Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

MINHA ATRAÇÃO POR CHARTS DE JAZZ

27 junho 2017


Os que acompanham este blog devem ter notado como, vez por outra, publico aqui "rankings" sobre o momento jazzístico americano, sem dar-lhes maior importância específica além da de analisar os nomes dos artistas e grupos em destaque: quem, como, onde, e as tendências de momento compiladas seja por sites/revistas/avaliadores de vendas, etc. Acho-os úteis não só pelo retrato do momento da arte, mas principalmente para tomar contato com novos nomes e procurar conhecer seu trabalho.

O chart acima é da Jazz Week desta semana e embora tenha acabado de capturá-lo e postado parcialmente, até a 25a. posição de 50, ainda não o li detidamente.

Mas só por passar os olhos, e graças ao Spotify, já estou ouvindo a essa cantora que figura há duas semanas no primeiro lugar, Jazzmeia Horn (cujo nome só pode ser uma piada, não?) e antecipo-lhes que estou gostando tanto da sua voz como de seu estilo . E ainda que nosso inestimável Antonio Adolfo ocupa um 11o. lugar muito honroso e bacana, numa edição de CD que eu desconhecia e que será minha missão para esta tarde.

0 link para o mapa completo está AQUI.

Abraços.

2 comentários:

pedrocardoso@grupolet.com disse...

Prezado MauNah;

Mais que util pela atualização.
Quanto à "cantora" desconheço.
Grato pela informação.

PEDRO CARDOSO

MauNah disse...

Voltando para um comentário: está excepcional o vibrafonista Terry Gibbs em seu "92 Years Young - Jammin' at the Gibb's House", ora em 5o. lugar da lista. Vitalidade, classicismo e energia estão todas ali, e o resultado final é encantador mesmo para quem já ouviu de tudo nesta seara.
Vale a audição.
O CD está online pelo Spotify, ferramenta aliás baratíssima frente aos seus imediatos benefícios de acesso ao que interessa.
Abraços.