de Jazz de Berna está conduzindo um grande grupo no clássico Rosetta original de Earl Hines e Henry Wood.

 Ao lado de George no piano, vemos e ouvimos Warren Vache no cornet, Scott Hamilton, Al Cohn e Esby Harold nos saxes tenor, Norris Turney no sax alto com Slam Stewart no baixo e Oliver Jackson na bateria para complementar o grupo rítmico.

http://www.youtube.com/watch?v=SsIenhVPupw&feature=related




CRÉDITOS DO PODCAST # 538

03 outubro 2020

 

LIDER

EXECUTANTES

TEMAS e AUTORES

GRAVAÇÃO

LOCAL e DATA

ANAT COHEN

Anat Cohen (cl), Benny Green (pi), Peter Washington (bx) e Lewis Nash (bat)

SWEET GEORGIA BROWN

 (Ben Bernie / Kenneth Casey / Maceo Pinkard)

Live at "Village Vanguard", New York, 5/julho/2009

LULLABY OF THE LEAVES

 (Bernice Petkere / Joe Young)

ST. JAMES INFIRMARY (Tradicional)

AFTER YOU'VE GONE

(Henry Creamer / Turner Layton)

ST. LOUIS BLUES (W.C. Handy)

BODY AND SOUL

(Frank Eyton / Johnny Green / Edward Heyman / Robert Sour)

WHAT A LITTLE MOONLIGHT CAN DO

(Harry Woods)

 

P O D C A S T # 5 3 8

02 outubro 2020



 JAZZ IN CONCERT COM ANAT COHEN


PARA BAIXAR O ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO:


RECORDANDO PHIL WOODS

30 setembro 2020


O saxofonista alto e mestre de jazz do NEA PHIL WOODS morreu há cinco anos, aos 83 anos. Nesta data queremos lembrar este famoso mestre do jazz.

Em sua longa carreira musical de seis décadas, Woods desenvolveu um estilo bastante pessoal, apesar de sempre seguir o legado de Charlie Parker com admiração. Ele nunca abandonou a tradição do bebop.

Woods se aposentou dos estúdios e palcos de gravação no início de setembro de 2015 devido ao seu estado de saúde, logo após ter executado a música de "Charlie Parker on Strings" com seu trio e a Orquestra Sinfônica de Pittsburgh, no dia 4 daquele mês.

Phil Woods começou a tocar sax alto aos 12 anos e estudou com Lennie Tristano e nas escolas de música Manhattan e Juilliard, onde também estudou clarinete. Ainda no colégio, tocou com a Orquestra Charlie Barnet e mais tarde trabalhou com Kenny Dorham, George Washington e Dizzy Gillespie, que se interessou especialmente por seu estilo bebop.

Na década de 1960, ele tocou com Buddy Rich e viajou pela Europa com Quincy Jones e na União Soviética com Benny Goodman. Mais tarde, além de dar aulas, organizou seu próprio quarteto e integrou a big band de Clark Terry.

Desiludido com a vida política estadunidense, Woods mudou-se para a França no ano das revoluções estudantis dos dois lados do Atlântico, 1968, onde formou sua "European Rhythm Machine" que não teve muito sucesso. Quatro anos depois voltou aos Estados Unidos, fixando residência em Delaware, onde continuou sua carreira musical até o momento de sua morte.

Woods gravou bastante como líder (mais de 50 álbuns), mas muitas de suas gravações notáveis foram feitas em grupos de outros músicos, como Thelonious Monk, Herbie Mann, Bill Evans, Art Blakey, Lou Donaldson, Dizzy Gillespie, Art Farmer, Oliver Nelson, o Quarteto de Jazz Moderno, Jimmy Smith, Ben Webster, Stephane Grappelli, Bill Evans, Gil Evans, Quincy Jones, Ron Carter, entre muitos outros.

No âmbito da sua atividade de educador e mentor de jovens, nos últimos anos Woods promoveu a saxofonista alto Grace Kelly, com quem também gravou um disco e fez inúmeros concertos. Ele também era um admirador e amigo da saxofonista chilena residente em Nova York Melissa Aldana. Sua dedicação ao ensino durou várias décadas.

