Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

21 outubro 2012

" BIG APPLE 2012 "

Como prometido de volta de + 1 temporada "musical, etilica e gastronômica" em N.York, registro aqui minhas impressões dos clubes e atrações que compareci, a saber:

1) HELEN SUNG Quartet ( Dizzy's Club Coca Cola ), pianista e compositora americana de Houston de descendencia chinesa, razão do sobre nome, vencedora em 2011 do " Mary Lou Williams Piano Competition " bem cercada por Ron Carter (b), Eric Harland (ds) e Seamus Blake (ts & ss), realizou uma apresentação surpreendente com destaques para  " Love For Sale " com quase 10 minutos e " In Walked Bud " cheia de improvisos e citações.
@@@@

2) MICHAEL FORMANEK Quartet ( Jazz Standard ), contra baixista de muita improvisação acompanhado por Tim Berne (ts & as), Craig Taborn (p) da nova geração e bem interessante destaque do grupo, composto ainda pelo bom baterista Gerald Cleaver.
Apresentação eterea e confusa para o meu gosto.
@@@

3) CHARLES TOLLIVER & Music Inc Continuum ( Jazz Standard ), concêrto dentro do Festival of New Trumpet Music (FONT), com Xavier Davis (p), Bruce Edwards (g), Devin Starks (b) e Gene Jackson (ds) um quinteto da pesada tocando jazz de 1ª linha, "be bop" na veia.
No FONT se apresentou também nosso Claudio Roditi com a West Point Jazz Knights Big Band.
@@@@ 1/2

4) CHICAGO SYMPHONY ORCHESTRA ( Carnegie Hall ) sob a regência e consagração de Riccardo Muti, e saindo do roteiro jazzístico sem qualquer culpa para essa memorável e emocionante apresentação, com destaque para a 5ª Sinfonia de Dvorak.
@@@@@

5) JIM HALL Quartet ( Birdland ) com Steve Laspina (b), Joey Baron (ds) e Greg Osby (as) em uma de suas últimas apresentações segundo o próprio, mestre da guitarra silenciosa, formador de inúmeros seguidores ( Russell Malone, presente inclusive ) e ainda emocionando aos 82 anos.
Destaques para " All Across The City " e uma homenagem a Sonny Rollins com quem tocou na festa de 80.
@@@@

6) BRAD MEHLDAU ( Lincoln Center - The Allen Room ) apresentação solo soberba, desse mago das teclas como dito pela crítica local, sem falar do auditório lotado e elogiado pelo próprio Mehldau em noite engalanada com destaques para "And I Love Her"  e uma linda balada de Elvis Costello.
@@@@@ + @@@@@

7) JOHN SCOFIELD Trio ( Blue Note ) com Steve Swallow (b) e Bill Stewart (ds), apresentação sem brilho com Scofield e suas caras e bocas, tangenciando o "rock" e se não fossem Swallow dentro da sua costumeira introspecção elegante e a criatividade de Stewart acredito que o desastre seria maior.
@@ 1/2

8) VILLAGE VANGUARD ORCHESTRA ( Village Vanguard ) sempre as segundas feiras no templo máximo do jazz de N.York, essa super orquestra com Terell Stafford (tp), Luis Bonilla e John Mosca (tb), Gary Smulyan (bs), Michael Weiss (p) e John Riley (ds) entre outros.
Sem comentários e para quem gosta de jazz @@@@@

9) WALT WEISKOPF Group ( Smalls ), no buraco sensação entre os novos clubes da ilha, esse grande saxofonista acompanhado por Peter Zak (p), Paul Gil (b) e o ótimo baterista Billy Drummond.
@@@@

10) DAVE GRUSIN Quartet ( Blue Note ) comemorando 30 anos da GRP, gravadora onde além de pianista, arranjador é hoje um dos sócios, um maestro comandando um belo quarteto com Lee Ritenour (g), John Patitucci (b) e Will Kennedy (ds) com destaques para Arlequin do Ivan Lins nosso musico de maior reconhecimento internacional ( o que estranhamente não ocorre aqui ) e Stone Flower ( Jobim ).
@@@@ 1/2

Fechando essa mini maratona musical BILL CHARLAP Trio ( Village Vanguard ) pois afinal ir a grande maça e não assistir a um trio "fala sério" e que trio é esse, Charlap em grande forma com os Washington, que não são irmãos Peter (b) e Kenny (ds) em total sintonia, quebrando tudo e não a toa fazendo 2 semanas no Vanguard, que por si só já diz tudo.
@@@@@

É isso, só faltando o blues do guitarrista inglês MATT SCHOFIELD ( Iridium ) dica do Guzz e que fica para outro tipo de coluna.

A ressaltar e enaltecer a companhia do cejubiano sumido L. Carlos Fraga, que só fez aumentar ainda mais o brilho da temporada, fechando com PAT METHENY UNITY BAND ( Town Hall ).




6 comentários:

José Domingos Raffaelli disse...

Segundo informações de fontes fidedignas, Michael Formaneck tocou recentemente em Salvador no trio de Cedar Walton e o baterista foi Tony Inzalaco.
Keep swinging,
RAF

Nelson disse...

E,nada melhor do que estar na "Méca do Jazz" numa temporada assim com essa.

Enjoy it

"Nels"

Guzz disse...

que saudade dessa ilha!
esse lugar não existe, o melhor lugar do mundo para se ouvir música

Beto Kessel disse...

Da agua na boca ler este relato. Estou com o Guzz. O melhor lugar do mundo.

Beto

MauNah disse...

Sazz,
deixou todo mundo, começando por mim, com a maior água na boca. Relato da maior qualidade, do nível das atrações. Beleza!
Abraço.

Alvaro Fernando disse...

Mais do que o afinco em escolher a dedo esse "spicy" roteiro de jazz, ainda nos traz essas saborosas apreciações. Genial!
Pessoalmente eu adoraria ter ouvido o velho Jim Hall. Mas o Brad deve ter sido da pesada. Valeu Sá!