Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

29 março 2013

OS 90 ANOS DE DEXTER GORDON



Foi na Filadélfia em 25 de março que foi comemorado o nonagésimo aniversário de nascimento do saxofonista Dexter Gordon. Dexter, que faleceu em 1990 foi relembrado através a exibição do filme de Bertrand Tavernier,  “Round Midnight” em versão completa. Estava presente Maxine Gordon, ex-esposa de Dexter e uma estudiosa professora e pesquisadora da história do Jazz.

4 comentários:

I-Vans disse...

Vejo "Por Volta da Meia Noite" pelo menos umas 4 vezes por ano. Dexter foi um dos maiores no seu instrumento e seu personagem "Dale Turner" nada mais é do que a vida de muitos de meus ídolos cujo apogeu (artístico)ocorreu nos anos 50-60. Ouvirei Our Man In Paris em sua memória.
Ivan Monteiro

Anônimo disse...

MESTRE:
Homenagem mais que merecida para um MÚSICO sem concessões.
Já teve faixa gravada como prefixo do "O Assunto É Jazz".
Quer mais ? ? ?

APOSTOLOJAZZ

Beto Kessel disse...

Round Midnight e um filmaço que assisti algumas vezes, e Dexter Gordon atuou muito bem. Junto com Bird (de Clint Eastwood), completa a minha lista de filmes inesqueciveis.

Beto

Nelson disse...

Amigo e Mestre Lula (o Bom),

Dexter está na nossa galeria, como um dos ícones do sax-tenor. Homenagem mais que devida.
O clássico "Round Midnight" de Tavernier está na estante em audio e video de todos que prezam o estilo da "Nobre Arte Popular"
A vc. que não tenho tido, ultimamente, um pouco de calma para ve-lo pessoalmente em visita, aceite aqui o meu velho abraço.

"Nels"