Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

17 março 2012

Coleção "Mitos do Jazz", Abril Coleções

Volume 6 - Chet Baker
Em circulação nas bancas o volume 6 da coleção "Mitos do Jazz", já indicada com restrições por Mestre LULA em postagem anterior (??porque "Glenn Miller" ao invés de "Tommy Dorsey", ?? porque "Chick Corea" ao invés de "Erroll Garner", ou "Bill Evans", ou "Bud Powell", ou "Earl Hines" ou ......??).
Nesse volume (página 17) o autor do texto afirma que além de gravação pirata no "Trade Winds Club" da Califórnia não existe nenhuma outra gravação de Parker e Chet tocando juntos.
Temos ai 02 enganos, sendo que o primeiro é o fato de que a gravação nada tem de "pirata", já que foi lançada comercialmente no estojo "Bird" (volumes 12/13) e, também, no Brasil e dentro da coleção "The Jazz Masters - 100 Anos de Swing", volume 19, Folio Collection. Trata-se da gravação em 16/junho/1952 dos temas "The Squirrel", "Irresistible You", "Indiana" e "Liza", com Chet ao trumpete, Parker e Sonny Criss nos saxes-alto, Al Haig no piano, Harry Babasin no contrabaixo e Lawrence Marable à bateria (na faixa "Indiana" o pianista é Russ Freeman).
O segundo engano é o fato de que Chet voltou a gravar com Parker em quinteto (os dois mais Jimmy Rowles no piano, Carson Smith no baixo e Shelly Manne à bateria), no ano de 1953, dia 05/novembro, na "University Of Oregon" ("Ornithology", "Barbados" e "Cool Blues"), gravação lançada no estojo "Bird", CD volume 17.



E é só !

8 comentários:

Nelson disse...

Quem sabe, sabe. Quem não sabe bate palmas. O ditado é velho, mas cabe como uma luva neste comentário do nosso "Apóstolo".

Abç.

"Nels"

Nelson disse...

EM TEMPO: Não sei se a discografia que encontra-se mencionada no encarte, ao final do volume, pretendeu ser completa. Mas, uma gravação magistral de Baker ocorreu em 09/05/1954, um domingo, num Templo Masonico em Ann Arbor, organizado pelo promotor de jazz local, Ollie McLaughlin, que fez a gravação do concerto e, a qual em 1955 passou a fazer parte do catálogo da Pacific Jazz sob título de Jazz at Ann Arbor e, somente sendo divulgado em 1956 em LP, sob referência PJ-1203. Um dos mais notáveis concertos de Chet.

Abçs.

"Nels"

llulla disse...

Caríssimos amigos,
Ia postar alguns comentários sobre esse volume dedicado a Chet Baker. Reuniram o que havia de pior, inclusive com gravações ,ao que parece ,"piratas", que viraram disco ou não. Ainda mantenho a minha velha opinião desde os tempos de "O Assunto é Jazz". Quando na Califórnia, anos 50, Chet foi perfeito, tocando um estilo proprio e perfeitamente integrado ao ambiente "West Coast".Quando foi para a costa leste, já minado pelas drogas e querendo imitar Miles Davis naufragou. Podiam ter feito coisa melhor.
AVISO : Estou me internando hoje para ser operado amanhã e não sei quantos dias estarei "de molho". De qualquer forma, tentando manter o otimismo deixo aqui o meu até breve.
abcs.
llulla

Beto Kessel disse...

Llulla, Desejo que tudo corra bem e voce volte rapido com seus comentarios, notas e informacoes que enriquecem nosso conhecimento sobre a musica dos musicos.

Abracos,

Beto Kessel

APÓSTOLO disse...

Mestre LULA:

Tudo será "o melhor" na 2ª feira, 19/03/2012, restituindo-nos após a cirurgia sua presença (física ou virtual), para permanente enriquecimento de nossos acervos.
Saude e sucesso ! ! !

Anônimo disse...

Caro Mestre Llulla, atrasado, daqui mando minha força para que tudo corra da melhor maneira. Aguardamos seu retorno, firme e forte como sempre.
Abraços.
MauNah

figbatera disse...

Faço minhas as palavras do Nelson (para o Apóstolo) e do Beto (para o llulla).

Anônimo disse...

Luiz Antunes o grande produtor do Assunto é Jazz ao qual era assiduo ouvinte, desjo que tudo corra bem
Carlos Lima