Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

CLAUDIO RODITI - Gemini Man

29 maio 2014


Dos trompetistas latino-americanos que se estabeleceram nos EUA, o brasileiro Claudio Roditi, é para os músicos, críticos de jazz e audiência o trompetista de jazz mais importante dessa região. Com uma clara influência de Clifford Brown e Lee Morgan, foi músico da orquestra da Organização das Nações Unidas dirigida por Dizzy Gillespie.
Já se apresentou e gravou com McCoy Tyner, Herbie Mann, Paquito D'Rivera e Horace Silver, entre um grande número de gigantes do jazz.
Ele tem 25 álbuns a seu crédito, 16 dos quais foram registrados em seu nome. No vídeo abaixo podemos apreciar sua arte, criatividade e elegância para improvisar. O solo de piano aqui de Helio Alves, também vale a pena ouvir com atenção. O baixista é Leonardo Cioglia e o baterista Duduka Da Fonseca.
GEMINI MAN (Claudio Roditi)
Gravação a 25/março/2007 at the Rising Jazz Stars studio in Beverly Hills, California.  (adaptado do Noticiero de Jazz)

video


6 comentários:

apostolojazz disse...

Estimado MÁRIO JORGE:
RODITI sempre um "cracaço", nesse take muitíssimo bem acompanhado.
Com certeza e para muitos anos adiante, um expoente do trumpete.

LeoPontes disse...

Bom demais. ! Que saudade !

Abrasons

Beto Kessel disse...

A sonoridades e os solos de Claudio Roditi, dividindo A boa musica com os ferissimas Helio alves e Duduka, tornam deliciosa a audicao

apostolojazz disse...

Estimados CJUBIANOS:
Com certeza o texto do confrade MÁRIO JORGE é bem claro, quando cita as influências de Clifford Brown e Lee Morgan, mas é bom lembrar que há toda uma herança do grande Clark Terry (mestre maior da respiração circular) nas notas dobradas e triplicadas, assim como nas frases em "legato", que RODITI toca tão bem.

Anônimo disse...

maravilha de clipe, valeu Major

Carlos Lima

Nelson disse...

Que maravilha !!! E, pensar que no final dos anos 50, do século passado, vi este hoje expoente, entrando, humildemente, durante uma tarde de sábado no "Little Club", no "Beco das Garrafas"(Copacabana,RJ)onde "rolava" habituais "jams", pela mão do nosso amigo comum, o Léo, que tocava trompete, e dizia o Léo aos circunstantes:
-"Olha aí, pessoal. Eu trago aqui um amigo que toca trompete, o Clúdio. Será que vcs. poderiam deixar ele "dar uma canja"?
E aquele rapazinho, franzino, de cabelos encaracolados, fez - de saída - "as feras" como Bill Horne, e outros presentes, levantarem as sombrancelhas de espanto, de admiração, logo nas primeiras notas saídas do trompete de Roditi.
Agora, meio século depois,ve-lo e ouvi-lo, é um êxtase.
Obrigado Mário Jorge, obrigado Léo e, muitíssimo obrigado Claudio Roditi.

"Nels"