Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Mestre Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Mario Vieira (Manim), Luiz Carlos Antunes (Mestre Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (Mestre MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).


BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

DE UMA NOITE MÁGICA

26 fevereiro 2019



Sábado último, à noite, em um notável ambiente lotado do Blue Note Rio assistimos a um emocionante concerto ─ LEGRAND PAR IDRISS ─ em memória de Michel Legrand, recentemente falecido a 26 de janeiro de 2019. Foi um pianista, arranjador e compositor francês. Construiu sua carreira compondo para o cinema. São dele as trilhas sonoras de Lola, Les Misérables, Prêt-à-Porter, Les Demoiselles de Rochefort, Les Parapluies de Cherbourg, Summer of '42, The Thomas Crown Affair, Une Femme Est Une Femme, La Piscine, entre outras.
O jazz também é marcante em sua carreira, desde 1958 liderou bandas que contavam com alguns dos maiores nomes do segmento, como Miles Davis, John Coltrane, Bill Evans e Herbie Mann. Compôs para álbuns de Stan Getz (1971), Sarah Vaughan (1972) e Phil Woods em várias ocasiões. Vários músicos de jazz regravaram canções de Legrand.
O musical da noite esteve por conta de outro francês de nascimento e já brasileiro de coração, o saxofonista Idriss Boudrioua com seu quinteto.
Foi, portanto, um tratamento especial revisitar o material de Legrand, especialmente revigorante, revivido pelo Idriss, cujo trabalho é bastante conhecido do público, principalmente dos jazzófilos que o acompanham há muito desde sua chegada ao Brasil em 1982, atuando sob a batuta do Maestro Cipó, integrando a banda da casa noturna Da Vinci Bar, juntamente com o trompetista Claudio Roditi, outro ícone do jazz, brasileiro radicado nos EUA.
Para um desempenho de apenas uma noite, a quantidade de trabalho dedicada ao projeto foi surpreendente. Muitos elogios aos membros fundadores do CJUB (um blog e hoje uma confraria) – Mauro Nahoum e sobretudo David Benechis, que, de volta à produção de espetáculos musicais de jazz e, que com tal propósito espetacular abriu o show, além de agradecer a presença de todos, ao grupo de membros do CJUB, aos dirigentes do Blue Note e, particularmente, ao Idriss por concretizar a ideia.
Em seguida, fez, então, a apresentação dos músicos: Sérgio Barrozo, contrabaixo, Émile Saubole, bateria; Altair Martins, flugelhorn, Eduardo Farias, piano e Idriss Boudrioua, saxofone alto.
A noite foi inspirada pela integração total dos músicos ligados numa comunhão perfeita, belíssimos momentos de musicalidade.
Idriss pela descontração, chegando à irreverência humorística, contando passagens de sua vida principalmente com o homenageado Michel Legrand, brincando com os companheiros passou um clima de simpatia inerente a sua personalidade e de como estava muito feliz ali.
Em 2004, integrou o quarteto de Legrand, com quem atuou em apresentações no Mistura Fina (RJ).
Iniciado o show, logo se percebeu que Idriss encheria o salão com seu sax lírico mas também poderoso e tocante - para o deleite do público jazzófilo, por vezes nos fazendo recordar o grande Phil Woods. O elenco de músicos também dava o tom do que iriamos ouvir dali por diante. A música tem tudo a ver com amor e paixão, assim se contemplam melodia, harmonia, sonoridade e ritmo, irresistíveis!
O flugelhorn do Altair suave como característica própria do instrumento mas com o vigor necessário em brilhante passagens. O piano de Eduardo Farias, acho que surpreendeu a muitos que não o conheciam (inclusive a mim), fez solos de grande habilidade técnica e magnífico sentimento jazzístico, ponto alto sem dúvida.
Não há um bom jazz sem uma boa percussão, a cargo do consagrado contrabaixista Sérgio Barrozo, preciso com toque delicado e ótima sonoridade, o que evidenciou em um belíssimo solo. À bateria, o também francês Émile Saubole perfeito nos sutis acompanhamentos exigidos pela maioria dos temas, porém categórico no solo executado com acuradas e interessantes figuras rítmicas.
Uma surpresa ─ Idriss chamou seu filho Jamal, como vocalista que se juntou ao grupo. Uma boa voz tenor-barítonado, deu seu recado marcando mais uma presença em pról de Legrand.
Ao final, Idriss elogiou o público pela total atenção, respeitoso silêncio (não muito comum em casas noturnas) e então disse que se sentiu tão confortável, inspirado e que por isso estava naquela noite tocando tão bem! (virou de costas fingindo se encabular do que disse) - risos e aplausos da plateia, para uma grande verdade, êle e seu grupo se superaram; depois, fiel ao seu senso de humor, se considerou ─ “O rei da cocada”.
Beleza, encantamento e sedução que arrebataram a todos. Uma noite prazerosa e intensa.
Uma noite mágica para LEGRAND PAR IDRISS.

COMPOSIÇÕES EXECUTADAS:
Marins, Amis, Amants Ou Maris - (do filme Les Demoiselles de Rochefort)
Watch What Happens - (do filme Les Parapluies de Cherbourg)
La Chanson Des Jumelles - (do filme Les Demoiselles de Rochefort)
His Eyes, Her Eyes - (do filme The Thomas Crown Affair);
You Must Believe In Spring - (do filme The Young Girls of Rochefort)
The Summer Knows - (do filme Summer of ‘42)
What Are You Doing The Rest Of Your Life - [com vocal de Jamal Boudrioua] - (do filme The Happy Ending)
Once Upon A Summertime - (La Valse Des Lilas) – [com vocal de Jamal Boudrioua] -  (composta para o álbum de Blossom Dearie 1966)
How Do You Keep The Music Playing? - (do filme “Best Friends)
Les Moulins De Mon Coeur - [com vocal de Idriss] – (do filme The Thomas Crown Affair).

Mario Jorge Jacques

O JAZZ CLUB VILLAGE VANGUARD, DA POESIA AO JAZZ

25 fevereiro 2019




O lendário clube VILLAGE VANGUARD foi eleito na pesquisa anual de leitores da revista Jazz Times como o melhor clube de jazz no mundo em um momento que completa esta semana 84 anos com celebrações lideradas por um desfile de músicos jazz contemporâneos.
O clube, localizado na Seventh Avenue South, Manhattan, Nova York, foi fundado em 22 de fevereiro, 1935 por Max Gordon, mas no começo apresentava  poesia e algumas formas de música, especialmente folclóricas, em um período em que a Gordon foi negada uma licença especial de cabaré.
Foi um ponto de encontro e fórum para artistas, boêmios, intelectuais, poetas e músicos.
Com o passar do tempo, conseguiu obter uma licença e começou a apresentar vários tipos de música, incluindo o jazz, com artistas da estatura de Ben Webster, Sidney Bechet e Mary Lou Williams. Mas foi só em 1957 que ele decidiu transformá-lo em um clube exclusivamente de jazz.
Dessa forma, ele começou a contratar músicos como Miles Davis, Thelonious Monk, Horace Silver, Gerry Mulligan, The Modern Jazz Quartet, Anita O'Day, Charlie Mingus, Dexter Gordon, Bill Evans, Stan Getz, Freddie Hubbard, Carmen McRae, etc., tornando-se um dos principais centros de jazz de Nova York e do mundo.
A famosa orquestra de Thad Jones-Mel Lewis, que eventualmente se tornou a Vanguard Jazz Orchestra, tocou de 1966 a 1990 todas as segundas-feiras do ano.

LEGRAND PAR IDRISS - CJUB RETOMA PRODUÇÃO

24 fevereiro 2019

Ontem à noite, os amantes da boa música que estiveram no BLUE NOTE RIO (casa lotada) compartilharam uma noite histórica na qual se reverenciou a obra do genial e saudoso compositor, arranjador e pianista Michel Legrand, recentemente falecido.

Tivemos o retorno (após quase 13 anos) de uma producão do CJUB (www.cjub.com.br) com o super Quinteto liderado pelo excepcional Idriss Boudrioua (sax alto), com o jovem Eduardo Farias ao piano, o lendário Sergio Barrozo ao baixo, Emile Saboule na bateria e Altair Martins no fluegelhorn, um verdadeiro Dream Team que contou com canja de Jamal Boudrioua no vocal em "What are you doing for the rest of your life".

Maravilha! Ótimo reencontrar os amigos e ouvir música de qualidade, numa casa que nos acolhe tão bem.

Vida longa ao CJUB e Vida longa ao Blue Note Rio.

CRÉDITOS DO PODCAST # 454

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÃO  LOCAL / DATA
ROLAND HANNA 
Sir Roland Hanna (pi), Major Holley (bx) e Alan Dawson (bat)
WHAT A DIFF'RENCE A DAY MADE
 (Stanley Adams / María Mendez Grever)
Live at “Arenes de Cimiez”, Nice, França, 14/julho/1979
I LOVE YOU (Cole Porter)
ART PEPPER
Al Porcino, Jack Sheldon (tp), Dick Nash (tb), Bob Enevoldsen (v-tb), Vince DeRosa (trompa), Art Pepper,  Bud Shank (sa), Bill Perkins, Richie Kamuca (st), Med Flory (sbar), Russ Freeman (pi), Joe Mondragon (bx) e Mel Lewis (bat) - Marty Paich (arranjo, condução)
MOVE (Denzil Best)
Los Angeles, 14/março/1959
DONNA LEE (Charlie Parker) 
BILLY STRAYHORN
Harold "Shorty" Baker (tp), Quentin Jackson (tb), Russell Procope (cl), Johnny Hodges (sa), [no disco com pseudônimo de  Cue Porter], Billy Strayhorn (pi), Al Hall (bx) e Oliver Jackson (bat)
CHERRY (Don Redman)
New York, 14/abril/1959
ROSE ROOM
(Art Hickman / Harry Williams)  
JAMES SPAULDING  
James Spaulding (sa,fl-1), Mulgrew Miller (pi), Ron Carter (bx) e Kenny Washington (bat) e como convidado Wallace Roney (tp)
ASK ME NOW
 (Thelonious Monk) 
Englewood Cliffs, N.J., 25/novembro/1988
LITTLE WILLIE LEAPS
 (Miles Davis)
DICK TWARDZIK
Chet Baker (tp), Dick Twardzik (pi), Jimmy Bond (bx) e Peter Littman (bat)
JUST DUO (Bob Zieff)
Paris, 11/outubro/ 1955 
MID-FORTE  (Bob Zieff)
JIM HALL
Carl Perkins (pi), Jim Hall (gt), Red Mitchell (bx) e Larry Bunker (bat)
TANGERINE
(Johnny Mercer / Victor Schertzinger)
Los Angeles, 24/janeiro/1957
LOOK FOR THE SILVER LINING
 (Buddy DeSylva / Jerome Kern)
LALO SCHIFRIN
: James Morrison (tp,tb), James Moody (st), Lalo Schifrin (pi, ldr), Dennis Budimir (gt), Brian Bromberg (bx) e Alex Acuna (bat)
A TRIBUTE TO BUD
(Lalo Schifrin)
Los Angeles, 30/março/ 2007
FREE PARKING
    (Lalo Schifrin) 
SCOTT HAMILTON
Scott Hamilton (st, ldr), Tim Ray (pi), Dave Zinno (bx) e Jim Gwin (bat)
THE PARTY'S OVER
 (Betty Comden / Adolph Green / Jule Styne)
West Greenwich, Rhode Island, 12/fevereiro/2014

P O D C A S T # 4 5 4

22 fevereiro 2019


SCOTT HAMILTON

JAMES SPAULDING

SIR ROLAND HANNA





PARA BAIXAR O ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO E CLICAR EM BAIXAR
https://www.4shared.com/mp3/7iuaeXMOee/PODCAST_454.html

CRÉDITOS DO PODCAST # 453

17 fevereiro 2019

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
WALTER DAVIS, JR
Donald Byrd (tp), Jackie McLean (sa), Walter Davis, Jr. (pi), Sam Jones (bx) e Art Taylor (bat)
MILLIE'S DELIGHT
(Walter Davis, Jr.)  
Englewood Cliffs, N.J., 2/agosto/1959
HELEN MERRILL
Clifford Brown (tp), Danny Bank (fl), Jimmy Jones (pi), Barry Galbraith (gt), Milt Hinton (bx), Osie Johnson (bat) Helen Merrill (vcl) e Quincy Jones (arranjo, condução)
'S WONDERFUL
(George Gershwin / Ira Gershwin) 
New York, 22/dezembro/1954
MIFF MOLE
Red And Miff's Stompers: Red Nichols (cnt), Miff Mole (tb), Jimmy Dorsey (cl,sa), Alfie Evans (sa), Arthur Schutt (pi), Joe Tarto (tu) e Vic Berton (bat)
STAMPEDE
(Fletcher Henderson) 
New York, 13/outubro/1926
PAT MARTINO
Danny Turner (fl), Trudy Pitts (org), Pat Martino (gt), Mitch Fine (bat), Abdu Johnson (cga) e Vance Anderson (bongo)
ONE FOR ROSE
 (Pat Martino)
New York, 1/maio/1967
FRITZ PAUER 
Fritz Pauer (pi), Jimmy Woode (bx) e Tony Inzalaco (bat)
BLUES INSIDE OUT
(Ernie Wilkins) 
Villingen, Black Forest, Alemanha, 6/março/1978
CAMA DE GATO
Jota Morais (teclados / arranjo), Mauro Senise (ssop), Arthur Maia (g-bx), Pascoal Meireles (bat) e Mingo Araujo (perc)
BANGUELA (Jota Morais)
Rio de janeiro, 1995
BUDDY BREGMAN
John Audino, Conte Candoli, Al Porcino, Ray Triscari, Stu Williamson (tp), Bob Cooper, Bill Holman, Richie Kamuca (st), Bill Perkins (sbar), Marshal Cram, Frank Rosolino, George Roberts, Lloyd Ulyate (tb), Russ Freeman (pi), Jim Hall (gt), Monty Budwig (bx), Mel Lewis e
Buddy Bregman (arranjo / condução)
MY HEART STOOD STILL
 (Lorenz Hart / Richard Rodgers )
Los Angeles, 22/fevereiro/1957
ZZ HILL
Leroy Emanuel, Dino Zimmerman (gt), Muscle Shoals Horns (st), Carson Whitsett (keyboards), Jackson Strings (cordas), Ray Griffin (bx), James Robertson (bat) e um background vocal com Thomisene Anderson, Jewel Bass e Charlotte Chenault (background vocal) e Z.Z. Hill (vcl, ldr)
DOWN HOME BLUES
 (George Jackson)
New York, 1985
CLIFF JORDAN /JOHN GILMORE
Clifford Jordan, John Gilmore (st), Horace Silver (pi), Curly Russell (bx) e Art Blakey (bat)
STATUS QUO (John Neely)
Hackensack, N.J., 3/março/ 1957
PETE E CONTE CANDOLI
Conte Candoli, Pete Candoli (tp), Jimmy Rowles (pi), Howard Roberts (gt), Max Bennett (bx) e Frank Capp (bat)
WILLOW WEEP FOR ME
(Ann Ronell)
Los Angeles, 1959
SONNY ROLLINS
Clifford Brown (tp), Sonny Rollins (st), Richie Powell (pi), George Morrow (bx) e Max Roach (bat)
PENT-UP HOUSE
(Sonny Rollins)
Hackensack, N.J., 22/março/1956
BEN WEBSTER
Ben Webster (st), Oscar Peterson (pi), Niels-Henning Orsted Pedersen (bx) e Tony Inzalaco (bat)
FOR ALL WE KNOW
(J. Fred Coots / Sam M. Lewis) 
Radio/Telecast, "84th NDR Jazzworkshop", Funkhouse, Hannover, Alemanha, 14/dez/1972

“Legrand par Idriss”: que repertório !

16 fevereiro 2019

Caros amigos,

O concerto que o CJUB  estará realizando no BLUE NOTE RIO, no próximo dia 23/02, sábado, 20:00, “Legrand par Idriss”, com o quinteto liderado pelo espetacular saxofonista franco-argelino Idriss Boudrioua, apresentará, conforme anunciamos, vários dos Inesquecível temas do genial MICHEL LEGRAND, dentro os quais vocês poderão ouvir:

- The Windmills of Your Mind (“Les Moulins de Mon Coeur”, do filme “The Thomas Crown Affair);

 - His Eyes Her Eyes (do filme “The Thomas Crown Affair);

- Watch What Happens (do filme “Les Parapluies de Cherbourg”);

 - I’ll Wait For You (do filme “Les Parapluies de Cherbourg”);

 - Once Upon a Summertime (“La Valse des Lilas”);

 - You Must Believe in Spring (“Delphine’s Song”, do filme “The Young Girls of Rochefort”);

- What Are You Doing the Rest of Your Life (do filme The Happy Ending);

 - The Summer Knows (do filme “Summer of ‘42);

 - How do You Keep this Music Playing (do filme “Best Friends”); e

 - The Arrival / Concert on the Runway (do filme “Dingo”).

Imperdível ! Todos, então, ao BLUE NOTE RIO, no próximo sábado, 20 h. !

