Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

13 julho 2017

BENNY GOODMAN, ANITA O'DAY, CANNONBALL ADDERLEY e GERRY MULLIGAN, inéditos na Alemanha.


O selo alemão JazzHousMusik tem no mercado os primeiros três álbuns inéditos de gigantes do jazz uma série de muitos mais.
Esta é da Benny Goodman Orchestra com Anita O'Day, Cannonball Adderley Quinteto e o Sexteto Gerry Mulligan, iniciando uma série chamada Legends com gravações ao vivo de figuras lendárias do jazz atuando na Alemanha, especialmente no rádio e televisão.
Há cerca de 3.000 horas de gravações que datam desde 1947 até início dos anos 90. Deste material, 1.600 destas horas, estão bem preservadas, cobrindo mais de 400 artistas e bandas.
No caso de Benny Goodman e Anita O'Day, as gravações são de 1959 com os solistas Red Norvo, Bud Freeman, Jack Sheldon e Flip Phillips.
A apresentação em Stuttgart de uma hora do lendário Cannonball Adderley Quintet foi registrada uma década depois, em 1969, com seu irmão Nat no cornet e um jovem Joe Zawinul ao piano.
Gerry Mulligan Sextet foi gravado em 1977 em uma apresentação de mais de uma hora, também em Stuttgart e seu repertório inclui clássicos como My Funny Valentine, e For An Unfinished Woman.
Nenhuma das gravações desta série foi publicada anteriormente.
Imperdível para os aficionados e colecionadores de discos de jazz

(traduzido e adaptado de Noticias de Jazz)

2 comentários:

pedrocardoso@grupolet.com disse...

Prezado MÁRIO JORGE:
Oxalá estejam disponiveis no mercado nacional, para facilitar a vida de nós, aborígenas.
Preciosidades que merecem ser ouvidas muitas e muitas vezes.
Aguardemos,

PEDRO CARDOSO

Edison Junior disse...

Deve ser muito bom isso!