Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

08 julho 2011

P O D C A S T # 5 8



D O B R A D I N H A




3 comentários:

Nelson disse...

A "dobradinha" desta sexta está indefectível. Incia-se com Tètê Monteliu, depois Bob Jaspar - um senhor sax tenor - cujas gravações com J.J.Johnson, são memoráveis. O celebérrimo Art Tatum, cuja mao direita de solo todos os pianistas de jazz devem tributo de reverência, com o melífluo Coleman Hawkins, "pai do sax-tenor", espetaculares. O baixista japonês Kioshi, do grupo do baterista Ben Riley, que se apresenta em "Let's Call This", não era de meu conhecimento, mas ambos seguram uma "ensemble à la Mingus" instigante. Claude Bolling, dá o seu recado nas "88 com 3 pedais"bem "stride". Surpreendente o Harry Babasin, um "westcoaster", que muito atuou com Shelly Manne, se apresentando aqui em "pizzicatto"com "cello", tendo não menos que Larry Bunker e Jimmy Rowles, dignos de nota no seu quinteto, em uma "desfrutável" "Tangerine".
Belo "pod", para uma agradável tarde jazzística.
A você Mário, o meu muito obrigado.

"Nels"

APÓSTOLO disse...

Estimado MÁRIO JORGE:

Se tem Montoliu tem beleza e "blues".
Vou assinar embaixo dos comentários de nosso prezado NELSON, já que nada mais há a comentar.
58 "pod's" sempre com qualidade
Grato pela música ! ! !

MaJor disse...

Meus caros Nelson e Apostolo grato pelas notações, realmente esta turma é sensacional, aliás o jazz mainstream é sensacional sem complicações.
Valeu e um abraço

Mario Jorge