P O D C A S T # 4 5 3

15 fevereiro 2019

WALTER DAVIS JR.
HELEN MERRIL

PETE & CONTE CANDOLI
MIFF MOLE


PARA BAIXAR O ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO E CLICAR EM BAIXAR:

https://www.4shared.com/mp3/rqK9-A7hda/PODCAST__453.html

WAYNE SHORTER RECEBE SEU GRAMMY

13 fevereiro 2019



O momento mais emocionante do Grammy Jazz Awards deste ano foi quando o saxofonista Wayne Shorter, de 85 anos, foi levado ao palco de cadeira de rodas pelos membros de seu quarteto para receber o décimo primeiro Grammy de sua carreira e proferiu um breve discurso. 
Nele disse, após uma longa ovação, que agradeceu a todos os anônimos que trabalham nos bastidores na produção de discos, shows, etc., "aqueles que secretamente tentam fazer o que eu tento fazer: tomar um caminho menos concorrido".
O quarteto de Wayne Shorter é integrado há anos por Danilo Pérez, John Patitucci e Brian Blade. O prêmio foi concedido pelo seu álbum "Emanon".

(Traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)

Emanon é um álbum de três discos do músico norte-americano Wayne Shorter. O álbum foi lançado em 14 de setembro de 2018 através do selo Blue Note, contendo gravações em estúdio e ao vivo. Inicialmente, o Emanon era um lançamento somente físico disponível em duas versões - uma Edição Standard que inclui três CDs com a graphic novel(*) e uma Deluxe Edition que empacota três LPs de vinil e três CDs com a graphic novel em uma versão de capa dura. Em 26 de janeiro de 2019, o álbum foi adicionado ao serviço de streaming Spotify .

(*) livro ilustrado tipo história em quadrinhos 


CRÉDITOS DO PODCAST # 452

10 fevereiro 2019

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
ZOOT SIMS
Zoot Sims (st), Dave McKenna (pi), George Tucker (bx) e Dannie Richmond  (bat)
GOODNIGHT, SWEETHEART
 (Jimmy Campbell, Reginald Connelly, Ray Noble)
New York, 7/junho/1960
Zoot Sims (st), John Williams (pi), Nabil "Knobby" Totah (bx) e Gus Johnson (bat)
THE BLUE ROOM
(Lorenz Hart / Richard Rodgers)
Chicago, 12/outubro/1956
9:20 SPECIAL
(William Engvick / Earle Warren)
Jon Eardley (tp), Zoot Sims (st), Henri Renaud (pi), Benoit Quersin (bx) e Charles Saudrais (bat)
ON THE ALAMO
(Isham Jones / Gus Kahn)
Paris, 16/março/1956
Zoot Sims (st), Count Basie (pi), John Heard (bx) e Louie Bellson (bat)
I NEVER KNEW
(Ted Fio Rito / Gus Kahn)
New York, 9/abril/1975
Al Cohn, Zoot Sims (st), Mose Allison (pi) Teddy Kotick (bx) e Nick Stabulas (bat)
YOU'RE A LUCKY GUY
 (Sammy Cahn / Saul Chaplin) 
New York, 27/março/ 1957
Jerry Lloyd Hurwitz (tp), Zoot Sims (st), Jutta Hipp (pi), Ahmed Abdul-Malik (bx) e Ed Thigpen (bat)
TOO CLOSE FOR COMFORT
 (Jerry Bock / Larry Holofcener / George David Weiss)
Hackensack, N.J., 28/julho/1956
Zoot Sims (st) r Bucky Pizzarelli (gt)
THERE WILL NEVER BE ANOTHER YOU
(Mack Gordon / Harry Warren)
New York, abril/1975
Zoot Sims & The Gershwin Brothers : Zoot Sims (st), Oscar Peterson (pi), Joe Pass (gt), George Mraz (bx ) e Grady Tate (bat)
LADY BE GOOD
(George Gershwin)
New York, 6/junho/1975
Zoot Sims (st), Hank Jones (pi), Milt Hinton (bx) e Osie Johnson (bat)
SOMEBODY LOVES ME
(Buddy DeSylva / George Gershwin / Ballard MacDonald)
Webster Hall, New York, 24/janeiro/1956
Zoot Sims (st), Harry Biss (pi), Clyde Lombardi (bx) e Art Blakey (bat)
ZOOT SWINGS THE BLUES
 (Zoot Sims)
New York, 14/agosto/1951
Zoot Sims (st), Rune Gustafsson (gt) e Red Mitchell (bx)
GONE WITH THE WIND
(Herbert Magidson / Allie Wrubel)
Lidingo, Suécia, 21/novembro/1984

P O D C A S T # 4 5 2

08 fevereiro 2019


MÚSICO EM FOCO

ZOOT SIMS



PARA BAIXAR O ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO E CLICAR EM BAIXAR