Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

MUSEU DE CERA # 42 – ETHEL WATERS

29 junho 2008

Cantora e atriz, nasceu em Chester na Pennsylvania a 31/out/1896. Quando criança cantou no coro da igreja e trabalhou como criada em residências. Começou a atuar em teatros na Philadelphia e Baltimore, depois deslocou-se para Nova York em 1917 alternando entre cabarés e teatros de vaudeville, cantando blues, stomps e canções típicas, atuando também como dançarina, sendo logo reconhecida como grande personagem do "showbizz".
Acontece em 1921 o encontro com o pianista Fletcher Henderson que abandona os estudos de Química e segue com Ethel em turnê dirigindo um pequeno grupo que se denominou de Black Swan Troubadors. Juntos permaneceram até 1926 fazendo gravações para a Black Swan e Columbia. Um fantástico reencontro se deu em 1949 no Radio Show Guest Star # 173 em New York.
Muitos shows ficaram famosos com suas apresentações como em 1927 com o musical Africana seguindo-se Blackbirds (1930), Rhapsody in Black (1931), As Thousands Cheer (1933), At Home Abroad (1936) e Cabin in the Sky (1940). Ethel atuou como atriz dramática em Mamba's Daughters (1939) e The Member of the Wedding (1950). Apareceu em 9 filmes entre 1929 e 1959, recebendo nomeação da Academy Award como Best Supporting Actress in Pinky (1949).
Em 1930 visita a Europa e em 1932 grava com Duke Ellington e em 33 com Benny Goodman. De 1935 a 39 mantem com seu marido Eddie Mallory uma companhia de vaudeville por todo os EUA. Durante a década de 40 trabalha em vários night clubs e cabarés e participa de alguns filmes como atriz. Na década de 50 faz carreira solo na Broadway e em 1961 participa do programa de TV — Route 66 com Coleman Hawkins, Roy Eldridge e Jo Jones, dentre outros... Em 1964 sofre uma esquemia cardíaca e deixa de atuar regularmente, apenas em poucas ocasiões. Falece em 1/set/1977.
Ethel fazia o gênero delicado e amável de cantar contrapondo-se ao estilo forte e dramático das cantoras de blues como Bessie Smith e Ma Rainey, contudo sua voz é incisiva e com intenso swing. Interpretava muito bem não só o blues como canções ligeiras com muita graça e vitalidade. Possuía ótima colocação da voz nos registros soprano e contralto e uma impecável dicção. Vários foram seus sucessos e vamos destacar uma de suas melhores apresentações.
YOU CAN'T STOP ME FROM LOVING YOU (Holiner / Nichols) - Ben Selvin (ldr), Mannie Klein e outro trompete desconhecido, Tommy Dorsey (tb), Benny Goodman (cl, sa), saxofonista tenor e pianista desconhecidos, Eddie Lang (gt) e Stan King (bat).
Gravação original: New York, 16/junho/1931 – Columbia 2481 D (mx 15613-2)
Fonte: CD - Ethel Waters - Am I Blue: 1921-1947 – Jazz Legends – 2004 - USA

boomp3.com

Nenhum comentário: