Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

05 outubro 2016

GRAVAÇÕES HISTÓRICAS DE HOWARD MCGHEE











Howard McGhee (6/03/1918 – 17/07/1987) foi um dos primeiros trompetistas admirados por Miles Davis ao final dos anos 40, mas podemos dizer que ao longo do tempo tem sido esquecido por muitos.
Hoje lembramos que o rótulo Uptown lançou uma versão em CD com gravações feitas por McGhee entre 1945 e 47, quando o trompetista estava tocando bebop na costa leste dos EUA.
Em 1947, ele ganhou o primeiro lugar na eleição dos críticos da revista Down Beat. Ele tocou com muitos dos grandes nomes da época, incluindo Charlie Parker, Lionel Hampton, Count Basie e Charlie Barnet e gravou 12 álbuns como líder.
Howard McGhee foi um dos pioneiros do movimento bebop em Nova Iorque. Em 1945, mudou-se para Los Angeles, atuando no Central Avenue e no Hollywood Boulevard, dois dos locais onde foram feitas as gravações contidas neste álbum. Entre os músicos que participam são destacados: Hampton Hawes, Teddy Edwards e Sonny Chris, figuras importantes daqueles dias.
McGhee foi um dos grandes do bebop, não tão virtuoso como Dizzy Gillespie (ninguém era naqueles anos), mas tinha uma técnica próxima a de Fats Navarro e mais enfático do que o estilo do jovem Miles Davis. Ele podia improvisar com facilidade nos registros mais altos do trompete e superar os acordes complexos das novas harmonias do estilo bebop e mais tarde no hardbop.
Os temas incluídos no CD são: Intro/Night Mist; A Night in Tunisia; Rockin' Chair; Dark Eyes; Don't Blame Me; Howard's Blues; Killin' Jive (Nagasaki); The Man I Love; Mop Mop; Intersection; Stardust; Lifestream; Night Mist; Hoggin; Sweet Potato; Blues a la King; Ornithology; Body and Soul; The Man I love. O pessoal inclui: Teddy Edwards (st, cl); J.D.King (st); Sonny Criss (sa); Biddle Vernon, Hampton Hawes (pi); Bob Kesterson, Addison Farmer (bx), Roy Porter (bat).
O CD vem com um livreto cheio de informações e imagens em preto e branco. Seu som foi restaurado e consideravelmente melhorado pelo engenheiro Andreas Meyer.

(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)

Um comentário:

pedrocardoso@grupolet.com disse...

Estimado MÁRIO JORGE:

Registros dignos do melhor da época, já que HOWARD foi um dos grandes do trumpete no início do "bebop".
Vamos "caçar" para ouvir ! ! !

PEDRO CARDOSO