Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

20 fevereiro 2011

NÃO É JAZZ, NEM BOSSA: APENAS ESTUDO

Decidi postar o clip abaixo por conta da fase tétrica que o Brasil vem passando no quesito educação. Não bastassem as bravatas cometidas em alto e bom som pelo presidente que saiu, antes, durante e na preparação para a sucessão de seu governo de 8 anos, o discurso de paraíso mundial vem se alongando - embora prestes a ser desmascarado pelos fatos -, e enquanto gasta-se muitos milhões com os políticos e seus interesses privados, temos escolas indigentes e alunos inconsistentes.
Como paralelo, vejam o desempenho desta big-band japonesa, comandada pelo Maestro Akira Myagawa e composta por crianças e jovens em sua maioria, e o extraordinário nível de execução a que alcançam, decerto fruto de um ensino de boa qualidade na base.
Um sonho: que, pelo menos o dinheiro destinado à educação dos jovens deste país não seja desviado no meio do caminho. Apenas isso, pois talento e determinação nossas crianças também tem. Não é pedir muito.
Desculpem o desabafo. E curtam a orquestra!

6 comentários:

apostolojazz disse...

Prezado MauNah:

A banda é sensacional ! ! !
Ainda mais sensacional será assistir o despertar do marketing federal e o estupor dos "eleitores"(???!!!...) que elegeram o apedeuta para 08 anos de desatino messiânico de quitanda de 5ª categoria, seguidos da eleição da assaltante criminosa que agora aturaremos por, pelo menos, mais 04 anos.
Infelizmente o fato dos "eleitores"(???!!!...) descobrirem o engodo, não alivia o Brasil da estupidez implantada.
A banda é muito boa.....

Anônimo disse...

Corrijo aqui um pequeno lapso: antes de postar este clip, eu estava vendo outra "peça" de Miyagawa no You Tube, bem curiosa e essa sim tocada pelas crianças, na qual ele mistura a 5a. de Beethoven com o Mambo no.5.

É mais popular, mas não menos criativa do que a presente. E como eu sempre defendo, serve para abrir as cabeças dos neófitos para entradar na faixa da música de maior qualidade. À parte a aparente dessacralização" da obra do velho e bom Beto, funciona muito bem.

Está aqui: http://www.youtube.com/watch?v=GEdXagVh-Rs

Desculpem a empolgação que transbordou para ESTE post aqui, quando a orquestra já é populada por "garotos" já não tão jovenszinhos assim, (tem até um "garoto" careca!).
Mas o espírito da crítica persiste.
Abraços.

Mau Nah

MaJor disse...

MauNah, veio em boa hora o desabafo e coincidiu com uma reportagem agora há pouco no Jornal Hoje sobre o estado de escolas no Brasil, apesar de tudo na Globo ser super editado, mas não invalida a denúncia que aliás a Globo TV e o Jornal tem sido as maiores autoridades em denúncias deste país, ninguem vê nada, Lula então é surdo e cego, infelizmente só não é mudo. Na reportagem uma escola no Piauí SEM TETO, não é para os "SEM TETOS" é sem telhado mesmo, revoltante, pilhas de computadores parados porque não tem lugar para instalar nas escolas e vai por aí a fora...
Quanto à orquestra é ótima e se tocar um standard swing, heim?? conhecia a apresentação com a 5a. do Beethoven + mambo 5, são ótimos.
abraços Mario Jorge

Anônimo disse...

É "gastam-se muitos milhões" e não "gasta-se muitos milhões". No caso, como o "se" é o pronome apassivador, o sujeito da oração é "milhões", e o verbo, portanto, deve concordar com o sujeito.
A frase seria equivalente a "muitos milhões são gastos"!

Heleno disse...

No Rio as Escolas Estaduais quando tinha tempo integral havia bandas de música e canto orfeônico. Hoje as escolas divulgam o funk e nada mais.

Bruno Leão disse...

Excelente. O charuto e jazz está com tudo em cima!