Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

11 julho 2017

RECORDANDO CHARLIE HADEN


 Hoje, lembramos do contrabaixista Charlie Haden e compositor de jazz lendário, que morreu neste dia (11/7), há três anos, aos 76 anos após uma longa doença.
O último álbum foi gravado com Keith Jarrett, duetos, no estúdio na casa deste último. Significativamente o álbum é chamado "The Last Dance"  e a última faixa é intitulada "Goodbye".
Haden chegou à fama como um membro do grupo de Ornette Coleman  definido nos anos 50, também foi membro chave dos pequenos grupos de Keith Jarrett nos anos 70. Anteriormente, em 1969, fundou a banda que tinha fortes conotações políticas de esquerda junto com a pianista Carla Bley, a "Orquestra de Música de Libertação".
Na segunda metade dos anos 80, Haden formou seu aclamado grupo "Quarteto Ocidente" de imenso sucesso comercial e de crítica.
Haden era conhecido por sua imensa simpatia e solidariedade com as lutas latino-americanas para a justiça e a liberdade. Em uma ocasião, ele foi preso em Portugal por dedicar sua composição "Song for Che" aos separatistas africanos anti-colonialistas.
Mas além da ideologia e compromisso, Charlie Haden será lembrado como um dos maiores baixistas na segunda metade do século XX, tendo colaborado com muitos dos grandes nomes do jazz, especialmente de tendência "avant-garde" e outros incluindo - Joe Lovano, Freddie Hubbard, John Coltrane, Gonzalo Rubalcaba, Dizzy Gillespie, Lee Konitz e pop figuras proeminentes tais como Yoko Ono e Ringo Starr.
Haden recebeu o prêmio "Jazz Masters" do NEA em 2012, bem como uma série de outros prêmios e honrarias.
Sua discografia equivale a cerca de 80 álbuns, 25 dos quais ele gravou como líder.


(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)

Um comentário:

pedrocardoso@grupolet.com disse...

Estimado MÁRIO JORGE:

Independentemente das tolas e bobas convicções "politicas", ele foi um baixista de nivel superlativo, que atuou ao lado de monstros sagrados, sempre com técnica e musicalidade superiores.
Bela lembrança ! ! !

PEDRO CARDOSO