Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

ANIVERSÁRIO DO MAUNAH

12 janeiro 2013

Nosso Maunah aniversaria hoje 12 de janeiro. Não preciso falar sobre ele, pois todos o conhecem bem. Só nos resta desejar que ele continue por muitos anos a fazer tudo o que sempre fez com aquela categoria. Neste dia deve estar abraçando os netos enquanto escuta jazz.

9 comentários:

apostolojazz disse...

Ao MauNah meus melhores e maiores votos de um feliz natalício, de muita saude e paz junto aos seus, sempre com MUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUIIITO JAZZ ! !

APOSTOLOJAZZ

llulla disse...

Alô Maunah,
Aquele amplexo jazzístico e os votos de muita saúde.
llulla

Ivan Monteiro disse...

Caríssimo Mauro,
Muita saúde e muito Jazz pra você.
Abraço,
I-Vans

MaJor disse...

Prezado Mauro um grande abraço, saúde e paz é do que precisamos.

Beto Kessel disse...

Ainda que a posteriori, seguem meus votos de muita saude, muitas realizacoes e excelentes audicoes.

Beto

Anônimo disse...

Abraço e felicidades. BraGil

Anônimo disse...

Prezados Confrades e em especial ao Manim, obrigado pelas manifestações!

De fato, como este meu bom amigo depreendeu, estive em São Paulo pra ver os moleques - e podem crer, não houve presente mais bem engendrado, estar com eles é renovador em todos os aspectos.

E lógico, aproveitei pra testar as águas jazzísticas paulistanas. Fui ao clássico All of Jazz, para ouvir Lalo Iznar, baterista da excelente Mantiqueira, liderando um quinteto em tudo desconhecido (para mim), sem outros membros da reconhecida banda. Não foi 10 mas, depois de um jantar comemorativo, fechou a noite de forma satisfatória.

Como comentário lateral, o Lalo é um bom e competente baterista mas o nosso Rafael Barata, se fossemos fazer uma comparação, está voando bem mais alto.

Abraços e novamente, obrigado.

MauNah

Anônimo disse...

Prezado MauNah:

Rafael Barata é "ET", sem comparação. Os restantes, muitos bons e ótimos, são "T".
Abraços,

APOSTOLOJAZZ

Nelson disse...

Mauro,

Um pouco tardio, mas não esquecido.É que "achapa anda quente" em matéria de atividade familiar. Desejo a vc. muitos mais jazz e por muitos anos de vida.
Parabéns pelo "niver".

Abçs.
"Nels"