Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

25 novembro 2010

COPAFEST - OU, O RIO REAGE

A falta de tempo ocasionada por compromissos profissionais impediram que eu postasse aqui antes, as informacoes sobre a realizacao, amanha, sexta e sabado, no Golden Room do Copacabana Palace Hotel, na Praia de Copacabana, de mais uma edicao - a terceira - do CopaFest, iniciativa vencedora da incansavel Carolina Rosman, curadora do evento juntamente com Bernardo Vilhena.

Para esta edicao foram programados dois sets para cada dia. A abertura, as 21:00 hrs. de amanha sera pela Banda Mantiqueira, conjunto paulista afiadissimo, comandado por Naylor "Proveta", e que de tao consagrado no panorama instrumental brasileiro, dispensa maiores apresentacoes.

Para o segundo set, as 23:00 hrs., foi escalada uma atracao internacional, o quinteto do bandoneonista argentino Hector del Curto, dono de uma expressiva e elogiada carreira, seja junto a Pablo Ziegler (pianista de Piazolla) ou com Paquito D'Rivera, e que gravou tanto com o consagrado Piazolla como com o pianista Osvaldo Pugliese, estrelas de primeira grandeza do tango, ambos falecidos.


No sabado, quem abre a noite eh o conhecido saxofonista Leo Gandelman, que se apresenta em trio, que segundo a divulgacao promete reeditar o mesmo clima intimista conseguido em suas apresentacoes com casa cheia no Blue Note de Nova Iorque.

E para fechar o Festival em grande estilo, volta ao Brasil o excelente pianista Dom Salvador, brasileiro radicado ha mais de 30 anos em Nova Iorque - grande parte deles passados no mitico River Cafe, no Brooklyn, uma das mais espetaculares vistas noturnas de Manhattan e que conta com um clima sofisticadamente romantico devido, em grande parte, a sua arte. Do grupo inicial formado com Sergio Barrozo e Edison Machado, o Rio 65 Trio, ate hoje, Salvador tocou com Sylvia Telles, Elis Regina e inumeros outros expoentes da musica brasileira. Ele vai subir ao palco do Golden Room liderando um sexteto.

Chave de ouro para o valoroso CopaFest, que procura manter acesa a chama do jazz no Rio de Janeiro e que deve ter lotacao plena, a despeito do momento dificil por que passa a cidade no momento.

No entanto, contra o mal que se apresenta, nada como o bem proporcionado por musica da mais alta qualidade, como a programada para os proximos dois dias.

Datas: 26 e 27 de novembro, às 21h e 23h.
Local: Copacabana Palace Hotel, Av. Atlântica, 1702, Copacabana. Tel: 2548-7070
Precos: os shows custam R$ 80, com meia entrada para quem for elegivel.
Na Compra de Ingressos Para DOIS OU MAIS SHOWS: 15% de desconto. Válido apenas para
as inteiras. Vendas: http://www.ticketronic.com.br ; ou pelo Call center: 3344.5500.

2 comentários:

Beto Kessel disse...

Grande Mau Nah,

Boa lembranca sobre o Copa Fest.

A apresentacao de Dom Salvador tem tudo para ser um grande momento.

Beto Kessel

figbatera disse...

Eu lamento não poder estar lá.
Parabéns à Carol Rosman pela iniciativa.