Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

21 fevereiro 2013

“GENTE HUMILDE” SERÁ LANÇADO NO RIO



Finalmente a “Edições SESC SP” estará lançando no Rio,  com noite de autógrafos, o excelente livro de Jorge Mello “Gente Humilde – Vida e Música de Garoto”. O evento ocorrerá no dia 25 de fevereiro à partir das 19 horas na Livraria da Travessa de Ipanema.  Tenho o livro e aconselho aqueles que querem conhecer a obra de um dos maiores músicos da nossa MPB. No livro também são transcritos diversos textos do diário de Garoto (Anibal Augusto Sardinha).

Um comentário:

pedrocardoso@grupolet.com disse...

Mestre LULA:

Foi por sua indicação que conhecí o livro, indispensável para aqueles que pensarem em conhecer a carreira e a discografia desse "GÊNIO" de todas as cordas, assim como de muitos eventos paralelos a ele ligados, em particular o trânsito de tantos e tantos artistas que fizeram uma época e a história de nossas rádios, berço de toda uma cultura musical.
É obra para ler de fôlego único e desfrutar de um tempo em que a beleza era fundamental.
Fui às lágrimas relembrando a apresentação de obras de Camargo Guarnieri, Radamés Gnatalli e Francisco Mignone, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro em março de 1953 (organização da Comissão Artística do Teatro), ocasião en que GAROTO foi solista e integrante da Orquestra Sinfônica regida pelo maestro Eleazar de Carvalho. Pude assistir alguns dos ensaios que precederam o primeiro concerto e nos meus então 19 anos deliciar-me com a MÚSICA.
Sem saudosismos, tempos que não voltam mais......

APÓSTOLOJAZZ