Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

MELHORES DISCOS/CD'S DE SAX TENOR

24 junho 2012

Aproveitando a carona do LOC na sua coluna do JB "on line", a JAZZTIMES de Junho traz como matéria principal a escolha dos "TOP 50" albuns de todos os tempos de sax tenor, escolhidos por críticos e musicos, como Sonny Rollins, Joe Lovano e Chris Potter entre outros.
Mesmo sabedor que tais listas não são do agrado de alguns, achei interessante publicar e aqui vão os 10 primeiros indicados, a saber:

1º  John Coltrane " A Love Supreme " ( Impulse - 1965 )
2º  Sonny Rollins " Saxophone Colossus " ( Prestige - 1956 )
3º  John Coltrane " Giant Steps " ( Atlantic - 1960 )
4º  Coleman Hawkins " Body & Soul " ( RCA - 1996 )
5º  Lester Young  " Classic Columbia, Okeh and Vocalion " ( Mosaic - 2008 )
6º  Wayne Shorter  " Speak No Evil " ( Blue Note - 1965 )
7º  Sonny Rollins  " The Bridge " ( Bluebird - 1962 )
8º  Paul Gonsalves " Ellington at Newport " ( Columbia - 1956 )
9º  John Coltrane  " Crescent " ( Impulse - 1964 )
10º Sonny Rollins " Way Out West " ( Contemporary - 1957 )

Vale registrar que na relação do proprio Sonny Rollins constam as seguintes escolhas;
Coleman Hawkins " The Man I Love", Lester Young "Afternoon of a Basie - ite", Coltrane "Giant Steps",
Eddie "Lockjaw" Davies "Lockjaw", Ben Webster "Cotton Tail", Dexter Gordon "Blue 'n Boogie", Stan Getz "Four Brothers", Don Byas "Be-Bop", Junior Walker " Shotgun" e Grover Washington Jr."Mister Magic"...

 Sá

Um comentário:

Bene-X disse...

1) Ellington at Newport não é - por suposto - disco do Paul Gonzalves, claro, malgrado seu solo emblemático - que virou em clássico - em
Diminuendo and Crescendo in Blue;

2) Inimaginável que entre os 10 primeiros não haja um único disco de Dexter Gordon(o primeiro tenorista bopper da história). A Swingin´ Affair (Blue Note, 1962), para citar um só, p.e., é uma obra-prima indiscutível (cinco estrelas coroado, em qualquer guia). Lá está a mais antológica versão de Don´t Explain, superior, inclusive, às próprias renditions da diva e autora do tema, Billie Holliday. Abs.,