Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

08 abril 2015

O PRIMEIRO LP VOCÊ NUNCA ESQUECE

Sem querer ser um saudosista chato, e já sendo, não resisti em escrever umas linhas sobre o meu primeiro Lp de Jazz. Depois de ouvir um programa na Rádio Metropolitana do Rio, chamado de Pelas Esquinas da Broadway cujo locutor era o Waldir Finotti, fiquei fã do Rei do Swing, Benny Goodman. Foi meu primeiro contato auditivo com o Jazz. Como eu tinha uma tia-madrinha que todo sábado tomava a barca Rio-Niterói para fazer compras no Rio de Janeiro, resolvi encomenda-la o Lp que havia me fascinado muito. O famoso Benny Goodman no Concerto do Carnegie Hall em 1938. Muito ansioso eu estava para ouvir o Lp inteiro pois o Waldir só havia colocado 2 faixas para tocar. Quando ela chegou peguei a "matéria" e corri para o Garrard, e como era de esperar, nunca mais parei de ouvir Benny Goodman e nunca mais parei de ouvir o Jazz. Guardo comigo até hoje este Lp como uma lembrança muito feliz e importante pois ele foi o meu primeiro Lp e o meu primeiro Lp de Jazz.
E você? Lembra do seu primeiro Lp de Jazz?









3 comentários:

MARIO JORGE JACQUES disse...

Tibau, este saudosismo é bem saudável, ainda mais com Goodman. Este concerto é uma das preciosidades da história do jazz, não só pela banda mas por ser em 1938 quando o jazz em NY entre brancos ainda não era tão popular, tão bem visto. Depois, por acontecer na Meca da Cultura Musical branca de NY que é o Carnegie Hall onde negros não entravam, pois não era no Harlem.
Meu primeiro LP foi DRUM BOOGIE do Gene Krupa, além de gostar muito de percussão a capa me fascinou!
Valeu Tibau.

Edison Junior disse...

Meu pai tinha vários LPs que tinham muitos elementos de jazz, tais como Glenn Miller, Frank Sinatra e outros, além de dois do Nat King Cole, que eu gostava muito (achei um CD chamado After Midnight com quase todas as músicas desses dois LPs). Mas o primeiro LP que eu comprei pessoalmente de jazz foi um do Zimbo Trio, com Hector Costita e Heraldo do Monte, com músicas do primeiro concerto da jazz que assisti em minha vida e que me agarrou pra sempre, no final dos anos 70 - infelizmente, ainda não consegui achar esse CD, mas baixei as músicas na Internet (sei que é feio isso, mas que posso fazer?)

carolina rubira disse...

O LP que considero meu primeiro LP de jazz pode ser apedrejado por alguns, é o "'s Different" do Ray Conniff+Billy Butterfield. Era um disco do meu pai, que era apaixonado por Orquestras de Swing e mais que apaixonado por Ray Conniff.
Eu devia ter uns 12/13 anos e sempre me interessei pelas coisas do meu pai, quando ele colocou o disco para tocar, achei a coisa mais linda deste mundo, fiquei extasia ouvindo o Billy Butterfield tirando uma música tão delicada de um instrumento com som tão agressivo. Acho que foi ele me mostrou pela primeira vez o que o bom instrumentista faz.
Foi aí que eu me interessei por jazz, fui buscar outros trompetistas, depois outros instrumentistas e daí pra frente não parei mais.
Faz menos de 2 anos que meu pai morreu, eu fiquei com todos os discos dele, inclusive este. Pus para tocar no dia da morte do meu pai, achei que todos mereciam isso, meu pai, eu, o Billy, o disco, o Ray Conniff...