Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

NAT HENTOFF - DOCUMENTÁRIO EM DVD

29 junho 2016


 Nat Hentoff, um dos mais famosos na história do jazz, é o tema do documentário em filme sobre sua vida que estreou em Nova York, há dois anos, no Centro IFC.
O filme já ganhou sete prêmios de cinema e está agora à venda no formato DVD. O livro de mesmo nome, também está disponível.
Além de crítico e colunista por décadas (em Down Beat, The Washington Post, New Yorker e Jazz Times, principalmente), Hentoff é um escritor e historiador de jazz, escritor e jornalista político (muito sobre as liberdades civis).
Ao longo dos anos ele escreveu um enorme conjunto de colunas, artigos, críticas, comentários e notas para álbuns de jazz. Seu nome é respeitado no seu país, na Europa e em outros lugares.
O filme é chamado de -"The Pleasures Of Being Out Of Step: Notes On The Life Of Nat Hentoff" e foi dirigido por David L. Lewis.
Na trilha, músicas de Duke Ellington, Miles Davis, John Coltrane, Charles Mingus e muitos outros músicos que eram amigos do jornalista ou foram muito admirados por ele.
O documentário inclui conversas com Hentoff, além de clipes de entrevistas com Amiri Baraka, Stanley Crouch, Floyd Abrams, Aryeh Neier e Dan Morgenstern (outro grande crítico e escritor de jazz), bem como fotografias filmes inéditos e antologia de música e entrevistas.
Nat está com 91 anos!


(adaptado de Noticias de Jazz)

2 comentários:

pedrocardoso@grupolet.com disse...

Estimado MÁRIO JORGE:

Pela foto ficamos com a impressão de que falta a NAT algum material de consulta.
Vamos aguardar para poder ler esse documento, com certeza indispensável para quem é aficcionado por JAZZ. São décadas de conhecimento, vivência e experiência.

PEDRO CARDOSO

MARIO JORGE JACQUES disse...

Pedro, coloquei a foto porque achei legal a quantidade de material, só que todo espalhado. Será que conseguia achar o que queria naquela bagunça? Contudo Nat foi uma sumidade em termos de conhecimento e valor para o jazz. Apesar dos 91 que Deus o mantenha vivo e lúcido por aqui bastante tempo.