Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

14 dezembro 2010

JAMES MOODY (1925 – 9-XII-2010)


Embora todos já saibam, é bom registrar aqui o falecimento do grande músico que foi James Moody, um dos melhores improvisadores de toda a história do Jazz. Na flauta ou nos saxofones era um mestre, gravando coisas fantásticas, como o seu “Moody’s Mood”, registrado com um grupo sueco e que se tornou um hit para os improvisadores e vocalistas. Ganhou letra de Eddie Jefferson e logo foi gravado por King Pleasure, inaugurando uma série de interpretações vocais. Moody, junto com o saxofonista Sam Rivers  “salvou “ o show de Dizzy Gillespie no Canecão realizado em 12 de maio de 1987, onde até um “bicão” brasileiro da linha Fábio Jr., se apresentou. Moody morreu aos 85 anos vitimado por um câncer no pâncreas. RIP

4 comentários:

Beto Kessel disse...

Meninos, eu vi....

Tal como llulla comentou, eu estava la no canecao e lembro de tres coisas...dizzy meio mestre de cerimonias, james moody (que ate entao nao conhecia) fazendo a festa, e um bicao estragando a festa....

Beto Kessel

APÓSTOLO disse...

LULA:

Considerando que o Gillespie já tinha realizado o show na véspera, para os funcionários da casa, ficamos com as sobras.
Ainda bem que Moody e Rivers trabalharam.

Anônimo disse...

Ninguém aqui culhão para citar o nome do 'bicão', não?

A.

Anônimo disse...

Alô anônimo,
Se soubesse o nome do "bicão" ele já estaria constando da "História do Jazz" na qual conto o episódio e aqui nos comentários. Se vc sabe, diga Mr. A.