Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

24 setembro 2010

PODCAST # 17





PARA BAIXAR: http://www.divshare.com/download/12645570-2fe

10 comentários:

LeoPontes disse...

Boa tarde.
Não consigo baixar. Tentei pelo Mozilla e pelo IE9 Beta e a resposta é a mesma: " reconfiguração do servidor de origem" ?

Abrçs
Leo

John Lester disse...

Prezado Mr. Jorge, poucas iniciativas virtuais têm sido mais revigorantes para o jazz que seus podcasts. Afinal, no fim das contas, jazz é para ser ouvido.

Eu mesmo, por vezes, flagro-me escrevendo resenhas imensas sobre jazz e, quando ouço seus podcasts, percebo que menos é mais.

A belíssima seleção aqui apresentada seria capaz de amolecer até mesmo aqueles que, como eu, odeiam jazz cantado. Todos que frequentam o Jazzseen sabem que não suporto vozes, com exceção de Billie Holiday.

De todas as homenageadas, somente Betty Carter, Sylvia Syms e Peggy Lee permanecem antagônicas para meus ouvidos. Muito embora, todas estejam excelentemente acompanhadas.

Posso não ser claro, mas certas cantoras causam-me o mesmo mal estar que, digamos, o piano solo de Walter Norris, sem dúvida um virtuoso, mas quem aguenta ouvir seu Maybeck recital hall completo sem cochilar?

E a faixa de Billie Holiday? Espetacular!

Parabéns!

MaJor disse...

Meu caro Lester em primeiro muito grato pelas palavras tão gentís, concordo com seu comentário, eu também escrevo, você sabe, até livro já fiz mas música é para ser ouvida o resto é complemento. Eu mesmo em algumas resenhas não tenho muita paciência e vou lendo aos pulos, biografia é dose, por vezes histórias interessantes, mas.... Quanto ao jazz cantado, com certeza não é minha preferência, contudo não chego a execrá-lo, gosto de muitas cantoras mas a voz de um modo geral não faz exatamente jazz (raras exceções Billie, Ella e Armstrong)e se não houver um ótimo acompanhamento não é jazz mesmo. Aqui no PODCAST procuro trazer um pouco de tudo, com certeza deve haver pessoas que ao ouvir o prefixo do Museu de Cera até se arrepia - "lá vem aquela chatura..." mas quando fazia o programa O ASSUNTO É JAZZ tinha ouvintes que me ligavam, mandavam telegramas, gravavam tudo porque achavam o máximo as gravações históricas, antigas.., enfim a história do jazz, por isso mantenho "de leve" aqui no podcast, eu mesmo sou vidrado no jazz tradicional (claro de boa qualidade).
Você acertou bem nas 3 cantoras excluídas porque para mim são as mais fracas, agora tinha um amigo que era apaixonado pela Peggy Lee. Enfim é aquela história de que gosto é gosto. É isso, o bom é que está apreciando, um grande abraço.

APÓSTOLO disse...

Estimado MARIO JORGE:

Excelente podcast, com desfile de 10 cantoras e 10 temas de primeira = Etta James, Betty Carter, Silvia Sims ("remember" vídeo em clube noturno, com Coleman Hawkins e Roy Eldridge), Billie Holiday (uau!!!...), Carmen McRae, Peggy Lee, Diane Schuur, Abbey Lincoln (e põe Stan Getz e Hank Jones nisso) e Ernestine Anderson.
Para todos os gostos, cada um com sua preferência, mas um panorama bem geral.
Ainda que sentindo as ausências de Ella (presente nos intervalos) e Sarah, vai para os arquivos, como documento feito com carinho.
Parabéns e grato, mais uma vez !

Nelson disse...

Prezado Mário e confrades cejubianos,

Primeiramente, gostaria de dizer ao meu nobre amigo,confrade e Mestre Pedro - "o Apostolo", que, na nossa idade, nosso reflexo de memória - vez por outra - nos trái. A cantora - abrindo o programa - é Etta Jones apresentada e, não Etta James. São lapsos, naturais de quem - como nós - já está jogando na respeitável "seleção dos sub-oitenta".
Gostaria de lembrar aos demais convivas, que fazem seus comentários aqui acima, de que o primeiro instrumento musical da Humanidade foi a voz e, depois, o tambor. É bem verdade de que todos nós temos nossas preferencias pessoais, mas....as "work songs" e os "blues", eram primordialmente cantados como lamentos e, foram os embriões do nosso dileto jazz.
A você, Mário, obrigado por mais "um grsnde programa" de "audiência ímpar" em todos os nossos finais de semanas cejubianas.
Abçs.
Nelson Reis

LeoPontes disse...

Olá Mario. Deu tudo certo. Baixei rapidinho em 12,5 minutos. Obrigado pelos emais e atenciosa conduta.
Além das cantoras hão os musicos suportanto as verves vocais e que são aprendizados a parte e complementar as suas performances de extremo bom gosto.
Gostei muito.

Abrçs jazzsísticos

APÓSTOLO disse...

Grande NELSON:

Anotado e muito, muito grato (inclusive pelos "sub-oitenta" que integro, sem galhardia mas feliz por chegar até aquí, certo de que o amor, os amigos, o vinho e o bom JAZZ sustentam os provectos.
Abraços ! ! !

Anônimo disse...

aaadoooreeeiiii já ouví 3x belo trabalho MAJOR
Regina Di Castro

Anônimo disse...

Alô Mário,
Recem chegado de Buenos Aires,m corri para o CJUB para pescar mais um podcast. Estão cada vez melhores.
abcs.
llulla

MaJor disse...

Maestro Lula, que boas notícias, primeiro um passeio em B Aires é sempre bom apesar da implicância no futebol adoro a Argentina. E segundo que está gostando dos PODCASTS, como Érico Cordeiro escreveu no seu blog de certa forma estamos revivendo o Assunto É Jazz e o discípulo aqui tem procurado caprichar. Um abraço