Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

23 abril 2010

THE JUBILEE SHOWS # 10


JUBILEE SHOWS foi uma série de programas produzidos pela Armed Forces Radio Service (AFRS) durante a II Guerra Mundial para as estações de rádio e serviços de alto-falantes militares.
Apresentamos parte da edição gravada em março de 1945 no estúdio-auditório da NBC em Hollywood.
Nesta audição BENNY CARTER, BETTY ROCHE E NAT KING COLE.
1. ABERTURA – com o tema One O'Clock Jump (Basie) – locutor Vermon Smith e o Mestre de Cerimônia Ernest "Bubbles" Whitman.
2. JUBILEE JUMP (Benny Carter) – Benny Carter ao retornar de extensa excursão à Europa em 1938 formou excelente orquestra que passou grande parte de 1939 e 40 no Harlem no famoso Savoy Ballroom. Carter manteve a formação de orquestra até 1953. Neste Jubilee a formação da banda: Benny Carter (sa, tp e lider), Fred Trainer, Gerald Wilson, Paul Cohen e Emmett Berry (tp), J. J. Johnson, George Washington, Louis Taylor (tb), Porter Kilbert, Jewell Grant (sa), Bump Myers, Harold Clarke (st), John Taylor (sb), Rufus Weber (pi), Herman Mitchell (gt), Charles Drayton (bx), Max Roach (bat). Arranjos de Benny Carter.
3. TROUBLE, TROUBLE (Tradicional) – um blues na voz de Betty Roche acompanhada de Carter ao trompete, Barney Bigard clarinete e demais músicos possivelmente da orquestra de Carter. Betty à esta época vivia em Los Angeles e andava meio obscura no meio musical desde sua substituição na banda de Ellington por Ivy Anderson em 1943. Betty volta à banda de Ellington em 1952 para várias gravações.
4. IT'S ONLY A PAPER MOON (Harold Arlen/E. Y. Harburg/Billy Rose) – Whitman chama o trio do pianista e cantor Nat King Cole composto pelo baixista Johnny Miller e pelo guitarrista Oscar Moore. Executam um clássico do cancioneiro norte-americano escrito em 1933 para a Broadway em um musical sem muito sucesso, mas ao integrar a trilha do filme Take a Chance alcançou o reconhecimento de uma grande canção. Como sempre as atuações de Nat Cole são magníficas, notadamente ao piano.
5. TEA FOR TWO (Vincent Youmans – Irving Caesar) – outro clássico do repertório popular, cheio de suingue e consagrado em 1925 no musical No, No, Nanette. Mais uma excelente interpretação pela banda com especial destaque para o excelente clarinetista Barney Bigard .
6. ENCERRAMENTO – com o tema CHICAGO (Fred Fisher) pela Benny Carter Orchestra.
Fonte: CD - THE JUBILLE SHOWS Vol.3 – produção de Carl. A. Hällström – Storyville Records (501 1003) – Alemanha – 2003.


Nenhum comentário: