Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Mario Vieira (Manim), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).


BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

RECORDANDO YUSEF LATEEF

25 dezembro 2018



Há cinco anos atrás, no Natal de 2013, anunciava-se a morte, aos 93 anos de idade, do lendário músico de jazz YUSEF LATEEF (cujo nome original era Bill Evans antes de se converter ao Islã em 1950), após uma carreira musical. de mais de 5 décadas. Yusef Lateef tocou principalmente sax tenor e flauta, mas também oboé e fagote, bem como vários outros instrumentos de sopro nativos, especialmente na parte final de sua carreira, quando abraçou a "música do mundo".
Lateef, que foi uma das principais influências em John Coltrane, ficou conhecido tocando com Milt Jackson, Paul Chambers, Elvin Jones e Kenny Burrell. Excursionou com a orquestra de Dizzy Gillespie. Na primeira metade dos anos 60, ele integrou o sexteto de Cannonball Adderley. Ele gravou cerca de 70 álbuns como líder de seus próprios grupos, e outro número considerável como membro de outras bandas, incluindo as dos irmãos Adderley, Curtis Fuller, Charles Mingus e Art Farmer.
Ele obteve dois graus acadêmicos na Manhattan School of Music na década de 1960, onde ele voltou a estudar. Então obteve um Ph.D. da Universidade de Massachusetts. 
Em 1987, ele ganhou o Grammy por sua "Little Symphony", em que ele tocou todos os instrumentos. Em 2010, ele foi incluído na lista de Jazz Masters do NEA (National Endoments of the Arts), uma das maiores honrarias artísticas dos EUA.
Lateef também publicou uma série de livros, incluindo sua atobiografia "The Gentle Giant".
(Traduzido e adaptado do blog  Noticias de Jazz)

Nenhum comentário: