Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

THE JUBILEE SHOWS # 4

13 março 2010






JUBILEE SHOWS uma série de programas produzidos pela Armed Forces Radio Service (AFRS) durante a II Guerra Mundial para as estações de rádio militares.

Apresentamos hoje parte da edição gravada em novembro de 1943.

O programa apresentou a big band de Count Basie, o "blues shouter" Jimmy Rushing e como convidado especial o sexteto do pianista Teddy Wilson, figuras expoentes do swing, do jazz.
1. INTRODUÇÃO – abertura com o Mestre de Cerimônia Ralph Cooper e a introdução ao som do clássico One O'Clock Jump.
2. JUMPIN' AT THE WOODSIDE (C. Basie) – velho e conhecido tema aqui em uma versão diferente das habituais gravações, com a big band: Count Basie (pi, lider), Ed Lewis, Eugene "Snooky" Young, Harry Edson e Joe Newman (tp), Dick Wells, Robert "Buster" Scott, Louis Taylor e Eli Robinson (tb), Earle Warren, Jimmy Powell (sa), Lester Young, Buddy Tate (st), Jack Washington (sb), Freddie Greene (gt), Rodney Richardson (bx) e Jo Jones (bat).
3. BABY, WON'T YOU PLEASE COME HOME (Warfield – Williams) – o próprio Basie anuncia Jimmy Rushing popular "five by five" que ao final faz uma saudação aos ouvintes.
4. OH, LADY BE GOOD (G. Gershwin)- outro clássico aqui com o sexteto liderado por Teddy Wilson ao piano, Emmett Berry (tp), Benny Morton (tb), Edmond Hall (cl), Johnny Williams (bx) e Sidney Catlett (bat).
5. Encerramento - One O'Clock Jump com a big band.
Fonte: CD - THE JUBILLE SHOWS Vol.2 – produção de Carl. A. Hällström – Storyville Records (501 1002) – Dinamarca - 2001


6 comentários:

APÓSTOLO disse...

Estimado MÁRIO:

Mesmo com apenas 75% da "All American Rhythm Section" (falta o WALTER PAGE), a "máquina de fazer swing" era demolidora.
O "JUMPIN' AT THE WOODSIDE" é espetacular e o solo do "PRES" uma grandeza = ninguém como ele ! ! !
Som muitíssimo bem preservado em clima de festa, com o público em delírio.
Parabéns por mais esse resgate dos fundamentos.

John Lester disse...

Qual a banda do Swing? Basie, é claro.

Excelente resgate Mr. Jorge. Grande abraço, JL.

Ale disse...

Olá MaJor. Parabéns pelo blog. Estou montando o meu e gostaria de uma dica. Como faço para colocar esse MP3 Player? Grato

Érico Cordeiro disse...

Caro MarEchal (acho que a patente deve ser reformulada e bem lá prá cima - rs, rs, rs),
Basie é o mestre, o grande professor - temos todos uma enorme dívida de gratidão para com o Conde e a cidade de Kansas City!!! Quantos e quantos músicos divinos não saíram de sua orquestra!?!?
Só vou citar dois, que em breve pintam no jazz + bossa: Eddie Lockjaw Davis (em um disco dividido com outro oriundo de Basie, Harry Sweets Edison) e Clark Terry. Bom, mas o número chega às centenas - digo só mais um, porque esse tem que ser falado sempre: o bom e velho Pres!
Parabéns pelo excelente gosto musical e, de fato, a qualidade de som surpreende. Maravilhoso!!!!

MaJor disse...

Ale me passa seu email que vou passar as dicas para o player, ok?

Internaura Véia disse...

Em novembro de 43 eu estava nascendo e a programação para as radios militares americanas era nesse nível... Sensacional!

Como seria hoje,hem? E aqui no Brasil?

Belos tempos, aqueles...