Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

21 fevereiro 2010

MUSEU DE CERA # 69 - SÉRIE VINIL (7)


Série dedicada a LPs reeditados digitalmente em computador.
ÁLBUM: THE GRAND TERRACE BAND – RCA VICTOR – LPV-512 - VINTAGE SERIES – 1965 N.Y. - USA

Earl "Fatha" Hines foi um dos geniais inovadores do jazz, notadamente como pianista tendo influenciado inúmeros outros músicos. Em 1928 já conhecido e considerado pelos seus trabalhos com Louis Armstrong e Jimmy Noone foi convidado por Lucky Millinder para montar e dirigir uma banda para o novo clube em Chicago - THE GRAND TERRACE localizado na famosa área do South Side no Oakwood Boulevard. Estreou a 28 de dezembro e por lá permaneceu por quase 12 anos.
O estabelecimento era um típico night club da época com uma grande pista de dança circundada por mesas, um palco para a orquestra no lado oposto da entrada e além da música para dançar havia alguns shows com dançarinos profissionais e variedades.
Chicago vivia momentos turbulentos de gangsterismo e um dos frequentadores assíduos era Al Capone inclusive proprietário de ¼ do clube.
THE GRAND TERRACE era realmente um grande salão de baile que funcionava de maneira semelhante ao Cotton Club do Harlem. A banda de Earl Hines se tornou a banda residente até seu fechamento. Certamente foi o primeiro sucesso de Hines como bandleader tendo se tornado muito conhecido através dos programas de rádio dali transmitidos.
A RCA Victor em 1939 e 40 registrou vários momentos da banda dentre os quais selecionamos:
BANDA: Earl Hines piano e lider, Walter Fuller, Milton Fletcher, Edward Simms (tp), Edward Burke, John Ewing, Joe McLewis (tb), Leroy Harris (sa), Bud Johnson (st), Omer Simeon (cl e sb), George Dixon (sa e sb), Claude Roberts (gt), Quinn Wilson (bx) e Alvin Burroughs (bat). Gravações 1, 2 e 3 de 12/julho/1939 e 4 de 13/fev/1940.
1. PIANO MAN (Earl Hines) – normalmente abria o show estabelecendo logo o clima excitante da casa com o vocal da banda. Gravação: BS-038260-1
2. INDIANA (Ballard MacDonald – James F. Hanley) – com arranjo de Horace Henderson destaca-se o clarinete de Simeon. Gravação: BS-038255-1
3. GRAND TERRACE SHUFFLE - (Earl Hines) – arranjo de Bud Johnson maior destaque para o piano de Hines, John Ewing (tb) e Bud Johnson (st). Gravação: BS-038258-1
4. DEEP FOREST (Hines, Reginald Forsythe, Andy Razaf) – o tema lembra as aberturas dos programas de rádio broadcast transmitidos diretamente do Grand Terrace em cadeia nacional costa-a-costa dos EUA. Arranjo de Bob Crawder e os solistas são Crawder ao sax-tenor, o trompete de Simms e o clarinete de Simeon. Bud Johnson é substituído por James Mundy ao tenor. Burroughs exalta Hines gritando Fatha Hines! Fatha Hines! Gravação: BS-047056-1
FATHA – carinhoso apelido dado a Hines, sendo uma corruptela da palavra inglesa "father", talvez como vínculo de ser acatado o "pai do piano moderno".


7 comentários:

APÓSTOLO disse...

Estimado MÁRIO:

Belíssima "caçada" !
Hines insuperável no piano em "Piano Man" = gravação com 70 anos e como se fosse de agora.
Simeon com uma "senhora" sonoridade ao clarinete.
Bud Johnson ótimo como sempre.
Realmente Earl Hines é uma história à parte. Segundo Stanley Dance no seu livro "The World Of Earl Hines", o Grand Terrace foi inaugurado na última semana de 1928, com Earl Hines à frente do grupo que montou (à época Hines era filiado ao "Local 471" da A.F.M.).
Como sempre, tiro certo!

MaJor disse...

Grande Apóstolo,grato pelo comentário, nesta série vinil vou sacando coisas de minha discoteca de bolachas e com a facilidade de digitalizar tenho revivido coisas incríveis e que vou colocando aqui no Museu. Grand Terrace foi inaugurado com a banda de Hines no dia de seu aniversário de 25 anos, um garotão e já com toda esta verve!
Abraços

John Lester disse...

Quando passo por aqui, nunca me decepciono. Mas, hoje, passei e fiquei encantado com o projeto de reedição de lp's. Você os está passando para cd Mário?

Gostaria de mais detalhes, caso seja possível.

Grande abraço e obrigado pelo suculento petisco sonoro, sem falar da capa em homenagem a Baco.


JL

MaJor disse...

John Lester, realmente tem sido muito legal poder preservar a velha bolacha em digital. Há quem negue o digital e quer voltar para o vinil, mas não se resolvem as encrencas mecânicas de prato,agulhas etc, o que provocam várias distorções e chateações prefiro ficar com a da digitalização, acho que tem muita cascata nessas idéias. Bem, a digitalização que faço é a partir de um picape especial com saída USB e um programa que transfere direto para o computador jogando no ITunes em MP3, é só. Muito simples. Se quiser maiores detalhes posso passar.
Um abraço
Mario Jorge

Anônimo disse...

parabens pelo blog...
Na musica country VIRGINIA DE MAURO a LULLY de BETO CARRERO vem fazendo o maior sucesso com seu CD MUNDO ENCANTADO em homenagem ao Parque Temático em PENHA/SC. Asssistam no YOUTUBE sessão TRAPINHASTUBE, musicas como: CAVALEIRO DA VITÓRIA, MEU PADRINHO BETO CARRERO, ENTRE OUTRAS...
é o sonho eterno de BETO CARRERO e a mão de DEUS.

Anônimo disse...

parabens pelo blog...
Na musica country VIRGINIA DE MAURO a LULLY de BETO CARRERO vem fazendo o maior sucesso com seu CD MUNDO ENCANTADO em homenagem ao Parque Temático em PENHA/SC. Asssistam no YOUTUBE sessão TRAPINHASTUBE, musicas como: CAVALEIRO DA VITÓRIA, MEU PADRINHO BETO CARRERO, ENTRE OUTRAS...
é o sonho eterno de BETO CARRERO e a mão de DEUS.

APÓSTOLO disse...

???!!!...