Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

30 dezembro 2010

PODCAST # 31






PARA BAIXAR: http://www.divshare.com/download/13630318-49f

UM ROY HARGROVE INSTROSPECTIVO




A noite é de 29 de novembro último, uma segunda feira fria em Nova York no Zinc Bar, no Village, para a gig do guitarrista Ron Affif. Eu e nosso amigo Sá num Zinc Bar vazio e Ron Affif endiabrado numa jam das melhores que vi na vida.
Por volta de 1h da madrugada surge um burburinho no bar que fica atras do salão onde estão as mesas e passa por nós o trompetista Roy Hargrove, que se senta ao lado do palco, tira seu trompete da case e já começa atacando junto com o trio, que não parou nenhum minuto em mais de 1h e meia de apresentação. Fantástico ! Simplesmente fantástico !

Um pouco mais tarde surgiram mais dois músicos italianos - o contrabaixista Gianluca Renza e o trompetista Fabio Morchera - que se junta ao grupo para literalmente "quebrar tudo". Detalhe que o trompetista Fabio Morchera não tem uma das mãos.

Ao final da jam, os músicos já se retiraram do palco e Hargrove senta-se ao piano para a pequena plateia de músicos, poucos, batendo papo descontraidamente e somente eu e o Sá que não faziamos parte "da galera" sentados na mesa atras do piano para esta apresentação despretensiosa de Hargrove improvisando totalmente a vontade neste vídeo que gravei na minha máquina.
A imagem está um pouco escura porque o local é escuro, mas valeu o registro.

Realmente NY é a esquina do mundo !





28 dezembro 2010

Últimos Dias

Aí vai o que aconteceu nesse mês de dezembro, nos dois últimos sábados. Depois de quase dez anos que frequento a Modern Sound, a notícia foi contundente. Mas esperamos que logo logo ela reabra com todo o gás. Sem órfãos ou desgostosos.

O FIM DA MODERN SOUND






























Mais uma loja de discos que encerra suas atividades na cidade do RJ.
A grande verdade é que a Modern Sound como loja de discos já estava "falida" há muito tempo, sua salvação foi o Alegro Bistrô que, mesmo sem a cobrança de couvert artístico, conseguia manter uma razoável platéia em todos os dias da semana, platéia que era mais calorosa quando ocorriam os lançamentos de discos às segundas e terças-feiras, independente de estilo musical.
O local se tornou um ponto de encontro de amigos da música, local que eu já não frequentava mais.
A nossa grande perda é realmente o espaço que ainda tinhamos para ouvir boa música, mesmo sendo a mesmice de sempre, sem muitas novidades, mas era a oportunidade de poder assistir ao contrabaixista Paulo Russo e o pianista Kiko Continentino, músicos fantásticos, gigantes para aquele espaço; e salvo as raras canjas que apareciam por lá.
É lamentável também a perda do espaço profissional de todos os músicos que lá tocavam, da perspectiva de mercado é menos um espaço para trabalhar.

Inegável que a loja fez história na cidade, lembro que na época do vinil era a única loja que vendia os plásticos para encapá-los, mas sempre foi uma loja cara, teve a concorrência da Billboard ao lado e das pequenas lojas especializadas que apareciam na cidade, e nos últimos anos certamente o público que passava no caixa era quase a totalidade de turistas que desembolsavam valores bem altos pelos produtos que lá vendiam.
O atendimento da loja sempre gerou polêmica, passando pelo péssimo e patético atendimento na sessão de equipamentos a cordialidade e atenção das moças do Alegro Bistrô, e alguns vendedores da seção de discos que ainda conheciam alguma coisa.

Enfim, a loja não se antenou com a modernidade de uma era de iPods, iPhones e Tablets norteados pela musica comprimida dos mp3. É a tecnologia mais uma vez atropelando essa geração.

A todos os que frequentavam, a certeza que nos encontraremos onde houver boa música.

27 dezembro 2010

JAZZ NA SALA BADEN POWEL - JANEIRO 2011

2001 comeca com muita musica instrumental na Sala Baden Powell.

Passeando pelos sites de Jazz, achei no clubedejazz.com.br a programacao, a qual disponibilizo abaixo:

Quarta - 05/01: André Tandeta & Daniel Garcia (composições próprias e clássicos do jazz)
André Tandeta - bateria
Daniel Garcia - saxofone
Augusto Mattoso - contrabaixo
Rafael Vernet - piano

Quinta - 06/01: Scott Feiner & Pandeiro Jazz (lançamento do cd "Accents")
Scott Feiner - pandeiro
Rafael Vernet - piano
Josué Lopez - saxofone
Guto Wirtti - contrabaixo

Sexta - 07/01: Taryn Szpilman (Tributo à Billie Holiday)
Taryn Szpilman - Voz
Claudio Infante - Bateria e direção musical
Jeferson Lescowich - Contrabaixo
Guilherme Schwab - Guitarra

Sábado - 08/01: Idriss Boudrioua Quarteto (clássicos do jazz e músicas de seu cd Paris-Rio)
Idriss Boudrioua - sax alto
Alberto Chimelli - piano
Sergio Barrozo - contrabaixo
Rafael Barata - bateria

Domingo - 09/01: Vander Nascimento & Jazz Brasil 193 (classicos do jazz)
Vander Nascimento - trompete

Quarta - 12/01: Marcel Powell Trio
Marcell Powell - violão
Sandro Araujo - bateria
Josias Pedrosa - contrabaixo

Quinta - 13: Orquestra de Bolso + Gravíssimo Bass Ensemble (os grupos de cordas tocarão temas de jazz e mpb)
Nickolay Sapondjiev - violino
Ivan Zandonade - viola
Emilia Valova - cello
Lipe Portinho, Augusto Mattoso e André Santos - contrabaixos
André Tandeta - bateria
Ana Azevedo - piano

Sexta - 14/01 - Jean Pierre Zanella (saxofonista, compositor e arranjador bastante conhecido no cenário da musica de Quebec, no Canadá)
Jean-Pierre Zanella - saxofones
Marcos Nimrichter - piano
Remi Jean Leblanc - contrabaixo
Rafael Barata - bateria

Sábado - 15/01 - Eduardo Neves
Eduardo Neves - Sax e Flauta
Vitor Gonçalves - Piano
Luis Louchard - Baixo
Ricardo Costa - Bateria
Participação Especial de Moisés Alves – Trompete

Domingo - 16/01: Ana Azevedo (primeiro cd solo, 'A Tempo')
Ana Azevedo - piano
Alex Moraes - guitarra
Lipe Portinho - contrabaixo
André Tandeta - bateria

Quarta - 19/01: Augusto Mattoso (lançamento do primeiro cd)
Augusto Mattoso - contrabaixo
Itamar Assieri - piano
Rafael Barata - bateria

Quinta - -20/01: Paulo Braga (clássicos do jazz)
Paulo Braga - bateria
Rafael Vernet - piano
Sergio Barrozo - contrabaixo

Sexta - 21/01: Baixada Jazz Big Band
Trompete: Altair Martins (lead), Valtencir (Bubu), Josias Franco, Cláudio Leandro(Gordinho) e Diogo Gomes;
Saxofone-alto: Idriss Boudrioua e Zé Maria;
Saxofone-tenor: João Batista e Edesio Gomes;
Saxofone-baritono: Walace Garcia;
Trombone: Luis Pimenta, Elizeu Cândido, Reinaldo Seabra e Libni;
Baixo: Cesão Dias;
Piano: Adauri Junior e
Bateria: Kleberson Caetano

Sábado - 22/01: Estações Porteñas (Noite Piazzolla)
Ana Azevedo - piano
Lipe Portinho - contrabaixos
André Tandeta - bateria
Nickolay Sapondjiev - violino
Emilia Valova - cello

Domingo - 23/01: Zé Luis Maia
Zé Luiz Maia - Contrabaixo
Fernando Merlino - Piano
Tino jr - Sax
Ricardo Costa - Bateria
Leo Amoedo - Guitarra

Quarta - 26/01: André Vasconcellos (lançamento do cd “2”)
André Vasconcellos - Contrabaixo
Josue Lopez - Saxofone
Marco Vasconcellos - Guitarra
David Feldman - Piano
Alexandre Figueiredo - Bateria

Quinta - 27/01: Thiago Ferté (lançamento do cd 'Underground Scene')
Thiago Ferté - saxofone
Bernardo Bosísio - Guitarra
Alex Rocha - Baixo Acústico
Rafael Barata - Bateria

Sexta - 28/01: Quinteto Triboz
Mike Ryan - trompete/flugel, percussão e voz
Marcelo Padre saxofones, flauta e percussão
Rodrigo Ferreira - contrabaixo
Kleberson Caetano - bateria
Tomás Improta - piano/teclados

Sábado - 29/01: Jefferson Gonçalves
Jefferson Gonçalves - Harmônica.
Kleber Dias - violão 12 cordas, guitarra, bandolim e vocal.
Fabio Mesquita - Baixo
Marco Bz - Bateria
Marco Arruda Percussão

Domingo - 30/01: Tutti (temas da música erudita com arranjos jazzísticos)
Ana Azevedo - piano
Daniel Garcia - saxofone
Lipe Portinho - contrabaixo
André Tandeta - bateria


Serviço

Sala Municipal Baden Powell (500 lugares) - Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 360
Tel: (21) 2255-1067
Ingresso: R$ 30,00 / R$ 15,00 (estudantes e idosos)
Classificação Livre


Beto Kessel

22 dezembro 2010

JAZZ NATALINO

GUILHERME DIAS GOMES QUARTETO


O trompetista carioca, estudou em Boston na Berklee College of Music e foi aluno de Jeff Stout (Buddy Rich, Mel Torme, etc.) No Brasil é formado pela Unirio e estudou também com o maestro Alceu Bocchino e com os trompetistas Marcio Montarroyos, Claude Aubouchon e Claudio Roditti. Trabalhou como músico freelancer e entre suas participações, destacou-se em discos de Rita Lee, Gal Costa, Paulinho da Viola, Roberto Carlos, Chico Buarque e Nara Leão, entre outros. Muito solicitado por artistas de diferentes estilos como Erasmo Carlos, Kid Abelha, Fafá de Belém, Angela RoRô, Fagner, Leila Pinheiro, Ivan Lins, etc. participou de turnês que percorreram a América Latina, Europa e Estados Unidos.

Produtor musical de televisão desde 1991 tem na bagagem várias trilhas sonoras de novelas, seriados e mini-séries. Em sua carreira solo Guilherme lançou os seguintes discos: Milhas e Milhas (Som Livre, 1988). Jazz Brasileiro (Albatroz, 1995). Camaleão Urbano (Mix House, 1999) L'Amour (Velas, 2004) e Autoral (Delira Música, 2009). Guilherme vem acompanhado do pianista Victor Gonçalves, do contrabaixista Jefferson Lescowich e de André Tandeta na bateria. No repertório, temas de Miles Davis, Dizzy Gillespie, Chet Baker além de músicas autorais.

Santo Scenarium – Rua do Lavradio 36 – Centro Antigo – 3147-9007 Sáb. 21h30 – Couvert artístico: R$ 10 - Cap. 160 pessoas, 18 anos - santoscenarium.blogspot.com

14 dezembro 2010

Os shows de Márvio Ciribelli


* Terça, dia 14/DEZ, na última apresentação do Show "Influência da Bossa" em 2010, com a cantora Thaís Motta, no Vinícius Bar (Ipanema):

* Quinta, 16/DEZ, na também última edição do Armazém da Música de 2010, com o saxofonista americano Tom Bergeron

* Sexta, 17/DEZ, para os amigos do Rio no Santo Scenarium (Lapa), também com o saxofonista americano Tom Bergeron

JAMES MOODY (1925 – 9-XII-2010)


Embora todos já saibam, é bom registrar aqui o falecimento do grande músico que foi James Moody, um dos melhores improvisadores de toda a história do Jazz. Na flauta ou nos saxofones era um mestre, gravando coisas fantásticas, como o seu “Moody’s Mood”, registrado com um grupo sueco e que se tornou um hit para os improvisadores e vocalistas. Ganhou letra de Eddie Jefferson e logo foi gravado por King Pleasure, inaugurando uma série de interpretações vocais. Moody, junto com o saxofonista Sam Rivers  “salvou “ o show de Dizzy Gillespie no Canecão realizado em 12 de maio de 1987, onde até um “bicão” brasileiro da linha Fábio Jr., se apresentou. Moody morreu aos 85 anos vitimado por um câncer no pâncreas. RIP

HOMENAGEM A CLARK TERRY


CLARK TERRY FAZ HOJE 90 ANOS!


St. Louis, Missouri, 14 /dezembro/1920






11 dezembro 2010

MILT JACKSON

OUR DELIGHT
Milt Jackson, Cedar Walton,Ray Brown & Mickey Rocker