Além do prestigioso prêmio NEA Jazz Master, Woods ganhou quatro prêmios Grammy e foi indicado para sete outros.

Phil Woods nos deixa enorme saudade como um dos notáveis jazzmen, mas sua extraordinária obra estará sempre a nossa disposição.

      GRACE KELLY COM PHIL WOODS

   

(Traduzido e adaptado de Noticias de Jazz de Pablo Aguirre)

CRÉDITOS DO PODCAST # 537

26 setembro 2020

 

LIDER

EXECUTANTES

TEMAS e AUTORES

GRAVAÇÃO  LOCAL / DATA

DAVID STRYKER

Dave Stryker With The Bill Warfield Big Band: Randy Brecker, Bill Warfield, Bob Millikan, John Eckert, Tony Kadleck, Bud Burridge (tp), Tim Sessions, Jeff Nelson (tb), Steve Slagle, Andy Fusco, Bob Hanlon, Alex Stewart, Walt Weiskopf, Bob Parsons (sax,cl), Joel Weiskopf (pi), Dave Stryker (gt), Scott Colley (bx) e Jeff Hirshfield (bat)

BLUES FOR BROTHER JACK

(Dave Stryker)

New York, 2/agosto/1994

VICTOR STRIKES

(Dave Stryker)

ALBERTA HUNTER

Alberta Hunter (vcl), Doc Cheatham (tp), Vic Dickenson (tb), Frank Wess (st,fl) Norris Turney (st,cl), Billy Butler (gt), Gerald Cook (pi), Aaron Bell (bx) e Jackie Williams (bat)

I'M HAVING A GOOD TIME

(Alberta Hunter)

New York, 1978

JELLY ROLL BLUES

(Jelly Roll Morton)

MULGREW MILLER

Mulgrew Miller (pi), Derrick Hodge (bx) e Rodney Green (bat)

IF I SHOULD LOSE YOU

 (Ralph Rainger / Leo Robin)

Live at "The John F. Kennedy Center for the Performing Arts", Washington, DC, 5/setembro/ 2002

RELAXIN' AT CAMARILLO

(Charlie Parker)

NDR Big Band

&

JOE PASS

Joe Pass (gt), Emil Wurster (sa), Roman Schwaller, Harald Ende, Andreas Boether (st), Howard Johnson (sbar), Lennart Axelsson, Ingolf Burkhardt, Bob Lanese, Manfred Moch (tp), Joe Gallardo, Jon Welch, Arnold Schon, Charles MacInnes (tb), Egon Christmann (b-tb), Wolfgang schluter (vib), Lucas Lindholm (bx), Harry Grube (pi), Wolfgang Haffner (bat) e Lex Jasper (arranjo, condução)

SUMMER NIGHT

(Al Dubin / Harry Warren)

Hannover, Alemanha, 21/fevereiro/1992

SWEET BOSSA

 (Joe Pass)

GERRY MULLIGAN 

& THELONIOUS MONK

Gerry Mulligan (sbar), Thelonious Monk (pi), Wilbur Ware (bx) e Shadow Wilson (bat)

DECIDEDLY

 (Gerry Mulligan)

New York, 12/agosto/1957

I MEAN YOU

 (Thelonious Monk /Coleman Hawkins)

SAM RIVERS

Rivers' Rivbea All-Star Orchestra:  Ravi Best, Ralph Alessi, James Zollar, Baikida Carroll (tp), Ray Anderson, Joseph Bowie, Art Baron (tb), Joe Daley (sbar), Bob Stewart (tu), Sam Rivers, Chico Freeman, Gary Thomas (st,) Steve Coleman, Greg Osby (sa), Hamiet Bluiett (sb,ar) Doug Mathews (bx) e Anthony Cole (bat

SOLACE ( Sam Rivers)

Brooklyn, NY, 29/setembro/1998