Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

24 agosto 2015

LEMBRANDO A LENDÁRIA MARIAN MCPARTLAND


 









Margaret Marian McPartland nasceu em  Slough, Inglaterra a 20 março de 1918.
Depois de seu casamento com o trompetista Jimmy McPartland em fevereiro de 1945, residiu nos Estados Unidos. Em 1969, ela fundou a Halcyon Records, uma gravadora que produziu álbuns durante dez anos. Em 2000 ela foi nomeada uma National Endowment for the Arts como Mestre do Jazz. Em 2004 recebeu um Grammy pelo conjunto da obra. Em 2010 ela foi nomeada membro da Ordem do Império Britânico
Marian McPartland, uma dos pianistas de jazz mais amada e famosa, morreu há dois anos em sua casa em Port Washington, Nova Iorque, mulher extraordinária que nos dias de hoje a cadeia nacional NPR (National Public Radio), vai prestar homenagem a Marian onde teve durante muitos anos um programa de jazz aclamado desde 1978.
Técnica extraordinária, pianista do swing, juntamente com gosto refinado e inventividade, Marian McPartland era uma das poucas mulheres de sua geração músicos de jazz que fizeram um notável caminho em um mundo dominado quase que exclusivamente por homens.
Fez seus estudos musicais na famosa Escola de Música Guildhall de Londres e  se mudou para os EUA na década de 40, onde viveu pelo resto de sua vida. Foi também uma compositora formidável.
Sua carreira musical começou nos EUA no rótulo Savoy em 1951, quando lançou seu álbum - Jazz At Storyville. Desde então, gravou mais de 50 deles para a Capitol Records, na Jazz Alliance, na Concord Jazz e e em sua própria gravadora.
Sua carreira como comentarista de jazz em programas de rádio começou em 1964 na WBAI-FM, onde entrevistava músicos seus convidados, colocando seus discos. Mas o seu programa mais importante, Marian McParttland Jazz Piano, com um formato semelhante, começou em 1978 na NPR.
McPartland também publicou uma coletânea de ensaios em 1975. Ela também foi o tema de um documentário ─ The Piano Jazz de Marian McPartland, e teve um papel importante no recente documentário sobre a história da participação das mulheres no desenvolvimento do jazz - The Girls In The Band (ver postagem abaixo no blog).

A pianista, compositora e comentarista Marian McPartland agora é lembrada como uma das grandes estrelas do jazz.
(adaptado de Noticias de Jazz)

3 comentários:

APÓSTOLO disse...

Estimado MÁRIO JORGE:
Marian será objeto de uma das próximas resenhas da série "Pianistas", como não poderia deixar de ser, mestra maior das "88" com notável trabalho para o "piano-jazz".

MARIO JORGE JACQUES disse...

Legal, estamos aguardando.

APÓSTOLO disse...

Estimado MÁRIO JORGE:
Com certeza você esteve presente nas 02 apresentações de MARIAN em 10 e 11 de agosto de 1974(já lá se vão 41 anos), ao lado de ELLIS LARKINS, TEDDY WILSON e EARL HINES, quando tivemos verdadeiras "aulas" de pianismo da maior qualidade.
Bons tempos ! ! !