Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

22 outubro 2012

“SATCHMO AT SYMPHONY HALL” FAZ 65 ANOS

Em Jazz celebra-se também aniversários de lançamento de discos importantes , como é o caso desse “Satchmo at Symphony Hall”, um dos álbuns mais importantes da carreira de Louis Armstrong que está completando 65 anos de edição.


A gravadora VERVE está lançando um álbum duplo com a gravação integral do famoso concerto, com uma das melhores formações dos “All Stars” de Satchmo, com Jack Teagarden Barney Bigard, Dick Cary, Arvell Shaw , Big Sidney Cattlet e a vocalista Vela Midleton. O álbum leva por título “Satchmo at Symphony Hall/ 65th Aniversary: The complete performance” , isto porque a VERVE conseguiu colocar na íntegra todo o concerto, aumentando em meia hora o tempo de audição.

Poucos sabem mas, esse álbum, em sua forma original foi lançado no Brasil, integrando a coleção “Jazz Odissey” , pela gravadora Warner e esse escriba foi o encarregado da tradução e adaptação do texto da contracapa de autoria de Ernest Anderson.

3 comentários:

Anônimo disse...

Mestre:

Temos o album, logicamente, mas "perseguiremos" o lançamento da VERVE para completar o concerto.
E como dizem suas notas finais no texto do LP duplo, "Escutem agora esses minutos maravilhosos de música e saibam o que aconteceu naquela noite de novembro."
Vamos ver se conservaram na edição completa o texto de Ernest Anderson.

APÓSTOLO

MaJor disse...

Excelente ideia de lançar este concerto que juntamente com o do Town Hall em 47 são notáveis preciosidades.

Anônimo disse...

Mestre Llulla,
não tenho este na coleção e parto no encalço dessa Odisséia AGORA mesmo.
Ótima notícia.
Abração,
MauNah