Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

MORREU GRADY TATE

11 outubro 2017








 GRADY TATE morreu domingo, 8 de outubro de 2017 com a idade de 85 anos. Nascido em 14 de janeiro de 1932 em Hayti, Durham, Carolina do Norte, foi um baterista e cantor norte-americano da escola bop e soul-jazz com uma voz de barítono. Além de seu imenso trabalho como sideman, Tate lançou muitos álbuns como líder e vocalista, além de emprestar sua voz a uma série de músicas no animado Schoolhouse Rock! Series (*).
Grady Tate começou a cantar aos quatro anos e começou a tocar bateria aos cinco anos. Graduou-se na Universidade Central da Carolina do Norte com um diploma em Literatura / Dramaturgia Inglesa e um menor em Psicologia.
Cantar também era um talento natural de Tate. Depois que a lendária Peggy Lee o apresentou como parte de seu show, sua dimensão musical se expandiu radicalmente. Ele foi descrito como "o melhor cantor emergindo das fileiras de instrumentistas desde Nat King Cole. Tate recebeu duas indicações para o Grammy como "Best Male Pop Vocalist" (1973 e 1989). Tate realizou seis anos como baterista do Tonight Show de Johnny Carson. Ele atuou como condutor assistente e baterista da Broadway nos shows de Lena Horne, The Lady and Her Music e Black and Blue.
Em 1963, mudou-se para a cidade de Nova York, onde se tornou o baterista da banda de Quincy Jones. A bateria de Grady Tate ajudou a definir um som especial para o hard bop e soul jazz durante meados da década de 1960 e além.
Durante a década de 1970, foi membro do The New York Jazz Quartet criado pelo pianista Roland Hanna. Em 1981 tocou bateria e percussão para o Concerto de Simon and Garfunkel no Central Park.
Entre suas apresentações vocais mais amplamente ouvidas estão as músicas: "I Got Six", "Naughty Number Nine" e "Fireworks" da Multiplication Rock and America Rock, parte da série Schoolhouse Rock. Para a película de 1973 “Cops And Robbers” ele cantou a canção-título, escrita por Michel Legrand e Jacques Wilson. Em 1989 se juntou à faculdade da Howard University como professor de percussão.
Como sideman atuou em 120 álbuns sendo o último trabalho em 2007: Kenny Barron - The Traveler (Sunnyside).
Seus álbuns como líder:
·         1968: Windmills of My Mind (Skye)
·         1970: After the Long Drive Home (Skye)
·         1971: Feeling Life (Skye)
·         1972: She Is My Lady (Janus)
·         1975: By Special Request (Buddah)
·         1977: Master Grady Tate (Impulse!)
·         1991: TNT (Milestone)
·         1992: Body & Soul (Milestone)
·        2006: From the Heart: Songs Sung Live at the Blue Note (Half Note)

(*) SCHOOLHOUSE ROCK - foi uma série de programação de curtas-metragens musicais animadas (e mais tarde, vídeos) que foram transmitidas durante a programação infantil nas manhãs de sábado pela rede de televisão americana ABC. Os tópicos abordados incluíam gramática, ciência, economia, história, matemática e civismo. A série durou de 1973 a 1985,  mais tarde foi revivida com episódios antigos e novos de 1993 a 1999. 


Nenhum comentário: