Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

07 março 2014

P O D C A S T # 1 9 7

CHET BAKER







PARA BAIXAR O ARQUIVO
DE ÁUDIO:  http://www.divshare.com/download/25157419-3ee


4 comentários:

Anônimo disse...

Estimado MÁRIO JORGE:
Bela manhã com um "in concert" muito, muito bom, capitaneado por Mulligan (solando no barítono como poucos no alto ou tenor) e Chet (à época, 1974, em excelente forma).
Faltam 02 "pod's" para completar as duas centenas.
Grato pela boa música.

APOSTOLOJAZZ

Anônimo disse...

sempre gostei muito desses 2 Gerry e Baker valeu Major
Carlos Lima

Nelson disse...

Meu prezado Amigo e Mestre Major,

Se me permite, gostaria de fazer um adendo a seus comentários iniciais na apresentação da dupla que se formou nos idos anos 50,Mulligan & Baker. Baker foi o segundo pistonista do quarteto "piano less" de Mulligan, em substituição a Art Farmer, quarteto esse que fez fama no "nightclub Haig's"
na costa californiana.
Este concerto em 1974, foi a primeira reaproximação de ambos depois do sucesso que fizeram juntos e se desentenderam, fazendo sucesso independentes. Tanto que o famoso "Concerto de Paris" do quarteto de Mulligan, na mesma época, foi com o trombonista Bob Brookmeyer e o"Concerto da Califórnia" com o pistonista John Eardley.
O tema "Line for Lyons",serve de "alusão" aos "lions" (termo usado para designar os jazzistas nos anos 70)e aos "young lions" aos quais vc.se refere na abertura do "in concert" de hoje.Todavia, nos anos 50, os jazzistas eram conhecidos como "cats"(gatos) e o tema foi feito pelo Mulligan em homenagem ao crítico de jazz, da época, e que promoveu em crônicas jornalisticas o seu quarteto, Jimmy Lyons. Assim, Mulligan escreveu musicalmente "uma linha para Lyons" em resposta musical de agradecimento às suas crônicas favoráveis ao "piano less", que foi bastante questionado na ocasião.

Belo "pod" de uma época, para mim, inesquecível.
Obrigado.

"Nels"

Edison Junior disse...

Só ouvi agora o programa da semana passada. Especial esse concerto, muito bom mesmo!