Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

09 agosto 2016

SUPER COLEÇÃO DE HERBIE HANCOCK - 1972-1988


 No mercado de etiquetas da Legacy Records foi editada uma caixa de luxo - "Herbie Hancock, The Complete Columbia Album Collection 1972 - 1988".





A colecção de 31 álbuns originais vem em 34 CDs com brochuras de informação, e abrange todas as gravações feitas por Hancock na Columbia e pela empresa japonesa Columbia / Sony nesse período (8 dos quais nunca foram publicados nem nos EUA).

Todos os álbuns trazem anotações e ilustrações gráficas dos "LPs" originais, mas também a coleção é acompanhada por um livro de 200 páginas, publicado exclusivamente para esta coleção, que são notas e comentários de críticos, historiadores e músicos. Tudo em uma caixa de estilo luxuosa.
A enorme quantidade de concertos ao vivo nesse período foram transformados em álbuns, pode-se comparar as diferentes versões e interpretações, bem como as diferentes improvisações de temas bem conhecidos como: Watermelon Man, Maiden Voyage, Speak Like A Child, Chameleon, Eye Of The Hurricane, Canteloupe Island,Tell Me A Bedside Story, etc.
Herbie Hancock é uma das maiores personalidades do jazz hoje. Prolífico compositor, ele é também um dos mais admirado e respeitado para além das fronteiras de pianistas de jazz um grande “benfeitor” do jazz. Vencedor de inúmeros prêmios e distinções internacionais de todos os tipos, também é o Embaixador da Boa Vontade da UNESCO, onde estabeleceu o Dia Mundial do Jazz (30 de abril).

Sendo já um músico de nota, ele solidificou sua reputação no chamado "segundo" grande quinteto de Miles Davis, seu mentor, que incluiu Wayne Shorter, Ron Carter e Tony Williams. Depois disso, Hancock experimentou com diferentes tipos de teclados e formas de jazz, principalmente, o " jazz-rock, jazz-funk e fusion,  bem como na música clássica, retornando à forma de jazz mais estabelecida como  mainstream

(adaptado de Noticias de Jazz de Pablo Aguirre)

Nenhum comentário: