Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

THE JUBILEE SHOWS # 13

14 maio 2010



JUBILEE SHOWS foi uma série de programas produzidos pela Armed Forces Radio Service (AFRS) durante a II Guerra Mundial para as estações de rádio e serviços de alto-falantes militares.
Apresentamos parte da edição gravada em 29 de janeiro 1945 no estúdio-auditório da NBC em Hollywood, Los Angeles.
Nesta audição: CHARLIE BARNET AND HIS ORCHESTRA e EDDIE HEYWOOD SEXTET.
1.ABERTURA – com o tema Redskin Rhumba (Barnet) – locutor Vermon Smith e o Mestre de Cerimônia Ernie "Bubbles" Whitman.
Formação da Charlie Barnet Orchestra: Charlie Barnet (st, ss e líder) Herbert Le Roy "Peanuts" Holand, Lyman H. Vunk, Jack Mootz, Ernie Thomas Figueroa, Frances Shirley (tp), David Hallet, Zolman Martin, Edward Henry Fromm, Gifford Barnet (tb), Rae De Geer, Lawrence Eugene Kinsey (sa), Eduard Pripps, Kurt Bloom, (st), Robert Poland (sb), Marty Napoleon (pi), John Chance (bx), Turk Van Lake (gt) e Harold Lee Hahn (bat). Andy Gibson, Billy May e George Siravo arranjadores.
2.OBBLE-Ee-EeBOP (improviso) – com a Charlie Barnet Orchestra apresentando o vocal em "scat singing" do trompetista "Peanuts" Holand. A expressão onomatopaica "be bop" supõe-se que seja oriunda da música Hey! Ba Re Bop! vocalizada por Lionel Hampton em 1940 e que por volta de 1945 começou a designar uma moderna escola de Jazz.
3.PLEASE DON'T TALK ABOUT ME WHEN I'M GONE (Sam H. Stept, Sidney Clare.) – canção publicada em 1930 aqui interpretada pelo pianista Eddie Heywood e um sexteto formado pelo trompete de Dick Vance, trombone de Vic Dickenson, Lee Davis ao sax-alto Al Lucas ao baixo e Keg Pusell bateria.
4.CHEROKEE (Ray Noble) – grande clássico do bandleader, compositor, arranjador e ator inglês Ray Noble com ótimo desempenho da Charlie Barnet Orchestra.
5.COTTON TAIL (Duke Ellington) – composta em 1940 baseada nas sequências harmônicas (rhythm changes) do clássico de George Gershwin I Got Rhythm.
6.ENCERRAMENTO – com o tema Redskin Rhumba pela Charlie Barnet Orchestra
Fonte: CD - THE JUBILLE SHOWS Vol.3 – produção de Carl. A. Hällström – Storyville Records (501 1003) – Alemanha – 2003.


Um comentário:

APÓSTOLO disse...

MARIO:

Para meu gosto pessoal, o "Jubilee" nº 13 está ainda melhor que o nº 12.
Coisas de qualidade, felizmente preservadas.