Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

04 maio 2016

TURNÊ INTERNACIONAL da ETERNA COUNT BASIE ORCHESTRA

William "Count" Basie criou 
sua famosa e influente big band em Kansas City em 1935.
Basie morreu em 1984, mas o grupo continuou ativo até hoje sob a batuta de vários músicos, a maioria deles ex-membros da banda, incluindo no início Thad Jones e depois Frank Foster.


Este ano, portanto, a Count Basie Orchestra completa 81 anos de existência estará comemorando com apresentações especiais e uma turnê internacional, semelhante aos anos anteriores irá a diferentes cantos do mundo. No ano passado, comemorou 80 anos com uma permanência de uma semana no famoso clube Birdland em Nova York, além de compromissos nacionais e internacionais

Ao longo dos anos a banda --com um som e estilo muito particulares-- tem desfrutado de uma enorme fama mundial, tem atuado em todos os cantos do planeta e gravou centenas de discos, incluindo acompanhando cantores como Frank Sinatra e Ella Fitzgerald. Em suas décadas de produção artística Count Basie conseguiu incluir grandes nomes do jazz, como Billie Holiday, Lester Young, Sweets Edison, Joe Jones, Joe Williams, Snooky Young, Frank Foster, Thad Jones, Frank Wess, Sonny Payne e Clark Terry , para citar apenas alguns.
Atualmente a orquestra é liderado pelo trompetista Scotty Banhart, ex-solista deste grupo (continua realizando solos) e vencedor de dois prêmios Grammy.
Count Basie Orchestra ganhou ao todo em sua jornada musical de décadas 18 prêmios Grammy, entre outras honrarias.
Nos próximos meses, terá performances em Tóquio, no Líbano e no Canadá antes de continuar intensa turnê pelos Estados Unidos.

(adaptado de Notícias de Jazz de Pablo Aguirre)

2 comentários:

Anônimo disse...

Estimado MÁRIO JORGE:

Essa é "A BANDA", com o blues de Kansas.
Claro que com BASIE, F.GREEN, W.PAGE e "papa" JO JONES, a "All American Rhythm Section" atingiu a perfeição. Mas o "SOM", os contrastes dos naipes, os arranjos, a dinâmica, permaneceram ao longo dos anos.
Um eterno prazer ouvir essa instituição ! ! !

PEDRO CARDOSO

Anônimo disse...

Felicidade de quem já teve a oportunidade de assisti-la ao vivo, como pudemos no saudoso bom tempo do "Free Jazz Festival", do finado Hotel Nacional, no Rio de Janeiro. Na ocasião, conduzida por Frank Foster tendo à bateria o filho de Chubby Jackson, que mostrou toda sua categoria, ao "empurrar' uma banda como aquela. É .... com todas as dúvidas possíveis, vamos ver se ela pode voltar "à terrinha", mesmo agora, já que vái - ao que parece - ao Líbano.

Obrigado Mário

"Nels"